PPGCHS PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC Telefone/Ramal: (11) 2320-6156/6156 http://propg.ufabc.edu.br/ppgchs
Dissertações/Teses

Clique aqui para acessar os arquivos diretamente da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFABC

2019
Dissertações
1
  • MARCEL KAWAUCHI
  • O desenvolvimento econômico japonês: um estudo sobre o processo de acumulação e queda da taxa de lucro no Japão do pós-guerra

  • Orientador : JOSE PAULO GUEDES PINTO
  • Data: 08/01/2019
  • Mostrar Resumo
  • Não informado.

2
  • FABIO ANDO FILHO
  • Migrantes "educáveis": trajetórias de trabalho e educação de adultos nas migrações

  • Orientador : ADRIANA CAPUANO DE OLIVEIRA
  • Data: 07/02/2019
  • Mostrar Resumo
  • Não informado

3
  • JULIAN VICENTE RODRIGUES
  • "GêNERO, VAI PRA CUBA": A CHAMADA IDEOLOGIA DE GêNERO E AS DISPUTAS EM TORNO DO PLANO NACIONAL E DO PLANO MUNICIPAL DE EDUCAçãO DE SãO PAULO

  • Orientador : GILBERTO MARINGONI DE OLIVEIRA
  • Data: 14/03/2019
  • Mostrar Resumo
  • Não informado.

4
  • BRAUNER GERALDO CRUZ JUNIOR
  • A EMPRESA DE SI MESMO: A assimilação do discurso empreendedor pelas camadas populares brasileiras

  • Orientador : CLAUDIO LUIS DE CAMARGO PENTEADO
  • Data: 01/04/2019
  • Mostrar Resumo
  • Não informado

2018
Dissertações
1
  • LUIS VINÍCIUS BELIZÁRIO
  • Categorias da branquitude: Uma análise das publicações do blog do Reinaldo Azevedo de 2006 a 2016 sobre as cotas raciais

  • Orientador : CLAUDIO LUIS DE CAMARGO PENTEADO
  • Data: 14/08/2018
  • Mostrar Resumo
  • Aguardando entrega da versão final.

2
  • EDUARDO RODRIGUES DA SILVA
  • INTERFACES DA FLEXIBILIDADE COGNITIVA E DO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM EM UM FÓRUM DE DISCUSSÃO

  • Orientador : SILVIA CRISTINA DOTTA
  • Data: 18/09/2018
  • Mostrar Resumo
  • Não informado

3
  • LUNALVA DE OLIVEIRA MENDES LIMA
  • A REPERCUSSÃO E O IMPACTO DE NARRATIVAS CONTRAINTUITIVAS NA SUBJETIVIDADE DA AUDIÊNCIA DE INFLUENCIADORAS DIGITAIS NEGRAS BRASILEIRAS

  • Orientador : JOSE BLANES SALA
  • Data: 26/11/2018
  • Mostrar Resumo
  • Não informado.

4
  • EVELLIN SILVA OLIVEIRA
  • AÇÕES AFIRMATIVAS NA UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA: ANÁLISE DA IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE COTAS NA PÓS-GRADUAÇÃO

  • Orientador : SIDNEY JARD DA SILVA
  • Data: 10/12/2018
  • Mostrar Resumo
  • Não informado

5
  • VINICIUS FELIX DA SILVA
  • O Estado de Exceção Pacificador: modulações da exceção em Agamben e na política de pacificação do Rio de Janeiro

  • Orientador : CAMILA CALDEIRA NUNES DIAS
  • Data: 14/12/2018
  • Mostrar Resumo
  • Não informado.

Teses
1
  • DÉBORA CORRÊA DE SIQUEIRA
  • POLÍTICAS PÚBLICAS PARA REFUGIADOS SÍRIOS NO CANADÁ, NO CHILE E NO BRASIL NA PERSPECTIVA DE JOHN W. KINGDON. UMA CONTRIBUIÇÃO À TEORIA DOS MÚLTIPLOS FLUXOS

  • Orientador : JOSE BLANES SALA
  • Data: 03/10/2018
  • Mostrar Resumo
  • Não informado

2
  • WAGNER HOSOKAWA
  • ESTUDO SOBRE A REDE BRASILEIRA DO ORÇAMENTO PARTICIPATIVO (RBOP) E SUA CONTRIBUIÇÃO PARA O ORÇAMENTO PARTICIPATIVO (OP) NA PERSPECTIVA DAS CIDADES PARTICIPANTES

     

  • Orientador : CLAUDIO LUIS DE CAMARGO PENTEADO
  • Data: 10/12/2018
  • Mostrar Resumo
  • Não informado.

2017
Dissertações
1
  • JUSSARA APARECIDA FERNANDES RAMOS
  • INCLUSÃO, DISCRIMINAÇÃO E RACISMO: UM ESTUDO SOBRE ALUNAS COTISTAS AFRODESCENDENTES NA UFABC

  • Orientador : ANA KEILA MOSCA PINEZI
  • Data: 08/12/2017
  • Mostrar Resumo
  • A desigualdade, no Brasil, relaciona-se não apenas às questões relativas à renda, mas a outros marcadores sociais como gênero e raça. Isso pode ser constatado, entre outras situações cotidianas, pelo alto índice de ocorrências de atos de violência contra a mulher e pela menor remuneração das mulheres em relação à dos homens que exercem os mesmos cargos em termos de trabalho. Quando essa desigualdade diz respeito também à raça, as mulheres negras estão em uma situação de maior vulnerabilidade ainda. Elas, quando escolarizadas, possuem as piores médias salariais se comparadas às das mulheres brancas, por exemplo. Politicas sociais podem mudar esse quadro. Na área da Educação, por exemplo, pode-se viabilizar a ascensão social desse grupo marginalizado. Nesse aspecto, o sistema de cotas implementado pelas Instituições de Ensino Superior (IES) públicas, especificamente nas IES federais, mostra-se como uma possibilidade de mitigar a situação de marginalização e discriminação em que se encontram as mulheres negras, dentre outros grupos socialmente vulneráveis. Para compreender como essa política ocorre, este trabalho focalizou a política de cotas da Universidade Federal do ABC (UFABC) que desde o seu primeiro ingresso destinou 50% de suas vagas nos cursos de graduação para alunos(as) egressos do ensino médio público e, dentro dessa categoria de cotas, uma parte para as cotas raciais. Após a homologação da lei 12.711/2012, a UFABC incluiu também as cotas sociais de renda mínima. Diante desse quadro, o objetivo central desta pesquisa é analisar a trajetória de alunas afrodescendentes cotistas, ingressantes na UFABC no ano 2012. Esse recorte se deu em função da maior possibilidade dessas alunas terem percorrido uma grande parte de sua trajetória acadêmica na graduação e já estarem em rumo à conclusão de seu curso, o que proporciona uma maior vivencia dessas alunas no ambiente universitário com suas impressões e significados. Para o desenvolvimento desse trabalho foi feita uma análise qualitativa das entrevistas abertas realizadas com estudantes, mulheres afrodescendentes cotistas da UFABC. Após essa análise, concluímos que, entre outras, a política de cotas favorece indiretamente a inclusão de jovens negras e torna o ambiente universitário mais plural; a expectativa de uma ascensão social e econômica por meio da educação superior é consenso entre as entrevistadas. Ainda, a análise aponta que ações voltadas contra a discriminação de gênero e racial necessitam ser introduzidas e debatidas com maior clareza e frequência no ambiente universitário.

SIGAA | UFABC - Núcleo de Tecnologia da Informação - ||||| | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sig.ufabc.edu.br."Melchior"