PPGBTC PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOCIÊNCIA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC Telefone/Ramal: Não informado http://propg.ufabc.edu.br/ppgbtc

Banca de DEFESA: LETÍCIA NEVES DE LUCENA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : LETÍCIA NEVES DE LUCENA
DATA : 08/06/2020
HORA: 09:00
LOCAL: Por participação remota
TÍTULO:

Estudo da hipericina como fotossensibilizador na terapia fotodinâmica contra Cryptococcus gattii.


PÁGINAS: 45
RESUMO:

O surgimento de uma grande variedade de fungos patogênicos resistentes aos antifúngicos convencionais como, por exemplo, a espécie Cryptococcus gattii, causadora da criptococose, tem resultado tanto no aumento do índice de doenças quanto no aumento do índice de mortalidade. Assim, torna-se urgente a necessidade de desenvolver novos procedimentos e buscar novas moléculas a fim de melhorar a terapia contra infecções fúngicas. Neste cenário, a Terapia Fotodinâmica (TFD) surge como boa alternativa, pois a combinação de um fotossensibilizador e da luz, utilizados durante o tratamento, apresenta bons resultados de inibição fúngica, além de baixo índice de resistência destes agentes frente ao tratamento. A TFD é bastante empregada em tratamentos de neoplasias e tratamentos para a degeneração macular relacionada à idade. Além disso, muitos estudos têm demonstrado o uso da TFD em patologias relacionadas a microrganismos, o que a torna uma alternativa promissora no combate a infecções causadas por fungos. Neste trabalho, utilizamos o fotossensibilizador (FS) hipericina, que apresenta amplo espectro de absorção na região visível e um ótimo rendimento quântico de geração de espécies reativas quando irradiada por luz de comprimento de onda desta região. O estudo teve como objetivo analisar a eficiência da hipericina na TFD, realizada em diferentes concentrações da molécula e doses de radiação, contra C. gattii. Com os dados analisados, é possível concluir que a hipericina, mesmo sem a presença da irradiação, possui alta toxicidade contra a levedura nas concentrações de 10 e 5 μM. Além disso, a atividade da hipericina na concentração de 2,5 μM foi potencializada na presença de luz, o que demonstra a versatilidade da atividade dessa molécula contra C. gattii em ensaios in vitro e seu potencial para tratamentos in vivo sozinha ou associada a outras drogas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - Interno ao Programa - 1941387 - FERNANDA DIAS DA SILVA
Membro Titular - Examinador(a) Interno ao Programa - 1760474 - PATRICIA APARECIDA DA ANA
Membro Titular - Examinador(a) Externo ao Programa - 2090031 - ILKA TIEMY KATO PRATES
Membro Suplente - Examinador(a) Interno ao Programa - 1763495 - WANIUS JOSE GARCIA DA SILVA
Membro Suplente - Examinador(a) Externo à Instituição - THAIZA FERREIRA MENEGASSI DE SOUZA
Notícia cadastrada em: 22/05/2020 11:43
SIGAA | UFABC - Núcleo de Tecnologia da Informação - ||||| | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa-2.ufabc.int.br.sigaa-2