PPGENE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENERGIA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC Telefone/Ramal: Não informado http://propg.ufabc.edu.br/ppgene

Banca de QUALIFICAÇÃO: JOÃO PAULO AMORIM DE LACERDA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JOÃO PAULO AMORIM DE LACERDA
DATA : 26/11/2019
HORA: 15:00
LOCAL: Sala 306-1 - Bloco A - Torre 1
TÍTULO:

ESTUDO DA EMISSÃO DE DIOXINAS E FURANOS A PARTIR DO PROCESSAMENTO TÉRMICO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS EM FUNÇÃO DO TIPO DE RESÍDUO DE ENTRADA


PÁGINAS: 84
RESUMO:

A crescente geração de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) nas cidades, aliado ao fato de que em boa parte do território nacional o descarte desses resíduos ainda é feito de forma ambientalmente inadequada faz necessária a adoção de diferentes rotas tecnológicas para uma gestão integrada de RSU, que vise não somente a disposição correta de resíduos, mas também a recuperação de materiais que ainda possuam valor e a geração de energia para os resíduos que não possam ser recuperados. A formação de poluentes é inevitável quando se fala em tratamento térmico de RSU e dentre os poluentes formados ou transferidos para os compartimentos ambientais por meio desse processo os de maior interesse, do ponto de vista toxicológico, são as dioxinas e furanos. Este trabalho visa o estudo, em escala laboratorial, do impacto da melhora dos níveis de separação prévia de resíduos na emissão de dioxinas e furanos por meio do processamento térmico para recuperação de energia (incineração). O estudo empregará três tipos de resíduos (RSU bruto; rejeitos de tratamento mecânico e biológico - TMB e digestato de Fração Orgânica de RSU - FORSU), gerados dentro do projeto RECICLOS, conduzido pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), oriundos de uma população amostral em Bertioga, litoral de São Paulo. O processamento térmico será realizado em reator de combustão em leito fluidizado com capacidade de 5 kg/h e dotado de ciclone para retenção de material particulado e torre de lavagem de gases. O monitoramento das emissões de dioxinas e furanos será feito tanto nos gases emitidos ao final do processamento, quanto nas cinzas retidas no equipamento de controle de poluição e empregará a técnica de cromatografia gasosa acoplada a espectrometria de massas de alta resolução (HRGCMS). O teste efetuado até o momento mostra que são muitos os desafios envolvidos no emprego de um equipamento de escala intermediária (nem de bancada, nem piloto), como o aqui demonstrado. Diversos ajustes na metodologia se mostram necessários a fim de se atingir os parâmetros ideais de processamento dos resíduos e a obtenção de amostra representativa para a determinação dos analitos de interesse. As próximas etapas do trabalho objetivam a correção dos problemas identificados e a otimização dos procedimentos, visando a conclusão dos testes e análise dos resultados.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - Interno ao Programa - 1985515 - ANTONIO GARRIDO GALLEGO
Membro Titular - Examinador(a) Interno ao Programa - 1548098 - GILBERTO MARTINS
Membro Titular - Examinador(a) Externo à Instituição - CLAUDIA ECHEVENGUÁ TEIXEIRA
Membro Suplente - Examinador(a) Interno ao Programa - 2605882 - JULIANA TOFANO DE CAMPOS LEITE TONELI
Membro Suplente - Examinador(a) Interno ao Programa - 2363082 - SILVIA AZUCENA NEBRA DE PEREZ
Notícia cadastrada em: 21/10/2019 20:41
SIGAA | UFABC - Núcleo de Tecnologia da Informação - ||||| | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa-2.ufabc.int.br.sigaa-2