PPGENE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENERGIA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC Telefone/Ramal: Não informado http://propg.ufabc.edu.br/ppgene

Banca de DEFESA: MICHELE CARLIS SOTERO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MICHELE CARLIS SOTERO
DATA : 05/02/2020
HORA: 14:00
LOCAL: sala 308 -1 3º andar, Bloco A, Torre 1, Campus SA da Fundação Universidade Federal do ABC, localizada na Avenida dos Estados, 5001, Santa Terezinha, Santo André, SP
TÍTULO:

Determinação do Potencial Bioquímico de Metano em Resíduos Sólidos Urbanos da Companhia Regional de Abstecimento Integrado de Santo Andre


PÁGINAS: 84
RESUMO:

As quantidades de resíduos orgânicos produzidos pelas centrais de abastecimento, feiras livres e até pelas redes de supermercados correspondem a uma parcela bastante significativa do total de resíduos gerados. Sua recuperação energética através da digesão anaeróbia pode ser uma alternativa interessante de redução da quantidade de resíduos a serem encaminhados para os aterros sanitários, aumentando a vida útil dos mesmos. Este estudo tem como objetivo determinar o potencial bioquímico de metano (PBM) teórico e experimental e a degradabilidade anaeróbia dos resíduos sólidos urbanos (RSU) gerados na Companhia Regional de Abastecimento Integrado de Santo André (CRAISA) por meio de ensaios em reatores anaeróbios em batelada, bem como avaliar a fração da amostra recalcitrante ao processo de digestão anaeróbia. As análises foram desenvolvidas no Laboratório de Processos de Produção de Biogás da UFABC, localizado no campus de São Bernardo do Campo (Bloco Ômega - L008) e no Laboratório de Análise e Transformação Energética de Combustíveis, no campus de Santo André (Bloco L - 503), exceto a análise elementar que foi realizada no Centro Analítico de Instrumentação do Instituto de Química da Universidade de São Paulo. A parte experimental consistiu na caracterização das amostras de matéria orgânica, através da determinação da composição elementar, centesimal e análise lignocelulósica; e determinação do potencial de geração bioquímico do gás metano. Todas as análises foram realizadas em sistema de triplicata, exceto a análise elementar, que foi em duplicata. A análise elementar apresentou um teor médio de 38,97±1,01% para C; 5,88±0,08% para H; 1,65±0,07% para N e 32,02±0,58% para O. A análise centesimal apresentou um teor médio de 3,55±0,22% para lipídio; 4,92±0,25% para proteína; 42,01±2,06% para fibra bruta e 42,33±2,26% para carboidrato não estrutural. A análise lignocelulósica apresentou um percentual médio, calculado a partir da composição centesimal (teor de fibra bruta) de 27,78±1,74% para o teor de celulose; 9,52±1,08% para o teor de hemicelulose e 4,71±0,95% para o teor de lignina.  O PBM teórico médio  estimado a partir da composição elementar foi de 515,4 ± 13,4 mL CH4/ g de SV e o PBM teórico médio estimado a partir da composição centesimal foi de 233,9 ± 8,8 mL CH4/ g de SV. A determinação experimental do PBM foi realizada através de um equipamento que monitora em tempo real a geração de metano (Automatic Methane Potential Test System - AMPTS II). Esta determinação experimental foi subdividida em 2 etapas: na primeira foram analisadas três amostras da CRAISA coletadas em datas diferentes e na segunda foi analisada uma mistura composta contendo as 3 amostras utilizadas no experimento 1. Os reatores permaneceram em operação por 41 dias. Ao término do período de monitoramento foi registrada uma produção acumulada média de metano para o experimento 1 de 197,7 ± 48,8 Nml/g de SV e para o experimento 2 de 180,4 ± 9,9 Nml/g de SV. A amostra que apresentou a maior redução do substrato foi a Craisa mistura, com uma redução do teor de sólidos voláteis de 54,71%.  Os resultados obtidos demonstram que os resíduos orgânicos avaliados possuem uma elevada concentração de matéria biodegradável passíveis de tratamento pelo sistema de digestão anaeróbia, resultando em um elevado potencial de metanização, constituindo-se em uma alternativa interessante, viável e eficiente para o tratamento de resíduos orgânicos provenientes de centrais de abastecimento.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - Interno ao Programa - 1548098 - GILBERTO MARTINS
Membro Titular - Examinador(a) Interno ao Programa - 1760419 - GRAZIELLA COLATO ANTONIO
Membro Titular - Examinador(a) Externo ao Programa - 1222415 - MERCIA REGINA DOMINGUES MORETTO
Membro Suplente - Examinador(a) Interno ao Programa - 1646410 - ROSELI FREDERIGI BENASSI
Membro Suplente - Examinador(a) Externo à Instituição - KELLY CRISTINA ROSA DRUDI - UNIP
Notícia cadastrada em: 27/01/2020 14:57
SIGAA | UFABC - Núcleo de Tecnologia da Informação - ||||| | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa-2.ufabc.int.br.sigaa-2