PPGENE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENERGIA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC Telefone/Ramal: Não informado http://propg.ufabc.edu.br/ppgene

Banca de DEFESA: LUIZA PASSARO BERTAZZOLI

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : LUIZA PASSARO BERTAZZOLI
DATA : 13/08/2019
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório 801-A, 8º andar, Bloco B, Campus SA
TÍTULO:

ELETRIFICAÇÃO DA FROTA PÚBLICA DE ÔNIBUS: POTENCIAL REDUÇÃO DE NOX E MP NA CIDADE DE SÃO PAULO


PÁGINAS: 50
RESUMO:

As principais emissões de poluentes produzidas pelos veículos a diesel urbanos são os óxidos de nitrogênio (NOX) e os materiais particulados (MP), que estão entre os principais poluentes com maiores efeitos negativos na saúde humana (OMS, 2018). De acordo com a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB 2018), na Região Metropolitana de São Paulo (RMSP), os veículos pesados representaram 47,2% do total das emissões de NOX e 31,9% das emissões de MP10. O inventário de emissões veiculares estima que os ônibus urbanos representem menos de 1% da frota de veículos da RMSP, mas respondem por 21% das emissões veiculares (CETESB, 2018). Como uma alternativa ao ônibus tradicional de combustível fóssil, governos locais identificam os ônibus elétricos à bateria como uma opção eficaz para reduzir as emissões no setor de transporte rodoviário (IEA, 2019). Nenhuma emissão de escapamento é liberada no local de uso, suas emissões são relacionadas à geração de eletricidade. Estudos apontam que a matriz de geração de eletricidade específica do país ou região tem um efeito importante sobre as emissões de poluentes de veículos elétricos a bateria. Dessa forma, o objetivo do presente estudo é avaliar o potencial de redução das emissões de NOX e MP com a eletrificação da frota de ônibus público de São Paulo, a partir de uma análise “Well-to-Wheel” (WTW) da eletricidade e do diesel. Os resultados do estudo mostram redução das emissões WTW em 84% para NOX e 89% para MP com a substituição da frota de ônibus público a diesel pela frota elétrica a bateria. Conclui-se, do ponto de vista ambiental, que os ônibus elétricos a bateria podem ser uma alternativa eficaz ao ônibus tradicional a diesel para redução das emissões dos poluentes NOX e MP na cidade de São Paulo. Entretanto, medidas complementares que visem a redução das emissões também devem ser adotadas para atingir melhores resultados.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - Interno ao Programa - 1734918 - PAULO HENRIQUE DE MELLO SANT ANA
Membro Titular - Examinador(a) Interno ao Programa - 2333950 - CONRADO AUGUSTUS DE MELO
Membro Titular - Examinador(a) Externo à Instituição - ANDRE FELIPE SIMOES - USP
Membro Suplente - Examinador(a) Interno ao Programa - 2605733 - SERGIO RICARDO LOURENCO
Membro Suplente - Examinador(a) Externo à Instituição - EDUARDO SERGIO ULRICH PACE - FSA
Notícia cadastrada em: 22/07/2019 17:15
SIGAA | UFABC - Núcleo de Tecnologia da Informação - ||||| | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa-2.ufabc.int.br.sigaa-2