PPGBTC PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOCIÊNCIA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC Telefone/Ramal: Não informado http://propg.ufabc.edu.br/ppgbtc
Dissertações/Teses

Clique aqui para acessar os arquivos diretamente da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações Sucupira/CAPES. Preencha os campos desejados para fazer a busca.

2020
Dissertações
1
  • OTÁVIO AUGUSTO LEITÃO DOS SANTOS
  • CARACTERIZAÇÃO BIOQUÍMICA E BIOFÍSICA DE UMA MONOOXIGENASE LÍTICA DE POLISSACARÍDEOS DE INSETO E DE UMA FERULOIL-COA SINTETASE COM POTENCIAL BIOTECNOLÓGICO

  • Orientador : WANIUS JOSE GARCIA DA SILVA
  • Data: 04/02/2020

  • Mostrar Resumo
  • A biomassa lignocelulósica é amplamente encontrada na natureza, sendo composta por três principais polímeros: celulose, lignina e hemicelulose. Estes podem ser usados como matéria-prima em vários processos industriais, como produção de etanol, vanilina e bioplásticos. No entanto, seu uso ainda não é economicamente viável na maioria dos processos industriais. Assim, a descoberta de novas enzimas que atuam sobre esses substratos, gerando um produto de interesse biotecnológico, pode ser uma alternativa para reduzir custos e otimizar processos. Este projeto tem como objetivo estudar uma Monooxigenase Lítica de Polissacarídeos (LPMO) de coptotermes gestroi (cupim) e uma enzima feruloil-CoA sintetase (FCS) identificada pela análise metagenômica do solo de uma plantação de cana-de-açúcar. As LPMOs são uma nova classe de enzimas identificadas por atuar em diferentes polímeros, como a celulose e a hemicelulose, levando à clivagem das ligações por mecanismos oxidativos. Já a FCS, associada a outras enzimas, pode ser empregada na conversão da lignina em vanilina, um produto de alto valor agregado. Foram utilizados diferentes cepas bacterianas, vetores e protocolos para a expressão das proteínas. A CgLPMO apresentou resultados positivos somente com strep-tag, no qual foi possível confirmar a presença da proteína com espectrometria de massas. Com a modelagem por homologia, a CgLPMO apresentou estruturas comuns às LPMOs, além de uma região em forma de língua presente em membros da família AA15.
    A outra enzima estudada, a feruloil-CoA sintetase (FCS), teve alta atividade em pH alcalino e temperatura ambiente. Além disso, utilizando-se das técnicas de dicroísmo circular e espectroscopia de fluorescência, ela apresentou grande estabilidade com a variação de pH, sendo afetada apenas em condições mais ácidas. Em outro ponto estudado, as ferramentas de predição demonstraram que a FCS apresenta mais α-hélice que estruturas β, o que pode ser confirmado por experimentos de dicroísmo circular. Com esses resultados foi possível ampliar o conhecimento sobre essas enzimas e avaliar o potencial biotecnológico delas.


  • Mostrar Abstract
  • A biomassa lignocelulósica é amplamente encontrada na natureza, sendo composta por três principais polímeros: celulose, lignina e hemicelulose. Estes podem ser usados como matéria-prima em vários processos industriais, como produção de etanol, vanilina e bioplásticos. No entanto, seu uso ainda não é economicamente viável na maioria dos processos industriais. Assim, a descoberta de novas enzimas que atuam sobre esses substratos, gerando um produto de interesse biotecnológico, pode ser uma alternativa para reduzir custos e otimizar processos. Este projeto tem como objetivo estudar uma Monooxigenase Lítica de Polissacarídeos (LPMO) de coptotermes gestroi (cupim) e uma enzima feruloil-CoA sintetase (FCS) identificada pela análise metagenômica do solo de uma plantação de cana-de-açúcar. As LPMOs são uma nova classe de enzimas identificadas por atuar em diferentes polímeros, como a celulose e a hemicelulose, levando à clivagem das ligações por mecanismos oxidativos. Já a FCS, associada a outras enzimas, pode ser empregada na conversão da lignina em vanilina, um produto de alto valor agregado. Foram utilizados diferentes cepas bacterianas, vetores e protocolos para a expressão das proteínas. A CgLPMO apresentou resultados positivos somente com strep-tag, no qual foi possível confirmar a presença da proteína com espectrometria de massas. Com a modelagem por homologia, a CgLPMO apresentou estruturas comuns às LPMOs, além de uma região em forma de língua presente em membros da família AA15.
    A outra enzima estudada, a feruloil-CoA sintetase (FCS), teve alta atividade em pH alcalino e temperatura ambiente. Além disso, utilizando-se das técnicas de dicroísmo circular e espectroscopia de fluorescência, ela apresentou grande estabilidade com a variação de pH, sendo afetada apenas em condições mais ácidas. Em outro ponto estudado, as ferramentas de predição demonstraram que a FCS apresenta mais α-hélice que estruturas β, o que pode ser confirmado por experimentos de dicroísmo circular. Com esses resultados foi possível ampliar o conhecimento sobre essas enzimas e avaliar o potencial biotecnológico delas.

2
  • LEONARDO DE SOUZA
  • Análise dos Parâmetros do Processo de Rotofiação para o Controle do Diâmetro de Fibras Pululana e PVA Visando Aplicações em Engenharia de Tecidos.

  • Orientador : JEAN JACQUES BONVENT
  • Data: 10/02/2020

  • Mostrar Resumo
  • The main hindrances for cost effective skin injury treatments are tightly associated to the limited number of donors and the immunogenic reactions triggered by antigens present in the grafts. Beside the intense research and development in tissue engineering and regenerative medicine, Human Skin Equivalents (HSE) have been proposed both as clinical skin substitutes, due to their biocompatibility and non-immunogenicity, and models for permeation and toxicity studies. Since the last decades, the investigations of scaffolds, as framework environments for cell growth, have shown a boom of interest. It seems undoubtedly that a fibrous three-dimensional structure may reliably mimic the extracellular matrix. A large number of techniques has been used to produce fibrous mats, among which Rotary Jet-Spinning (RJS) appears undoubtedly as one of the most efficient. However, an important open challenge remains for the optimization of experimental design to get a fine control of the fibers morphology and size, as well as for the mat homogeneity and reproducibility. In this work, we present an experimental study on the formation process of polymer fibrous scaffolds, based on a biopolymer, Pullulan - PULL, and a synthetic polymer, Poly (vinyl alcohol) - PVA, by means of Rotary Jet-Spinning (RJS) technique. We have analyzed the influence of the polymer composition (X1), solvent volatility (X2) and RJS collector distance (X3) on the fibers diameter (Y). The ranges of independent variables were 0:100–0:100 for the PULL:PVA blend composition, 0–100%  for DMSO percentage in DMSO/H2O solvent mixture, 4–9  cm for collector distance. To minimize the number of required experiments for a complete evaluation, Response Surface Methodology (RSM) and Central Composite Rotatable Design (CCRD) have been performed using the Expert Design Software. The nanofiber morphology and thermal properties have been analyzed by scanning electron microscopy (SEM) and thermogravimetric measurements, respectively. It was found that the fibers diameter ranged from 300 nm to 1500 nm, depending on the for collector distance, and tightly on the rheological properties of polymer solution. The RSM analysis showed that a quartic model could best fit the experimental results.

    The main hindrances for cost effective skin injury treatments are
    tightly associated to the limited number of donors and the immunogenic
    reactions triggered by antigens present in the grafts. Beside the
    intense research and development in tissue engineering and regenerative
    medicine, Human Skin Equivalents (HSE) have been proposed both as
    clinical skin substitutes, due to their biocompatibility and
    non-immunogenicity, and models for permeation and toxicity studies.
    Since the last decades, the investigations of scaffolds, as framework
    environments for cell growth, have shown a boom of interest. It seems
    undoubtedly that a fibrous three-dimensional structure may reliably
    mimic the extracellular matrix. A large number of techniques has been
    used to produce fibrous mats, among which Rotary Jet-Spinning (RJS)
    appears undoubtedly as one of the most efficient. However, an important
    open challenge remains for the optimization of experimental design to
    get a fine control of the fibers morphology and size, as well as for the
    mat homogeneity and reproducibility. In this work, we present an
    experimental study on the formation process of polymer fibrous
    scaffolds, based on a biopolymer, Pullulan - PULL, and a synthetic
    polymer, Poly (vinyl alcohol) - PVA, by means of Rotary Jet-Spinning
    (RJS) technique. We have analyzed the influence of the polymer
    composition (X1), solvent volatility (X2) and RJS collector distance
    (X3) on the fibers diameter (Y). The ranges of independent variables
    were 0:100–0:100 for the PULL:PVA blend composition, 0–100%  for DMSO
    percentage in DMSO/H2O solvent mixture, 4–9  cm for collector distance.
    To minimize the number of required experiments for a complete
    evaluation, Response Surface Methodology (RSM) and Central Composite
    Rotatable Design (CCRD) have been performed using the Expert Design
    Software. The nanofiber morphology and thermal properties have been
    analyzed by scanning electron microscopy (SEM) and thermogravimetric
    measurements, respectively. It was found that the fibers diameter ranged
    from 300 nm to 1500 nm, depending on the for collector distance, and
    tightly on the rheological properties of polymer solution. The RSM
    analysis showed that a empirical model could best fit the experimental
    results.


  • Mostrar Abstract
  • The main hindrances for cost effective skin injury treatments are tightly associated to the limited number of donors and the immunogenic reactions triggered by antigens present in the grafts. Beside the intense research and development in tissue engineering and regenerative medicine, Human Skin Equivalents (HSE) have been proposed both as clinical skin substitutes, due to their biocompatibility and non-immunogenicity, and models for permeation and toxicity studies. Since the last decades, the investigations of scaffolds, as framework environments for cell growth, have shown a boom of interest. It seems undoubtedly that a fibrous three-dimensional structure may reliably mimic the extracellular matrix. A large number of techniques has been used to produce fibrous mats, among which Rotary Jet-Spinning (RJS) appears undoubtedly as one of the most efficient. However, an important open challenge remains for the optimization of experimental design to get a fine control of the fibers morphology and size, as well as for the mat homogeneity and reproducibility. In this work, we present an experimental study on the formation process of polymer fibrous scaffolds, based on a biopolymer, Pullulan - PULL, and a synthetic polymer, Poly (vinyl alcohol) - PVA, by means of Rotary Jet-Spinning (RJS) technique. We have analyzed the influence of the polymer composition (X1), solvent volatility (X2) and RJS collector distance (X3) on the fibers diameter (Y). The ranges of independent variables were 0:100–0:100 for the PULL:PVA blend composition, 0–100%  for DMSO percentage in DMSO/H2O solvent mixture, 4–9  cm for collector distance. To minimize the number of required experiments for a complete evaluation, Response Surface Methodology (RSM) and Central Composite Rotatable Design (CCRD) have been performed using the Expert Design Software. The nanofiber morphology and thermal properties have been analyzed by scanning electron microscopy (SEM) and thermogravimetric measurements, respectively. It was found that the fibers diameter ranged from 300 nm to 1500 nm, depending on the for collector distance, and tightly on the rheological properties of polymer solution. The RSM analysis showed that a quartic model could best fit the experimental results.

    The main hindrances for cost effective skin injury treatments are
    tightly associated to the limited number of donors and the immunogenic
    reactions triggered by antigens present in the grafts. Beside the
    intense research and development in tissue engineering and regenerative
    medicine, Human Skin Equivalents (HSE) have been proposed both as
    clinical skin substitutes, due to their biocompatibility and
    non-immunogenicity, and models for permeation and toxicity studies.
    Since the last decades, the investigations of scaffolds, as framework
    environments for cell growth, have shown a boom of interest. It seems
    undoubtedly that a fibrous three-dimensional structure may reliably
    mimic the extracellular matrix. A large number of techniques has been
    used to produce fibrous mats, among which Rotary Jet-Spinning (RJS)
    appears undoubtedly as one of the most efficient. However, an important
    open challenge remains for the optimization of experimental design to
    get a fine control of the fibers morphology and size, as well as for the
    mat homogeneity and reproducibility. In this work, we present an
    experimental study on the formation process of polymer fibrous
    scaffolds, based on a biopolymer, Pullulan - PULL, and a synthetic
    polymer, Poly (vinyl alcohol) - PVA, by means of Rotary Jet-Spinning
    (RJS) technique. We have analyzed the influence of the polymer
    composition (X1), solvent volatility (X2) and RJS collector distance
    (X3) on the fibers diameter (Y). The ranges of independent variables
    were 0:100–0:100 for the PULL:PVA blend composition, 0–100%  for DMSO
    percentage in DMSO/H2O solvent mixture, 4–9  cm for collector distance.
    To minimize the number of required experiments for a complete
    evaluation, Response Surface Methodology (RSM) and Central Composite
    Rotatable Design (CCRD) have been performed using the Expert Design
    Software. The nanofiber morphology and thermal properties have been
    analyzed by scanning electron microscopy (SEM) and thermogravimetric
    measurements, respectively. It was found that the fibers diameter ranged
    from 300 nm to 1500 nm, depending on the for collector distance, and
    tightly on the rheological properties of polymer solution. The RSM
    analysis showed that a empirical model could best fit the experimental
    results.

3
  • FERNANDO AUGUSTO DE OLIVEIRA
  • INVESTIGANDO A NANOBIOINTERFACE: AVALIAÇÃO QUANTITATIVA, DINÂMICA E ESTRUTURAL DA ADSORÇÃO DE PROTEÍNAS PLASMÁTICAS SOBRE A SUPERFÍCIE DE MICELAS E VESÍCULAS POLIMÉRICAS

  • Orientador : FERNANDO CARLOS GIACOMELLI
  • Data: 11/02/2020

  • Mostrar Resumo
  • O desenvolvimento de nanocarregadores de agentes ativos geralmente necessita que estas entidades nanométricas tenham propriedades especiais tais como a biocompatibilidade e a estabilidade durante circulação no fluxo sanguíneo. Neste contexto, nanopartículas poliméricas (NPs) de elevada estabilidade em ambiente salino foram fabricadas a partir da auto-organização de uma variedade de copolímeros em bloco anfifílicos: PEO105-b-PLA236, PEO45-b-PLA174 e PHPMA35-b-PDPA42. Utilizando-se os protocolos de nanoprecipitação, reidratação de filmes finos (thin film re hydratation) e inversão de fase, foram obtidos sistemas poliméricos nanoestruturados com tamanhos variados na região 90-160 nm (vesículas) e de 30-60 nm (micelas). A estabilidade coloidal é resultado da presença de superfícies negativamente carregadas, bem como efeitos estéricos. As estruturas auto-organizadas foram detalhadamente caracterizadas utilizando-se técnicas de espalhamento de luz e microscopia eletrônica de transmissão. Na sequencia, foi investigado o comportamento dos sistemas poliméricos nanoestruturados em ambientes contendo proteínas modelo (BSA, lisozima e IgG). Os resultados experimentais mostraram que micelas e vesículas produzidas a partir de PHPMA35-b-PDPA42 são resistentes à adsorção proteica uma vez que a dimensão dos sistemas não é influenciada pela presença de biomacromoléculas no ambiente. Este fator deve estar relacionado ao caráter altamente hidrofílico do PHPMA que promove a formação de espessas camadas de solvatação na superfície das entidades evitando assim adsorção de proteínas. Por outro lado, sistemas fabricados a partir de PEO45-b-PLA174 são os mais suscetíveis à adsorção proteica. Os resultados mostram ainda que o fenômeno de adsorção proteica sobre a superfície de sistemas poliméricos nanoestruturados em solução é influenciado de maneira relevante pela espessura da coroa hidrofílica estabilizante, entretanto, a morfologia do agregado não parece exercer efeito proeminente. A adsorção proteica possui um perfil termodinâmico complexo onde processos endotérmicos e exotérmicos ocorrem simultaneamente. Por outro lado, os dados de espectroscopia de dicroísmo circular sugerem que a adsorção não altera a conformação das biomacromoléculas.


  • Mostrar Abstract
  • O desenvolvimento de nanocarregadores de agentes ativos geralmente necessita que estas entidades nanométricas tenham propriedades especiais tais como a biocompatibilidade e a estabilidade durante circulação no fluxo sanguíneo. Neste contexto, nanopartículas poliméricas (NPs) de elevada estabilidade em ambiente salino foram fabricadas a partir da auto-organização de uma variedade de copolímeros em bloco anfifílicos: PEO105-b-PLA236, PEO45-b-PLA174 e PHPMA35-b-PDPA42. Utilizando-se os protocolos de nanoprecipitação, reidratação de filmes finos (thin film re hydratation) e inversão de fase, foram obtidos sistemas poliméricos nanoestruturados com tamanhos variados na região 90-160 nm (vesículas) e de 30-60 nm (micelas). A estabilidade coloidal é resultado da presença de superfícies negativamente carregadas, bem como efeitos estéricos. As estruturas auto-organizadas foram detalhadamente caracterizadas utilizando-se técnicas de espalhamento de luz e microscopia eletrônica de transmissão. Na sequencia, foi investigado o comportamento dos sistemas poliméricos nanoestruturados em ambientes contendo proteínas modelo (BSA, lisozima e IgG). Os resultados experimentais mostraram que micelas e vesículas produzidas a partir de PHPMA35-b-PDPA42 são resistentes à adsorção proteica uma vez que a dimensão dos sistemas não é influenciada pela presença de biomacromoléculas no ambiente. Este fator deve estar relacionado ao caráter altamente hidrofílico do PHPMA que promove a formação de espessas camadas de solvatação na superfície das entidades evitando assim adsorção de proteínas. Por outro lado, sistemas fabricados a partir de PEO45-b-PLA174 são os mais suscetíveis à adsorção proteica. Os resultados mostram ainda que o fenômeno de adsorção proteica sobre a superfície de sistemas poliméricos nanoestruturados em solução é influenciado de maneira relevante pela espessura da coroa hidrofílica estabilizante, entretanto, a morfologia do agregado não parece exercer efeito proeminente. A adsorção proteica possui um perfil termodinâmico complexo onde processos endotérmicos e exotérmicos ocorrem simultaneamente. Por outro lado, os dados de espectroscopia de dicroísmo circular sugerem que a adsorção não altera a conformação das biomacromoléculas.

4
  • CAIO ALEXANDRE DE FREITAS SCHATZER
  • EFEITOS DA EXPOSIÇÃO A FOTOPROTETORES EM Artemia salina Leach: ESTUDOS ECOTOXICOLÓGICO E COMPORTAMENTAL.

  • Orientador : ELIZABETH TEODOROV
  • Data: 13/02/2020

  • Mostrar Resumo
  • A poluição ambiental e os desequilíbrios causados por esta no ar, solo e água geram diversos impactos não somente a organismos que vivem nesses ambientes como também acabam afetando direta ou indiretamente o homem. Nesse sentido, nos últimos anos é alarmante os dados de poluição hídrica, particularmente em mares e oceanos, e como essa tem afetado negativamente peixes, recifes de corais entre outros. Assim, neste projeto, para estudo da ecotoxicidade e implicações comportamentais foram utilizados cistos e náuplios do microcrustáceo Artemia salina tratados com diferentes concentrações de DMSO bem como fotoprotetores diluídos em DMSO a 1%. Os resultados mostraram que houve redução da taxa de eclosão de cistos expostos a DMSO a 4 e 5% após 48 horas de observação, bem como aumento na taxa de mortalidade em DMSO a 3, 4 e 5%, sendo a CL50 em DMSO a 5%, bem como diminuição da atividade locomotora em náuplios expostos a DMSO a 5%. Em relação aos fotoprotetores os resultados demonstraram redução na taxa de eclosão e aumento na taxa de mortalidade em Stabyl C® nas concentrações 1:10, 1:30, 1:50 e 1:75 (v:v), diminuição da taxa de eclosão em OCR® 1:10 porém para esse fotoprotetor todas as concentrações foram letais. Ainda, foram observadas diminuição na taxa de eclosão em Uvinul® e TanGa® na concentração 1:10, bem como aumento da taxa de mortalidade somente m TanGa® na concentração 1:10. Em relação a atividade locomotora observou-se redução nesse parâmetro somente em OCR® nas concentrações 1:10 e 1:30 quando comparados ao grupo controle. As medidas de estresse oxidativo revelaram que DMSO não alteraram esse parâmetro, sendo apenas observado aumento da carbonilação no controle positivo, mesmo resultado obtido em relação a todos os fotoprotetores, bem como Stabyl C® nas concentrações de1:75 e 1:100, Eusolex® 1:30, 1;50 e 1:75 e Tinosorb® 1:75. Os resultados dos estudos de evidências metabólicas mostraram que houve aumento da produção de espécies reativas de oxigênio e de atividade mitocondrial em náuplios expostos a DMSO a 4% e 5%, sendo que em relação aos fotoprotetores observou-se aumento de produção de espécies reativas de oxigênio em StabylC®, Uvinul®, Eusolex® e Tinosorb® na concentração de 1:10 e da atividade mitocondrial em StabylC®, Uvinul®, Eusolex® e Tinosorb®, OCR® e TanGa® em 1:10, em todos os fotoprotetores 1:30, 1:50 e 1:75 e em StabylC®, Uvinul®, Eusolex® e OCR® 1:100. A morfologia de náuplios expostos a DMSO não apresentou alterações quanto da visualização em microscopia eletrônica de varredura, enquanto que os fotoprotetores Stabyl C®, OCR®, Uvinul® e Tinosorb® na concentração de 1:10 e OCR®, Uvinul® e Tinosorb® 1:50 provocaram alterações morfológicas significativas. Esses resultados em conjunto apontam efeitos tóxicos de DMSO a 5% e alguns tipos de fotoprotetores bem como confirmaram que os testes de toxicidade com Artemia salina se mostram uma importante ferramenta biológica, aliando a área de Biotecnologia aos estudos de ecotoxicidade.


  • Mostrar Abstract
  • A poluição ambiental e os desequilíbrios causados por esta no ar, solo e água geram diversos impactos não somente a organismos que vivem nesses ambientes como também acabam afetando direta ou indiretamente o homem. Nesse sentido, nos últimos anos é alarmante os dados de poluição hídrica, particularmente em mares e oceanos, e como essa tem afetado negativamente peixes, recifes de corais entre outros. Assim, neste projeto, para estudo da ecotoxicidade e implicações comportamentais foram utilizados cistos e náuplios do microcrustáceo Artemia salina tratados com diferentes concentrações de DMSO bem como fotoprotetores diluídos em DMSO a 1%. Os resultados mostraram que houve redução da taxa de eclosão de cistos expostos a DMSO a 4 e 5% após 48 horas de observação, bem como aumento na taxa de mortalidade em DMSO a 3, 4 e 5%, sendo a CL50 em DMSO a 5%, bem como diminuição da atividade locomotora em náuplios expostos a DMSO a 5%. Em relação aos fotoprotetores os resultados demonstraram redução na taxa de eclosão e aumento na taxa de mortalidade em Stabyl C® nas concentrações 1:10, 1:30, 1:50 e 1:75 (v:v), diminuição da taxa de eclosão em OCR® 1:10 porém para esse fotoprotetor todas as concentrações foram letais. Ainda, foram observadas diminuição na taxa de eclosão em Uvinul® e TanGa® na concentração 1:10, bem como aumento da taxa de mortalidade somente m TanGa® na concentração 1:10. Em relação a atividade locomotora observou-se redução nesse parâmetro somente em OCR® nas concentrações 1:10 e 1:30 quando comparados ao grupo controle. As medidas de estresse oxidativo revelaram que DMSO não alteraram esse parâmetro, sendo apenas observado aumento da carbonilação no controle positivo, mesmo resultado obtido em relação a todos os fotoprotetores, bem como Stabyl C® nas concentrações de1:75 e 1:100, Eusolex® 1:30, 1;50 e 1:75 e Tinosorb® 1:75. Os resultados dos estudos de evidências metabólicas mostraram que houve aumento da produção de espécies reativas de oxigênio e de atividade mitocondrial em náuplios expostos a DMSO a 4% e 5%, sendo que em relação aos fotoprotetores observou-se aumento de produção de espécies reativas de oxigênio em StabylC®, Uvinul®, Eusolex® e Tinosorb® na concentração de 1:10 e da atividade mitocondrial em StabylC®, Uvinul®, Eusolex® e Tinosorb®, OCR® e TanGa® em 1:10, em todos os fotoprotetores 1:30, 1:50 e 1:75 e em StabylC®, Uvinul®, Eusolex® e OCR® 1:100. A morfologia de náuplios expostos a DMSO não apresentou alterações quanto da visualização em microscopia eletrônica de varredura, enquanto que os fotoprotetores Stabyl C®, OCR®, Uvinul® e Tinosorb® na concentração de 1:10 e OCR®, Uvinul® e Tinosorb® 1:50 provocaram alterações morfológicas significativas. Esses resultados em conjunto apontam efeitos tóxicos de DMSO a 5% e alguns tipos de fotoprotetores bem como confirmaram que os testes de toxicidade com Artemia salina se mostram uma importante ferramenta biológica, aliando a área de Biotecnologia aos estudos de ecotoxicidade.

5
  • WELLINGTON CAIO SILVA
  • CARACTERIZAÇÃO DO BALANÇO REDOX NA HIPERTROFIA CARDÍACA INDUZIDA PELA ISQUEMIA/REPERFUSÃO RENAL

  • Orientador : MARCELA SORELLI CARNEIRO RAMOS
  • Data: 17/02/2020

  • Mostrar Resumo
  • Em quadros de insuficiência renal (IR), diversos fatores liberados na corrente sanguínea por sistemas como o sistema renina angiotensina aldosterona (RAAS), sistema nervoso simpático (SNS) e sistema inflamatório, são capazes de induzir uma série de alterações no tecido cardíaco, levando a um conjunto de alterações denominada síndrome cardiorrenal (SCR). Com importante papel na sinalização e progressão de quadros inflamatórios sistêmicos, como o observado na IR, encontram-se as espécies reativas de oxigênio (EROs). Quando produzidas em excesso, as EROs levam a célula ao estresse Oxidativo (EO) e, caso não seja controlado e reparado por agentes antioxidantes, pode causar danos irreparáveis em nível celular e tecidual. Diante do exposto, o presente estudo buscou caracterizar o balanço redox no modelo de hipertrofia cardíaca induzida por isquemia/reperfusão renal. Para isto foram utilizados camundongos machos C57BL/6 submetidos a oclusão do pedículo renal esquerdo por 60 min seguido de reperfusão por 8 e 15 dias. Foram avaliados fatores como: o dano celular sofrido em nível de proteínas e lipídeos; níveis dos principais agentes antioxidantes (Catalase (CAT), Superóxido Dismutase (SOD) e Capacidade Antioxidante Total (FRAP)); nível de agentes oxidantes (NADPH oxidase (NOX); Óxido Nítrico Sintase (NOS), peróxido de hidrogênio (H2O2) além da biodisponibilidade do Óxido Nítrico (NO) na forma de S-nitrosotiol (R-SNO) e Nitrito (NO2¯)). Em relação ao tecido renal, os resultados indicam um processo de renoproteção em ambos os rins, isso porque os níveis de dano celular e alguns agentes oxidantes estão reduzidos nos tempos analisados. Ainda, foi possível observar um aumento na atividade de enzimas antioxidantes como a SOD, além do aumento na disponibilidade de NO. Já no coração, foi possível observar um aumento na atividade de enzimas oxidantes como a NOX e NOS além do aumento do dano celular após 8 dias de reperfusão, seguido de redução no dano proteico no grupo 15 dias pós lesão. A conclusão do presente estudo sugere que os rins e o coração passam por processos distintos de dano e reparo nos tempos analisados, uma vez que o coração é um alvo secundário da lesão renal isquêmica. Esses resultados são importantes para um melhor entendimento dos mecanismos celulares e moleculares envolvidos nas alterações cardíacas observadas no quadro de SCR.


  • Mostrar Abstract
  • Em quadros de insuficiência renal (IR), diversos fatores liberados na corrente sanguínea por sistemas como o sistema renina angiotensina aldosterona (RAAS), sistema nervoso simpático (SNS) e sistema inflamatório, são capazes de induzir uma série de alterações no tecido cardíaco, levando a um conjunto de alterações denominada síndrome cardiorrenal (SCR). Com importante papel na sinalização e progressão de quadros inflamatórios sistêmicos, como o observado na IR, encontram-se as espécies reativas de oxigênio (EROs). Quando produzidas em excesso, as EROs levam a célula ao estresse Oxidativo (EO) e, caso não seja controlado e reparado por agentes antioxidantes, pode causar danos irreparáveis em nível celular e tecidual. Diante do exposto, o presente estudo buscou caracterizar o balanço redox no modelo de hipertrofia cardíaca induzida por isquemia/reperfusão renal. Para isto foram utilizados camundongos machos C57BL/6 submetidos a oclusão do pedículo renal esquerdo por 60 min seguido de reperfusão por 8 e 15 dias. Foram avaliados fatores como: o dano celular sofrido em nível de proteínas e lipídeos; níveis dos principais agentes antioxidantes (Catalase (CAT), Superóxido Dismutase (SOD) e Capacidade Antioxidante Total (FRAP)); nível de agentes oxidantes (NADPH oxidase (NOX); Óxido Nítrico Sintase (NOS), peróxido de hidrogênio (H2O2) além da biodisponibilidade do Óxido Nítrico (NO) na forma de S-nitrosotiol (R-SNO) e Nitrito (NO2¯)). Em relação ao tecido renal, os resultados indicam um processo de renoproteção em ambos os rins, isso porque os níveis de dano celular e alguns agentes oxidantes estão reduzidos nos tempos analisados. Ainda, foi possível observar um aumento na atividade de enzimas antioxidantes como a SOD, além do aumento na disponibilidade de NO. Já no coração, foi possível observar um aumento na atividade de enzimas oxidantes como a NOX e NOS além do aumento do dano celular após 8 dias de reperfusão, seguido de redução no dano proteico no grupo 15 dias pós lesão. A conclusão do presente estudo sugere que os rins e o coração passam por processos distintos de dano e reparo nos tempos analisados, uma vez que o coração é um alvo secundário da lesão renal isquêmica. Esses resultados são importantes para um melhor entendimento dos mecanismos celulares e moleculares envolvidos nas alterações cardíacas observadas no quadro de SCR.

6
  • REGINA CÉLIA ALVES DA SILVA FRANÇA
  • Análise morfológica e bioquímica de células Vero cultivadas em matrizes fibrosas de Poli (ε-caprolactona) – (PCL) com diferentes níveis de alinhamento produzidos por fiação por sopro em solução

  • Orientador : ARNALDO RODRIGUES DOS SANTOS JUNIOR
  • Data: 05/03/2020

  • Mostrar Resumo
  • A engenharia de tecidos é um campo interdisciplinar que aplica os princípios da engenharia e das ciências da vida para o desenvolvimento de substitutos biológicos que restauram, mantém ou melhoram a função do tecido. Materiais biorreabsorvíveis são compostos que se decompõem tanto in vitro quanto in vivo e que são utilizados como uma alternativa temporária em tecidos lesado. Este estudo teve como objetivo foi analisar morfologia e citoquímica das células Vero cultivadas sobre arcabouços fibrosos de PCL, bem como aferimos parâmetros de metabolismo celular por meio da análise bioquímica do meio de cultura condicionado pelas células cultivadas sobre os polímeros. Utilizamos os materiais como arcabouços fibrosos de PCL em NA, fibras não alinhadas; A150, fibras alinhadas com 150 rpm; A300, fibras alinhadas com 300 rpm; A150 e A300 para cultura de células Vero por 24h, 48h e 72h. Realizamos uma análise morfológica, citoquímica e análise bioquímica do meio condicionado. Na análise citoquímica da cultura celular os resultados não indicaram citotoxicidade, as células se mostraram confluentes e bem espalhadas na placa de cultura, já nas com arcabouços poliméricos mostram uma morfologia mais alongada. Nas análises bioquímicas não foram observadas diferenças relevantes aos dados avaliados nos meios de cultura das células das amostras. Não observamos alteração na quantidade das enzimas AST, ALT e fosfatase alcalina no meio de cultivos, os diferentes materiais parecem não promover alterações na expressão dessas enzimas, e também não observamos alteração na quantidade de albumina, colesterol, creatinina proteínas totais e ureia no meio de cultivo, os diferentes materiais não parecem promover alterações no comportamento ou metabolismos dessas moléculas. Somente na glicose, que encontramos uma redução bastante acentuada, no consumo de glicose nos materiais fibrosos, alinhados ou não alinhados, seja em 48h ou 72h. Isso indica uma demanda energética intensa por parte das células sobre esses arcabouços. Assim, fibras de PCL mostraram uma grande capacidade de suportar o crescimento celular. Esses dados reforçam a interpretação de que as células crescem numa forma satisfatória sobre os polímeros de PCL.


  • Mostrar Abstract
  • A engenharia de tecidos é um campo interdisciplinar que aplica os princípios da engenharia e das ciências da vida para o desenvolvimento de substitutos biológicos que restauram, mantém ou melhoram a função do tecido. Materiais biorreabsorvíveis são compostos que se decompõem tanto in vitro quanto in vivo e que são utilizados como uma alternativa temporária em tecidos lesado. Este estudo teve como objetivo foi analisar morfologia e citoquímica das células Vero cultivadas sobre arcabouços fibrosos de PCL, bem como aferimos parâmetros de metabolismo celular por meio da análise bioquímica do meio de cultura condicionado pelas células cultivadas sobre os polímeros. Utilizamos os materiais como arcabouços fibrosos de PCL em NA, fibras não alinhadas; A150, fibras alinhadas com 150 rpm; A300, fibras alinhadas com 300 rpm; A150 e A300 para cultura de células Vero por 24h, 48h e 72h. Realizamos uma análise morfológica, citoquímica e análise bioquímica do meio condicionado. Na análise citoquímica da cultura celular os resultados não indicaram citotoxicidade, as células se mostraram confluentes e bem espalhadas na placa de cultura, já nas com arcabouços poliméricos mostram uma morfologia mais alongada. Nas análises bioquímicas não foram observadas diferenças relevantes aos dados avaliados nos meios de cultura das células das amostras. Não observamos alteração na quantidade das enzimas AST, ALT e fosfatase alcalina no meio de cultivos, os diferentes materiais parecem não promover alterações na expressão dessas enzimas, e também não observamos alteração na quantidade de albumina, colesterol, creatinina proteínas totais e ureia no meio de cultivo, os diferentes materiais não parecem promover alterações no comportamento ou metabolismos dessas moléculas. Somente na glicose, que encontramos uma redução bastante acentuada, no consumo de glicose nos materiais fibrosos, alinhados ou não alinhados, seja em 48h ou 72h. Isso indica uma demanda energética intensa por parte das células sobre esses arcabouços. Assim, fibras de PCL mostraram uma grande capacidade de suportar o crescimento celular. Esses dados reforçam a interpretação de que as células crescem numa forma satisfatória sobre os polímeros de PCL.

7
  • JULIO CARVALHO DE PAIVA
  • DESENVOLVIMENTO DE CERÂMICA AVANÇADA A BASE DE ÓXIDO DE ZIRCÔNIA E DE NIÓBIO PARA APLICAÇÕES BIOMÉDICAS

  • Orientador : LUCIANO AVALLONE BUENO
  • Data: 09/03/2020

  • Mostrar Resumo
  • A motivação central nasce a partir do interesse em se compreender melhor a influencia do Óxido de Nióbio como agenrte estabilizante da Zircônica. Com isso, o presente estudo tem como objetivo apresentar uma rota de sintese de material cerâmico a base óxido de zirconio, do tipo Y-TZP, e óxido de nióbio para aplicação biomédica. Foram realizadas caracterizações microestruturais de fases, mecânicas, assim como ensaios biológicos. Observou-se que a presença de 1% m/m de nióbia, de fase monoclínica, obteve-se o melhor cenário para a estabilização da fase tetragonal da zircônia, a qual possui interesse comercial. 

    As análises de DRX e Raman corroboraram com a avaliação da fase tetragonal existente. As análises de densidade apresentaram perfis de cerâmica densas, com densidades próximas do relacionado com o valor teórico, indicando um maior nível de densificação com baixa porosidade. As avaliações via MEV complementaram os resultados de densidade, apresentando micrografias caracterisitcas de cerâmicas densas. As análsies mecânicas (Tensão de Ruptura em Flexão e Dureza Vickers) apesar de apresentarem valores inferiores para aqueles relatados na literatura, para amostras de Y-TZP, ainda assim os valores encontrados são relevantes para aplicação de engenharia na área Biomédica.

    Os resutlados de estabilidade química (envelhecimento acelerado) apresentaram perdas de desempenho via ensaio de tensão de ruptura em flexão, sugerindo uma transformação de fases inicialmente tetragonais para fases monoclínicas. Comportamento análogo é encontrado nas amostras de cerâmicas comerciais a base de Y-TZP.

    Em consequência dos resultados aqui apresentados a cerâmica de estudo central possui potencial para utilização como material de engenharia.


  • Mostrar Abstract
  • A motivação central nasce a partir do interesse em se compreender melhor a influencia do Óxido de Nióbio como agenrte estabilizante da Zircônica. Com isso, o presente estudo tem como objetivo apresentar uma rota de sintese de material cerâmico a base óxido de zirconio, do tipo Y-TZP, e óxido de nióbio para aplicação biomédica. Foram realizadas caracterizações microestruturais de fases, mecânicas, assim como ensaios biológicos. Observou-se que a presença de 1% m/m de nióbia, de fase monoclínica, obteve-se o melhor cenário para a estabilização da fase tetragonal da zircônia, a qual possui interesse comercial. 

    As análises de DRX e Raman corroboraram com a avaliação da fase tetragonal existente. As análises de densidade apresentaram perfis de cerâmica densas, com densidades próximas do relacionado com o valor teórico, indicando um maior nível de densificação com baixa porosidade. As avaliações via MEV complementaram os resultados de densidade, apresentando micrografias caracterisitcas de cerâmicas densas. As análsies mecânicas (Tensão de Ruptura em Flexão e Dureza Vickers) apesar de apresentarem valores inferiores para aqueles relatados na literatura, para amostras de Y-TZP, ainda assim os valores encontrados são relevantes para aplicação de engenharia na área Biomédica.

    Os resutlados de estabilidade química (envelhecimento acelerado) apresentaram perdas de desempenho via ensaio de tensão de ruptura em flexão, sugerindo uma transformação de fases inicialmente tetragonais para fases monoclínicas. Comportamento análogo é encontrado nas amostras de cerâmicas comerciais a base de Y-TZP.

    Em consequência dos resultados aqui apresentados a cerâmica de estudo central possui potencial para utilização como material de engenharia.

8
  • GREIZIANY SOARES PAULINO OLIVEIRA
  • Toxicidade de espécies inorgânicas de As no desenvolvimento de raízes e pelos radiculares de Arabidopsis thaliana

  • Orientador : HANA PAULA MASUDA
  • Data: 13/03/2020

  • Mostrar Resumo
  • Arsênio é um semi-metal disperso no mundo que ocorre naturalmente na natureza ou através da indústria e atividades agrícolas. As(V) ou arsenato  e As (IIII) ou arsenito   são espécies inorgânicas do arsênio, prevalecem no ambiente natural e são altamente tóxicos para animais e plantas. Estresses por metais e semi-metais podem modificar a arquitetura da raiz e dos pelos radiculares. Já foi descrito que a exposição de Arabidopsis thaliana ao arsenito aumenta a densidade e o comprimento dos pelos radiculares. Porém, ainda não se sabe se os efeitos causados por cada espécie inorgânica de As é semelhante no desenvolvimento de raízes e pelos radiculares. Portanto, o objetivo desse trabalho é avaliar a morfologia das raízes de Arabidopsis thaliana, analisar a dinâmica do citoesqueleto nos pelos de raiz, quando germinadas na presença e ausência de As (V) (arsenato) e As (III) (arsenito). Plantas de Arabidopsis thaliana ecótipo Columbia (Col-0) ou linhagens de A. thaliana marcadoras para retículo endoplasmático (GFP-HDEL) e F-actina (Lifeact-Venus) foram crescidas na presença e ausência de 10 uM de As (III) ou 10 uM As (V) por 7 dias para verificar as diversas respostas morfológicas e anatômicas das raízes sob influência desses contaminantes. Plantas tratadas com 10 uM As (III) (As2O3) apresentaram inibição do crescimento radicular de 75 % comparado com o controle, o surgimento precoce de raízes adventícias e aumento na densidade e comprimento de pelos radiculares na região central da raiz principal quando comparado ao controle. Já as plantas tratadas com 10 uM As (V) (As2O5) não apresentaram diminuição na raiz principal e nem surgimento de raízes adventícias, mas demonstraram um aumento de densidade e comprimento de pelos radiculares semelhantes ao observado nas plantas tratadas com As (III) (As2O3). Tanto plantas tratadas com As (V) quanto com As (III) apresentaram apenas cabos finos de filamentos de actina nos pelos radiculares diferente do observado em plantas do controle, onde cabos espessos foram observados. Além disso, observamos que plantas tratadas com as duas espécies inorgânicas de arsênio apresentaram pelos radiculares com formas sinuosas e onduladas mostrando diferenças na dinâmica dos filamentos de actina. Nossos resultados sugerem que As (III) e As (V) possuem graus de toxicidade diferentes em raízes de Arabidopsis thaliana e que esses contaminantes afetam de alguma forma a dinâmica do citoesqueleto de actina.  



  • Mostrar Abstract
  • Arsênio é um semi-metal disperso no mundo que ocorre naturalmente na natureza ou através da indústria e atividades agrícolas. As(V) ou arsenato  e As (IIII) ou arsenito   são espécies inorgânicas do arsênio, prevalecem no ambiente natural e são altamente tóxicos para animais e plantas. Estresses por metais e semi-metais podem modificar a arquitetura da raiz e dos pelos radiculares. Já foi descrito que a exposição de Arabidopsis thaliana ao arsenito aumenta a densidade e o comprimento dos pelos radiculares. Porém, ainda não se sabe se os efeitos causados por cada espécie inorgânica de As é semelhante no desenvolvimento de raízes e pelos radiculares. Portanto, o objetivo desse trabalho é avaliar a morfologia das raízes de Arabidopsis thaliana, analisar a dinâmica do citoesqueleto nos pelos de raiz, quando germinadas na presença e ausência de As (V) (arsenato) e As (III) (arsenito). Plantas de Arabidopsis thaliana ecótipo Columbia (Col-0) ou linhagens de A. thaliana marcadoras para retículo endoplasmático (GFP-HDEL) e F-actina (Lifeact-Venus) foram crescidas na presença e ausência de 10 uM de As (III) ou 10 uM As (V) por 7 dias para verificar as diversas respostas morfológicas e anatômicas das raízes sob influência desses contaminantes. Plantas tratadas com 10 uM As (III) (As2O3) apresentaram inibição do crescimento radicular de 75 % comparado com o controle, o surgimento precoce de raízes adventícias e aumento na densidade e comprimento de pelos radiculares na região central da raiz principal quando comparado ao controle. Já as plantas tratadas com 10 uM As (V) (As2O5) não apresentaram diminuição na raiz principal e nem surgimento de raízes adventícias, mas demonstraram um aumento de densidade e comprimento de pelos radiculares semelhantes ao observado nas plantas tratadas com As (III) (As2O3). Tanto plantas tratadas com As (V) quanto com As (III) apresentaram apenas cabos finos de filamentos de actina nos pelos radiculares diferente do observado em plantas do controle, onde cabos espessos foram observados. Além disso, observamos que plantas tratadas com as duas espécies inorgânicas de arsênio apresentaram pelos radiculares com formas sinuosas e onduladas mostrando diferenças na dinâmica dos filamentos de actina. Nossos resultados sugerem que As (III) e As (V) possuem graus de toxicidade diferentes em raízes de Arabidopsis thaliana e que esses contaminantes afetam de alguma forma a dinâmica do citoesqueleto de actina.  


9
  • SAMIRA DA COSTA ROSA
  • INVESTIGAÇÃO DAS PROPRIEDADES ÓPTICAS DE MICRO/NANOTUBOS DE L, L DIFENILALANINA PRODUZIDOS EM MULTICAMADAS

     

  • Orientador : HERCULANO DA SILVA MARTINHO
  • Data: 26/05/2020

  • Mostrar Resumo
  • Os peptídeos L, L-Difenilalanina (FF) têm sido utilizados para a produção de nanoestruturas devido às suas características estáveis de ampla utilização. Estruturas peptídicas podem ser amplamente aplicadas em áreas biomédicas, em sistemas que podem levar a luz diretamente a células vivas e podem ser usados no enquadramento de sensores e dispositivos biocompatíveis. A ampla utilização das nanoestruturas necessita que suas propriedades eletrônicas sejam bem conhecidas e se possível passíveis de adaptações. Nesse sentido esse trabalho se propõe a estudar as características eletrônicas dos peptídeos de FF e verificar como eles variam com o aumento da espessura dos micro/nanotubos produzidos. Foram preparadas seis amostras seguindo o procedimento descrito a partir da técnica líquido-vapor, utilizando HFIP como solvente. Soluções frescas de FF foram utilizadas para produzir amostras de deposição, camada a camada, inicialmente, com apenas uma película fina, intitulada monocamada, e posterior repetições do procedimento para amostras de cinco, sete, oito, nove e dez camadas. A análise das imagens fornecidas pela microscopia eletrônica de varredura (MEV)  indicaram que a monocamada possui tubos menos espessos em comparação com as demais amostras, sendo que a espessura cresce com o aumento do número de camadas. Os espectros eletrônicos obtidos por espectroscopia de absorção UV-VIS foram analisados pelo método de Kubelta-Munk. Fluorescência e Voltametria? Os resultados obtidos indicam que os níveis eletrônicos obedecem uma população de estados eletrônicos do tipo singleto-tripleto. Verificou-se ainda que a separação dos estados degenerados de energia pode ser realizada variando-se o diâmetro do microtubo (1-4 eV), que é uma maneira simples e viável de controlar as propriedades optoeletrônicas das amostras.


  • Mostrar Abstract
  • Os peptídeos L, L-Difenilalanina (FF) têm sido utilizados para a produção de nanoestruturas devido às suas características estáveis de ampla utilização. Estruturas peptídicas podem ser amplamente aplicadas em áreas biomédicas, em sistemas que podem levar a luz diretamente a células vivas e podem ser usados no enquadramento de sensores e dispositivos biocompatíveis. A ampla utilização das nanoestruturas necessita que suas propriedades eletrônicas sejam bem conhecidas e se possível passíveis de adaptações. Nesse sentido esse trabalho se propõe a estudar as características eletrônicas dos peptídeos de FF e verificar como eles variam com o aumento da espessura dos micro/nanotubos produzidos. Foram preparadas seis amostras seguindo o procedimento descrito a partir da técnica líquido-vapor, utilizando HFIP como solvente. Soluções frescas de FF foram utilizadas para produzir amostras de deposição, camada a camada, inicialmente, com apenas uma película fina, intitulada monocamada, e posterior repetições do procedimento para amostras de cinco, sete, oito, nove e dez camadas. A análise das imagens fornecidas pela microscopia eletrônica de varredura (MEV)  indicaram que a monocamada possui tubos menos espessos em comparação com as demais amostras, sendo que a espessura cresce com o aumento do número de camadas. Os espectros eletrônicos obtidos por espectroscopia de absorção UV-VIS foram analisados pelo método de Kubelta-Munk. Fluorescência e Voltametria? Os resultados obtidos indicam que os níveis eletrônicos obedecem uma população de estados eletrônicos do tipo singleto-tripleto. Verificou-se ainda que a separação dos estados degenerados de energia pode ser realizada variando-se o diâmetro do microtubo (1-4 eV), que é uma maneira simples e viável de controlar as propriedades optoeletrônicas das amostras.

10
  • CARLA CAROLINA SILVA BANDEIRA
  • INFLUÊNCIA DOS SOLVENTES NA FORMAÇÃO DE MICRO/NANOESTRUTURAS DE PEPTÍDEOS DE L,L – DIFENILALANINA

  • Orientador : HERCULANO DA SILVA MARTINHO
  • Data: 28/05/2020

  • Mostrar Resumo
  • Os peptídeos de L, L – Difenilalanina (FF) têm sido utilizados para produção de nanoestruturas, por possuírem características favoráveis para uma ampla aplicação em diversas áreas. Para produção dessas nanoestruturas utiliza-se água como solvente e se obtêm estruturas e propriedades já conhecidas. No entanto, neste trabalho foi proposta a utilização dos solventes: Etanol, Tolueno e Ácido Acético, em concentrações variadas para o preparo de micro/nanoestruturas de FF, afim de conhecermos a morfologia e propriedade dos novos materiais. A caracterização foi realizada com o auxílio das técnicas: Espectroscopia Raman que indicou variação na região de terahertz, em que apresenta os modos vibracionais da interação de L, L – Difenilalanina com a água. DRX comprovou que nas amostras de Ácido acético há presença de micro/nanoestruturas de FF e com as imagens obtidas através do MEV possibilitou a análise morfológica, mostrando que todas as micro/nanoestruturas formadas, com tais solventes, são dos tipos tubulares, apresentando diâmetros diferenciados. Além de garantir o modo hexagonal dos micros/nanotubos.


  • Mostrar Abstract
  • Os peptídeos de L, L – Difenilalanina (FF) têm sido utilizados para produção de nanoestruturas, por possuírem características favoráveis para uma ampla aplicação em diversas áreas. Para produção dessas nanoestruturas utiliza-se água como solvente e se obtêm estruturas e propriedades já conhecidas. No entanto, neste trabalho foi proposta a utilização dos solventes: Etanol, Tolueno e Ácido Acético, em concentrações variadas para o preparo de micro/nanoestruturas de FF, afim de conhecermos a morfologia e propriedade dos novos materiais. A caracterização foi realizada com o auxílio das técnicas: Espectroscopia Raman que indicou variação na região de terahertz, em que apresenta os modos vibracionais da interação de L, L – Difenilalanina com a água. DRX comprovou que nas amostras de Ácido acético há presença de micro/nanoestruturas de FF e com as imagens obtidas através do MEV possibilitou a análise morfológica, mostrando que todas as micro/nanoestruturas formadas, com tais solventes, são dos tipos tubulares, apresentando diâmetros diferenciados. Além de garantir o modo hexagonal dos micros/nanotubos.

11
  • LETÍCIA NEVES DE LUCENA MARINO
  • Estudo da terapia fotodinâmica utilizando a hipericina como fotossensibilizador contra Cryptococcus gattii.

  • Orientador : FERNANDA DIAS DA SILVA
  • Data: 08/06/2020

  • Mostrar Resumo
  • O surgimento de uma grande variedade de fungos patogênicos resistentes aos antifúngicos convencionais como, por exemplo, a espécie Cryptococcus gattii, causadora da criptococose, tem resultado tanto no aumento do índice de doenças quanto no aumento do índice de mortalidade. Assim, torna-se urgente a necessidade de desenvolver novos procedimentos e buscar novas moléculas a fim de melhorar a terapia contra infecções fúngicas. Neste cenário, a Terapia Fotodinâmica (TFD) surge como boa alternativa, pois a combinação de um fotossensibilizador e da luz, utilizados durante o tratamento, apresenta bons resultados de inibição fúngica, além de baixo índice de resistência destes agentes frente ao tratamento. A TFD é bastante empregada em tratamentos de neoplasias e tratamentos para a degeneração macular relacionada à idade. Além disso, muitos estudos têm demonstrado o uso da TFD em patologias relacionadas a microrganismos, o que a torna uma alternativa promissora no combate a infecções causadas por fungos. Neste trabalho, utilizamos o fotossensibilizador (FS) hipericina, que apresenta amplo espectro de absorção na região visível e um ótimo rendimento quântico de geração de espécies reativas quando irradiada por luz de comprimento de onda desta região. O estudo teve como objetivo analisar a eficiência da hipericina na TFD, realizada em diferentes concentrações da molécula e doses de radiação, contra C. gattii. Com os dados analisados, é possível concluir que a hipericina, mesmo sem a presença da irradiação, possui alta toxicidade contra a levedura nas concentrações de 10 e 5 μM. Além disso, a atividade da hipericina na concentração de 2,5 μM foi potencializada na presença de luz, o que demonstra a versatilidade da atividade dessa molécula contra C. gattii em ensaios in vitro e seu potencial para tratamentos in vivo sozinha ou associada a outras drogas.


  • Mostrar Abstract
  • O surgimento de uma grande variedade de fungos patogênicos resistentes aos antifúngicos convencionais como, por exemplo, a espécie Cryptococcus gattii, causadora da criptococose, tem resultado tanto no aumento do índice de doenças quanto no aumento do índice de mortalidade. Assim, torna-se urgente a necessidade de desenvolver novos procedimentos e buscar novas moléculas a fim de melhorar a terapia contra infecções fúngicas. Neste cenário, a Terapia Fotodinâmica (TFD) surge como boa alternativa, pois a combinação de um fotossensibilizador e da luz, utilizados durante o tratamento, apresenta bons resultados de inibição fúngica, além de baixo índice de resistência destes agentes frente ao tratamento. A TFD é bastante empregada em tratamentos de neoplasias e tratamentos para a degeneração macular relacionada à idade. Além disso, muitos estudos têm demonstrado o uso da TFD em patologias relacionadas a microrganismos, o que a torna uma alternativa promissora no combate a infecções causadas por fungos. Neste trabalho, utilizamos o fotossensibilizador (FS) hipericina, que apresenta amplo espectro de absorção na região visível e um ótimo rendimento quântico de geração de espécies reativas quando irradiada por luz de comprimento de onda desta região. O estudo teve como objetivo analisar a eficiência da hipericina na TFD, realizada em diferentes concentrações da molécula e doses de radiação, contra C. gattii. Com os dados analisados, é possível concluir que a hipericina, mesmo sem a presença da irradiação, possui alta toxicidade contra a levedura nas concentrações de 10 e 5 μM. Além disso, a atividade da hipericina na concentração de 2,5 μM foi potencializada na presença de luz, o que demonstra a versatilidade da atividade dessa molécula contra C. gattii em ensaios in vitro e seu potencial para tratamentos in vivo sozinha ou associada a outras drogas.

12
  • VIVIANE BRITO ANDRADE
  • EXPRESSÃO E CARACTERIZAÇÃO DE UMA MONOOXIGENASE LÍTICA DE POLISSACARÍDEOS DA ANÊMONA-DO-MAR NEMATOSTELLA VECTENSIS.

     

  • Orientador : FERNANDA DIAS DA SILVA
  • Data: 19/06/2020

  • Mostrar Resumo
  • As monooxigenases líticas de polissacarídeos (do inglês lytic polysaccharide monooxygenase - LPMOs) são uma classe de enzimas cobre dependentes que vêm despertando interesse devido ao seu envolvimento na degradação de diversos polissacarídeos. São conhecidas sete famílias de LPMOs: AA9, AA10, AA11, AA13, AA14, AA15 e AA16. As LPMOs possuem em comum uma estrutura β-sanduíche, uma superfície plana de ligação ao substrato, um “braço de histidina” com dois resíduos de histidina amino-terminais conservados relacionados à coordenação do íon cobre e a necessidade de um doador de elétrons essencial para sua atividade. As LPMOs agem diretamente na estrutura cristalina dos polissacarídeos, como a celulose e a quitina, facilitando a ação de outros tipos de enzimas, o que indica um potencial para utilização em indústrias de biocombustíveis e também como alternativas para uso como bioinseticida e antifúngico. A maioria das LPMOs identificadas até o momento são provenientes de microrganismos e pouco se sabe sobre LPMOs produzidas por outros organismos. Sendo assim, este trabalho teve como objetivo principal ampliar o conhecimento sobre essa classe de enzimas, através do estudo de uma potencial LPMO (denominada neste trabalho como NvLPMO-1), cuja sequência gênica foi obtida por meio de estudos de prospecção de genes da anêmona-do-mar Nematostella vectensis. Por análise filogenética e estudos de modelagem estrutural da enzima, é possível inferir que   que NvLPMO-1 pertence à família AA15 de LPMOs, com diversas semelhanças estruturais com as duas únicas enzimas caracterizadas desta família. A enzima possui resíduos de cisteína envolvidos na formação de três pontes dissulfeto, além de aminoácidos que provavelmente formam uma estrutura em forma de língua bem próxima ao sítio ativo da enzima e que só foi evidenciada em LPMOs AA15. Em paralelo aos estudos teóricos, três construções gênicas foram utilizadas para expressão recombinante da enzima em bactérias Escherichia coli BL21DE3 Origami B e Escherichia coli BL21 Rosetta 2 plys, utilizando-se para isso os vetores pET22b(+) e pET26b(+). Porém, o baixo rendimento das expressões não permitiu a realização de análises estruturais e ensaios de atividade com a enzima. Como perspectiva fica a utilização de sistemas alternativos de expressão, como por exemplo, leveduras ou células de inseto, a fim de validar os dados teóricos sobre a enzima.                


  • Mostrar Abstract
  • As monooxigenases líticas de polissacarídeos (do inglês lytic polysaccharide monooxygenase - LPMOs) são uma classe de enzimas cobre dependentes que vêm despertando interesse devido ao seu envolvimento na degradação de diversos polissacarídeos. São conhecidas sete famílias de LPMOs: AA9, AA10, AA11, AA13, AA14, AA15 e AA16. As LPMOs possuem em comum uma estrutura β-sanduíche, uma superfície plana de ligação ao substrato, um “braço de histidina” com dois resíduos de histidina amino-terminais conservados relacionados à coordenação do íon cobre e a necessidade de um doador de elétrons essencial para sua atividade. As LPMOs agem diretamente na estrutura cristalina dos polissacarídeos, como a celulose e a quitina, facilitando a ação de outros tipos de enzimas, o que indica um potencial para utilização em indústrias de biocombustíveis e também como alternativas para uso como bioinseticida e antifúngico. A maioria das LPMOs identificadas até o momento são provenientes de microrganismos e pouco se sabe sobre LPMOs produzidas por outros organismos. Sendo assim, este trabalho teve como objetivo principal ampliar o conhecimento sobre essa classe de enzimas, através do estudo de uma potencial LPMO (denominada neste trabalho como NvLPMO-1), cuja sequência gênica foi obtida por meio de estudos de prospecção de genes da anêmona-do-mar Nematostella vectensis. Por análise filogenética e estudos de modelagem estrutural da enzima, é possível inferir que   que NvLPMO-1 pertence à família AA15 de LPMOs, com diversas semelhanças estruturais com as duas únicas enzimas caracterizadas desta família. A enzima possui resíduos de cisteína envolvidos na formação de três pontes dissulfeto, além de aminoácidos que provavelmente formam uma estrutura em forma de língua bem próxima ao sítio ativo da enzima e que só foi evidenciada em LPMOs AA15. Em paralelo aos estudos teóricos, três construções gênicas foram utilizadas para expressão recombinante da enzima em bactérias Escherichia coli BL21DE3 Origami B e Escherichia coli BL21 Rosetta 2 plys, utilizando-se para isso os vetores pET22b(+) e pET26b(+). Porém, o baixo rendimento das expressões não permitiu a realização de análises estruturais e ensaios de atividade com a enzima. Como perspectiva fica a utilização de sistemas alternativos de expressão, como por exemplo, leveduras ou células de inseto, a fim de validar os dados teóricos sobre a enzima.                

13
  • FRANCISCA DE PAULA CONCEIÇÃO DO NASCIMENTO
  • Influência de quelantes metálicos de cobre no ciclo celular e viabilidade de astrócitos com ausência da proteína príon celular

  • Orientador : GISELLE CERCHIARO
  • Data: 28/08/2020

  • Mostrar Resumo
  • A proteína príon celular (PrPC) exerce inúmeras funções celulares e cognitivas, dentre elas se destacam funções como sinalizadora e auxiliar na fixação da memória, também pode se ligar aos metais divalentes, em especial com até 5 íons cobre através de seu domínio octarepetido. Estudar essa relação permite não só concluir o papel da PrPC no SNC mediado via cobre, como inferir se o fenótipo observado em doenças priônicas é consequência de falhas na interação metal-PrPC. Este trabalho tem como objetivo o estudo da influência de quelantes metálicos de cobre sob condições de estresse oxidativo, visando avaliar o desempenho destes quelantes na viabilidade e no ciclo celular de astrócitos.Para isso, células de astrócitos de camundongos serão utilizadas do tipo selvagem (WT) e nocaute para a PrPC (KO), bem como quelantes (Neocuproína e Triethilenotetramina). Os resultados de viabilidade celular por Trypan Blue mostraram uma diminuição da viabilidade das células tratadas com CuSO4, ZnSO4, Neocuproína, TRIEN, comparadas ao controle negativo em ambas as linhagens. Além de uma diminuição de viabilidade celular da Neocuproína e um aumento da viabilidade celular do TRIEN ambos mediante condição oxidativa pelo peróxido (H2O2). No ensaio de ciclo celular via citometria de fluxo verificou-se que as células tratadas com os devidos tratamentos não apresentaram alterações no ciclo celular quando comparadas com suas respectivas células controles (células sem tratamentos). No ensaio de peroxidação lipídica observamos que células das linhagens WT e KO induz um aumento de danos lipídeos para o tratamento com CuSO4 quando comparamos os tempos de 24 e 48 h.


  • Mostrar Abstract
  • A proteína príon celular (PrPC) exerce inúmeras funções celulares e cognitivas, dentre elas se destacam funções como sinalizadora e auxiliar na fixação da memória, também pode se ligar aos metais divalentes, em especial com até 5 íons cobre através de seu domínio octarepetido. Estudar essa relação permite não só concluir o papel da PrPC no SNC mediado via cobre, como inferir se o fenótipo observado em doenças priônicas é consequência de falhas na interação metal-PrPC. Este trabalho tem como objetivo o estudo da influência de quelantes metálicos de cobre sob condições de estresse oxidativo, visando avaliar o desempenho destes quelantes na viabilidade e no ciclo celular de astrócitos.Para isso, células de astrócitos de camundongos serão utilizadas do tipo selvagem (WT) e nocaute para a PrPC (KO), bem como quelantes (Neocuproína e Triethilenotetramina). Os resultados de viabilidade celular por Trypan Blue mostraram uma diminuição da viabilidade das células tratadas com CuSO4, ZnSO4, Neocuproína, TRIEN, comparadas ao controle negativo em ambas as linhagens. Além de uma diminuição de viabilidade celular da Neocuproína e um aumento da viabilidade celular do TRIEN ambos mediante condição oxidativa pelo peróxido (H2O2). No ensaio de ciclo celular via citometria de fluxo verificou-se que as células tratadas com os devidos tratamentos não apresentaram alterações no ciclo celular quando comparadas com suas respectivas células controles (células sem tratamentos). No ensaio de peroxidação lipídica observamos que células das linhagens WT e KO induz um aumento de danos lipídeos para o tratamento com CuSO4 quando comparamos os tempos de 24 e 48 h.

Teses
1
  • DÉBORA CARAJILIASCOV FERRARAZ
  • Células-tronco da polpa de dentes decíduos humanos cultivadas em arcabouço de dentina para regeneração tecidual

  • Orientador : PATRICIA APARECIDA DA ANA
  • Data: 10/02/2020

  • Mostrar Resumo
  • A engenharia de tecidos é uma área interdisciplinar que apresenta três componentes essenciais: células, arcabouço e fatores indutores. Este campo tem como objetivo principal cultivar as células nos arcabouços para restaurar partes do corpo danificadas. As células utilizadas podem ser obtidas de diferentes fontes como, por exemplo, da polpa de dentes decíduos. Na polpa dentária são encontradas as células-tronco, que despertam grande interesse na área médica. O arcabouço escolhido deve apresentar uma estrutura biocompatível, podendo ser uma fonte de fatores indutores. A dentina é um tecido conjuntivo mineralizado que vem despertando grande interesse para utilização na restauração tecidual, devido às suas características. Sendo assim, esta pesquisa avaliou a obtenção e caracterização das células-tronco da polpa de dentes humanos decíduos esfoliados (SHED) para o estudo da utilização da dentina como arcabouço, visando à diferenciação osteogênica. Os arcabouços foram submetidos a diferentes tratamentos para desmineralização e foram caracterizados para análise de suas propriedades. As células foram obtidas pelo cultivo de explante, com e sem a utilização da enzima tripsina. A caracterização das células foi, primeiramente, efetuada através de análises morfológicas, utilizando diferentes técnicas de microscopia (luz, fluorescência e eletrônica de varredura). As células também foram avaliadas por citometria de fluxo, com os anticorpos CD45, CD34 e CD90. Os arcabouços de dentina foram obtidos através do processamento de dentes molares humanos. Após o preparo, as dentinas foram separadas em quatro grupos para realização dos tratamentos: controle (sem tratamento), tratamento 1 (EDTA), tratamento 2 (EDTA e ácido cítrico) e tratamento 3 (HCl). Para caracterização dos arcabouços foram realizadas avaliações da perda de massa, estrutura, composição química, resistência mecânica e citotoxicidade. Em seguida, as células foram inoculadas sobre as dentinas para análise da interação células-arcabouço. Com os resultados, foi verificado que o procedimento enzimático auxiliou na liberação das células do tecido pulpar. As células obtidas apresentavam padrão de crescimento, morfologia e antígenos de superfície característicos das células-tronco mesenquimais. Na caracterização dos arcabouços foi observado que os tratamentos contribuíram na desobstrução dos túbulos dentinários. Foi também averiguado que os agentes desmineralizantes foram eficientes na remoção dos minerais das dentinas, expondo a parte orgânica da matriz (colágeno). O tratamento 3 foi o que apresentou maior perda da porção mineral, seguido dos tratamentos 2, 1 e controle. A desmineralização das amostras provocou alterações na massa e nas propriedades mecânicas dos arcabouços. A maior desmineralização das amostras causou uma diminuição da resistência à tensão. O teste da citotoxicidade demonstrou que o tratamento 3 provocou uma diminuição na densidade celular. Na avaliação morfológica das células em contato com os arcabouços, foi visualizado que as SHED se desenvolveram normalmente no grupo controle e nas amostras submetidas aos tratamentos 1 e 2. Portanto, foi verificado que a dentina apresenta características propícias para o cultivo celular e os tratamentos 1 e 2 não provocaram alteração no desenvolvimento celular.


  • Mostrar Abstract
  • A engenharia de tecidos é uma área interdisciplinar que apresenta três componentes essenciais: células, arcabouço e fatores indutores. Este campo tem como objetivo principal cultivar as células nos arcabouços para restaurar partes do corpo danificadas. As células utilizadas podem ser obtidas de diferentes fontes como, por exemplo, da polpa de dentes decíduos. Na polpa dentária são encontradas as células-tronco, que despertam grande interesse na área médica. O arcabouço escolhido deve apresentar uma estrutura biocompatível, podendo ser uma fonte de fatores indutores. A dentina é um tecido conjuntivo mineralizado que vem despertando grande interesse para utilização na restauração tecidual, devido às suas características. Sendo assim, esta pesquisa avaliou a obtenção e caracterização das células-tronco da polpa de dentes humanos decíduos esfoliados (SHED) para o estudo da utilização da dentina como arcabouço, visando à diferenciação osteogênica. Os arcabouços foram submetidos a diferentes tratamentos para desmineralização e foram caracterizados para análise de suas propriedades. As células foram obtidas pelo cultivo de explante, com e sem a utilização da enzima tripsina. A caracterização das células foi, primeiramente, efetuada através de análises morfológicas, utilizando diferentes técnicas de microscopia (luz, fluorescência e eletrônica de varredura). As células também foram avaliadas por citometria de fluxo, com os anticorpos CD45, CD34 e CD90. Os arcabouços de dentina foram obtidos através do processamento de dentes molares humanos. Após o preparo, as dentinas foram separadas em quatro grupos para realização dos tratamentos: controle (sem tratamento), tratamento 1 (EDTA), tratamento 2 (EDTA e ácido cítrico) e tratamento 3 (HCl). Para caracterização dos arcabouços foram realizadas avaliações da perda de massa, estrutura, composição química, resistência mecânica e citotoxicidade. Em seguida, as células foram inoculadas sobre as dentinas para análise da interação células-arcabouço. Com os resultados, foi verificado que o procedimento enzimático auxiliou na liberação das células do tecido pulpar. As células obtidas apresentavam padrão de crescimento, morfologia e antígenos de superfície característicos das células-tronco mesenquimais. Na caracterização dos arcabouços foi observado que os tratamentos contribuíram na desobstrução dos túbulos dentinários. Foi também averiguado que os agentes desmineralizantes foram eficientes na remoção dos minerais das dentinas, expondo a parte orgânica da matriz (colágeno). O tratamento 3 foi o que apresentou maior perda da porção mineral, seguido dos tratamentos 2, 1 e controle. A desmineralização das amostras provocou alterações na massa e nas propriedades mecânicas dos arcabouços. A maior desmineralização das amostras causou uma diminuição da resistência à tensão. O teste da citotoxicidade demonstrou que o tratamento 3 provocou uma diminuição na densidade celular. Na avaliação morfológica das células em contato com os arcabouços, foi visualizado que as SHED se desenvolveram normalmente no grupo controle e nas amostras submetidas aos tratamentos 1 e 2. Portanto, foi verificado que a dentina apresenta características propícias para o cultivo celular e os tratamentos 1 e 2 não provocaram alteração no desenvolvimento celular.

2
  • ANA FLÁVIA SANTARINE LAUREANO
  • Seleção de anticorpos recombinantes (scFv-Fc) anti-KLK7 humana e caracterização de um sistema de hidrogel polimérico para drug delivery na pele

  • Orientador : LUCIANO PUZER
  • Data: 11/02/2020

  • Mostrar Resumo
  • As calicreínas teciduais humanas formam a maior família de proteases do genoma humano. Estão amplamente distribuídas e são diferencialmente expressas em diversos tecidos. Estão relacionadas a diversas patologias e principalmente a cânceres regulados por hormônios. A KLK7 é uma das principais enzimas implicadas no processo de descamação natural da pele e, em muitas condições dermatológicas como dermatite atópica, síndrome de Netherton e psoríase, foi comprovada a desregulação na atividade dessa enzima. Bibliotecas de phage display são uma fonte preciosa para a geração de ligantes e novos anticorpos de alta especificidade e afinidade. Anticorpos recombinantes já são a classe de medicamentos que mais cresce no mercado atualmente. Géis compostos de poloxâmeros são sistemas efetivos para encapsulamento e drug delivery de diversas moléculas. Anticorpos associados a sistemas de drug delivery efetivos podem ser utilizados contra diversas patologias humanas. Este trabalho teve como objetivo selecionar e caracterizar anticorpos recombinantes contra KLK7 dentro de sistemas poliméricos de hidrogel para drug delivery na pele. 1 anticorpo original foi selecionado (LUP-14G10) com IC50 de 2,3 nM. Após a maturação da afinidade desse anticorpo 4 anticorpos foram selecionados: LUP-37A10, LUP-37B10, LUP-37C11 e LUP-37D11 com valores de IC50 de 0,81, 6,1, 0,52 e 0,95 nM, respectivamente. Dois sistemas baseados em poloxâmeros foram analisados quando associados com os anticorpos selecionados: a primeira formulação composta por 30% de poloxâmero 407 (F1) e a segunda formulação composta por 28% de poloxâmero 407 e 2% de poloxâmero 403 (F2). Os sistemas foram caracterizados por DLS e reologia. Ensaios de liberação foram realizados para avaliar a capacidade das moléculas de saírem do sistema micelar; subsequente aos ensaios de liberação foram feitos ensaios inibitórios para acessar se os anticorpos preservaram sua capacidade inibitória contra a KLK7. Foram realizados ensaios de permeação em células de Franz utilizando-se uma membrana estratificada semelhante a pele e epiderme de orelha de porco. Testes de citotoxicidade foram feitos em células Vero.


  • Mostrar Abstract
  • As calicreínas teciduais humanas formam a maior família de proteases do genoma humano. Estão amplamente distribuídas e são diferencialmente expressas em diversos tecidos. Estão relacionadas a diversas patologias e principalmente a cânceres regulados por hormônios. A KLK7 é uma das principais enzimas implicadas no processo de descamação natural da pele e, em muitas condições dermatológicas como dermatite atópica, síndrome de Netherton e psoríase, foi comprovada a desregulação na atividade dessa enzima. Bibliotecas de phage display são uma fonte preciosa para a geração de ligantes e novos anticorpos de alta especificidade e afinidade. Anticorpos recombinantes já são a classe de medicamentos que mais cresce no mercado atualmente. Géis compostos de poloxâmeros são sistemas efetivos para encapsulamento e drug delivery de diversas moléculas. Anticorpos associados a sistemas de drug delivery efetivos podem ser utilizados contra diversas patologias humanas. Este trabalho teve como objetivo selecionar e caracterizar anticorpos recombinantes contra KLK7 dentro de sistemas poliméricos de hidrogel para drug delivery na pele. 1 anticorpo original foi selecionado (LUP-14G10) com IC50 de 2,3 nM. Após a maturação da afinidade desse anticorpo 4 anticorpos foram selecionados: LUP-37A10, LUP-37B10, LUP-37C11 e LUP-37D11 com valores de IC50 de 0,81, 6,1, 0,52 e 0,95 nM, respectivamente. Dois sistemas baseados em poloxâmeros foram analisados quando associados com os anticorpos selecionados: a primeira formulação composta por 30% de poloxâmero 407 (F1) e a segunda formulação composta por 28% de poloxâmero 407 e 2% de poloxâmero 403 (F2). Os sistemas foram caracterizados por DLS e reologia. Ensaios de liberação foram realizados para avaliar a capacidade das moléculas de saírem do sistema micelar; subsequente aos ensaios de liberação foram feitos ensaios inibitórios para acessar se os anticorpos preservaram sua capacidade inibitória contra a KLK7. Foram realizados ensaios de permeação em células de Franz utilizando-se uma membrana estratificada semelhante a pele e epiderme de orelha de porco. Testes de citotoxicidade foram feitos em células Vero.

3
  • ELISABETE MARIA MELLACE
  • USO DA TERMOGRAFIA DE INFRAVERMELHO PARA MONITORAMENTO REMOTO DA TEMPERATURA CORPORAL EM BEZERROS (Bos taurus taurus) COM PELAMES CLARO E ESCURO, CRIADOS EM SISTEMA EXTENSIVO

  • Orientador : ELIZABETH TEODOROV
  • Data: 13/02/2020

  • Mostrar Resumo
  • O monitoramento da temperatura corporal em bovinos é prática importante pois fornece parâmetros sobre a fisiologia do animal e garante condições de bem-estar. No entanto este monitoramento, na maioria das vezes, depende da manipulação do animal como por exemplo contenção para aferição da temperatura retal, ocasionando estresse. Nesse sentido, a termografia de infravermelho, é uma técnica que permite, a distância, mapear um corpo ou uma região distinguindo áreas com diferentes temperaturas e sem a necessidade de contenção do animal. Este trabalho teve como objetivo avaliar a viabilidade de monitoramento remoto da temperatura corporal de bezerros bovinos (Bos taurus taurus) criados em sistema extensivo por meio da técnica de termografia de infravermelho, e compará-la com técnicas tradicionais. Os resultados demonstraram que a fazenda experimental apresentou temperatura ambiente alta durante todo o período de avaliação dos animais, sendo que as frequências respiratória e cardíaca mostraram-se aumentadas tanto em bezerros com pelame claro quanto escuro. Os dados também revelaram que a aferição de temperatura auricular é a menos eficiente e confiável, enquanto que a temperatura retal e aquela obtida por termografia de infravermelho apresentaram resultados similares e fidedignos. O Coeficiente de Tolerância ao Calor demonstrou que, apesar dos animais buscarem abrigo contra a radiação solar direta, esse índice apresentou-se muito aumentado, indicando estresse calórico nos animais independentemente da cor do pelame. Conclui-se, portanto, que a instalação de câmeras termográficas fixas em salas de ordenha, cocheiras de bovinos, e em instalações e ambientes que alojem animais de produção, permite a detecção precoce de elevação de temperatura dos animais em casos de doença ou como resposta fisiológica ao calor, auxiliando na rápida resposta para o retorno do bem-estar animal e formando, assim, uma parceria indissociável entre Medicina Veterinária, Zootecnia e Biotecnologia.


  • Mostrar Abstract
  • O monitoramento da temperatura corporal em bovinos é prática importante pois fornece parâmetros sobre a fisiologia do animal e garante condições de bem-estar. No entanto este monitoramento, na maioria das vezes, depende da manipulação do animal como por exemplo contenção para aferição da temperatura retal, ocasionando estresse. Nesse sentido, a termografia de infravermelho, é uma técnica que permite, a distância, mapear um corpo ou uma região distinguindo áreas com diferentes temperaturas e sem a necessidade de contenção do animal. Este trabalho teve como objetivo avaliar a viabilidade de monitoramento remoto da temperatura corporal de bezerros bovinos (Bos taurus taurus) criados em sistema extensivo por meio da técnica de termografia de infravermelho, e compará-la com técnicas tradicionais. Os resultados demonstraram que a fazenda experimental apresentou temperatura ambiente alta durante todo o período de avaliação dos animais, sendo que as frequências respiratória e cardíaca mostraram-se aumentadas tanto em bezerros com pelame claro quanto escuro. Os dados também revelaram que a aferição de temperatura auricular é a menos eficiente e confiável, enquanto que a temperatura retal e aquela obtida por termografia de infravermelho apresentaram resultados similares e fidedignos. O Coeficiente de Tolerância ao Calor demonstrou que, apesar dos animais buscarem abrigo contra a radiação solar direta, esse índice apresentou-se muito aumentado, indicando estresse calórico nos animais independentemente da cor do pelame. Conclui-se, portanto, que a instalação de câmeras termográficas fixas em salas de ordenha, cocheiras de bovinos, e em instalações e ambientes que alojem animais de produção, permite a detecção precoce de elevação de temperatura dos animais em casos de doença ou como resposta fisiológica ao calor, auxiliando na rápida resposta para o retorno do bem-estar animal e formando, assim, uma parceria indissociável entre Medicina Veterinária, Zootecnia e Biotecnologia.

4
  • FERNANDA DE OLIVEIRA BARRETO COSTA
  • PAPEL DE ADJUVANTES NA EFICÁCIA DO HERBICIDA GLIFOSATO PARA CONTROLE DE Setaria italica

  • Orientador : DANILO DA CRUZ CENTENO
  • Data: 28/02/2020

  • Mostrar Resumo
  • THE ROLE OF ADJUVANTS ON GLYPHOSATE EFICIENCY TO CONTROL SETARIA ITALICA


  • Mostrar Abstract
  • THE ROLE OF ADJUVANTS ON GLYPHOSATE EFICIENCY TO CONTROL SETARIA ITALICA

5
  • JUSCEMÁCIA NASCIMENTO ARAÚJO
  • Caracterização biofísica e bioquímica de duas enzimas bacterianas envolvidas na conversão de ácido ferúlico em vanilina

  • Orientador : WANIUS JOSE GARCIA DA SILVA
  • Data: 03/03/2020

  • Mostrar Resumo
  • A vanilina é um flavonoide com alto valor agregado, uma das formas de obtenção da vanilina é pela biotransformação do ácido ferúlico em células bacterianas. No processo de biotransformação são utilizadas enzimas responsáveis pelo processo da bioconversão de ácido ferúlico em vanilina, estas enzimas são: feruloil-CoA sintetase (FCS) e feruloil-CoA hidratase/liase (FCHL). O objetivo principal deste doutorado foi a caracterização biofísica e bioquímica das enzimas feruloil-CoA sintetase e feruloil-CoA hidratase/liase obtidas via metagenômica utilizando técnicas espectroscópicas, cromatográficas e cristalograficas. A FCS possui 74, 92 kDa, atividade máxima em pH 7,8 e atividade específica de 30,75 ± 0,78 U/mg. A FCS apresenta Km de 0,1 mM, Vmax de 36,8 U/mg, kcat/km de 371,6 mM-1.s-1.  A feruloil-CoA sintetase é um homodímero em solução com raio de giro (Rg) de 37,4 ± 0,5 Å e diâmetro máximo (Dmax) de 128,5 Å e apresenta estrutura secundária do tipo α/β. A feruloil-CoA hidratase/liase possui 31, 32 kDa, teve sua estrutura cristalina determinada e apresenta ser um hexâmero em solução, um dímero de trímeros que é o conjunto típico, para a superfamília da crotonase com raio de giro de 34,3 Å, possui um diâmetro máximo de 94,2 Å, e sua estrutura secundária do tipo α/β, três α-hélices na região carboxi terminal que participa da oligomerização e uma região mais compacta composta de uma folha β e sete α-hélices.


  • Mostrar Abstract
  • A vanilina é um flavonoide com alto valor agregado, uma das formas de obtenção da vanilina é pela biotransformação do ácido ferúlico em células bacterianas. No processo de biotransformação são utilizadas enzimas responsáveis pelo processo da bioconversão de ácido ferúlico em vanilina, estas enzimas são: feruloil-CoA sintetase (FCS) e feruloil-CoA hidratase/liase (FCHL). O objetivo principal deste doutorado foi a caracterização biofísica e bioquímica das enzimas feruloil-CoA sintetase e feruloil-CoA hidratase/liase obtidas via metagenômica utilizando técnicas espectroscópicas, cromatográficas e cristalograficas. A FCS possui 74, 92 kDa, atividade máxima em pH 7,8 e atividade específica de 30,75 ± 0,78 U/mg. A FCS apresenta Km de 0,1 mM, Vmax de 36,8 U/mg, kcat/km de 371,6 mM-1.s-1.  A feruloil-CoA sintetase é um homodímero em solução com raio de giro (Rg) de 37,4 ± 0,5 Å e diâmetro máximo (Dmax) de 128,5 Å e apresenta estrutura secundária do tipo α/β. A feruloil-CoA hidratase/liase possui 31, 32 kDa, teve sua estrutura cristalina determinada e apresenta ser um hexâmero em solução, um dímero de trímeros que é o conjunto típico, para a superfamília da crotonase com raio de giro de 34,3 Å, possui um diâmetro máximo de 94,2 Å, e sua estrutura secundária do tipo α/β, três α-hélices na região carboxi terminal que participa da oligomerização e uma região mais compacta composta de uma folha β e sete α-hélices.

6
  • DAIANE SALETE BROCH MIGNONI
  • Redução da expressão do gene da fumarase mitocondrial e sua implicação na regeneração e alocação de carbono em espécies de Setaria 

     

  • Orientador : DANILO DA CRUZ CENTENO
  • Data: 13/03/2020

  • Mostrar Resumo
  • Downregulation of mitochondrial fumarase gene expression and its implication in regeneration and carbon allocation in Setaria


  • Mostrar Abstract
  • Downregulation of mitochondrial fumarase gene expression and its implication in regeneration and carbon allocation in Setaria

7
  • ALINE FORGATTI HELL
  • Changes in metabolic profile and defense systems in lichen microalgae with different desiccation tolerance

  • Orientador : DANILO DA CRUZ CENTENO
  • Data: 14/09/2020

  • Mostrar Resumo
  • Most lichens and their photobionts are considered desiccation tolerant, however, the mechanisms involved in their incredible ability to survive the water loss and resume active metabolism are still poorly studied. It is believed that the desiccation tolerance (DT) of lichenized photobionts may be, at least partially, associated with constitutive and induced species-specific mechanisms of protection, related with the activation of the antioxidant system and the synthesis of protective molecules. Thus, the objective of this PhD Thesis was to analyze the composition, metabolic and defense system alterations of two species of lichenized microalgae, with different hydric behaviors: Trebouxia sp. (TR9) and Coccomyxa simplex (Csol) and relate them with the DT of each species. For this, analyzes of metabolic profile, antioxidant enzymes, characterization of polyols, and quantification of nitric oxide (NO) and transcripts levels of antioxidant and sugar alcohols-related genes were performed. Initially, microalgae cultures were subjected to a single cycle of desiccation-rehydration (D/R), under relative humidity (RH) of 25%-30%. Under these conditions, the relative water content and the water potential indicated that each specie present a DT strategy adjusted to the water regime of their natural habitat. The metabolic profile analysis indicated that TR9
    constitutively accumulated higher amounts of polyols, while Csol induced the synthesis of these compounds, which seemed to play an important role in the DT of both species. In a second approach, DT was tested by subjecting the species to different RH conditions and consecutive D/R cycles. The results showed that the RH close to that of their natural habitats (RH 25% for TR9 and RH 60% for Csol) is crucial for maintaining the photosynthetic rates. Some key antioxidant enzyme activities and antioxidant genes (transcript levels) were induced by the subsequent D/R cycles in a species-specif way, probably due to the increase in the formation of reactive oxygen species (ROS). In addition, the analysis of the transcript levels related to the synthesis of
    myo-inositol and raffinose also demonstrated, in general, an induction during the consecutive D/R cycles, especially in Csol. Correlation analyzes also suggest that NO can act as signaling factor, assiting to modulate metabolic pathways ofpolyols production. In conclusion, among the experimental evidences presented in this PhD Thesis, it is highlighted the species-specific induction of the antioxidant system and synthesis of polyols by exposition to cyclic desiccation, which strongly suggest a process of metabolic "priming" performed by lichenized microalgae to cope with the oxidative and osmotic stress during the sudden changes in water content to which they are normally subjected.


  • Mostrar Abstract
  • Most lichens and their photobionts are considered desiccation tolerant, however, the mechanisms involved in their incredible ability to survive the water loss and resume active metabolism are still poorly studied. It is believed that the desiccation tolerance (DT) of lichenized photobionts may be, at least partially, associated with constitutive and induced species-specific mechanisms of protection, related with the activation of the antioxidant system and the synthesis of protective molecules. Thus, the objective of this PhD Thesis was to analyze the composition, metabolic and defense system alterations of two species of lichenized microalgae, with different hydric behaviors: Trebouxia sp. (TR9) and Coccomyxa simplex (Csol) and relate them with the DT of each species. For this, analyzes of metabolic profile, antioxidant enzymes, characterization of polyols, and quantification of nitric oxide (NO) and transcripts levels of antioxidant and sugar alcohols-related genes were performed. Initially, microalgae cultures were subjected to a single cycle of desiccation-rehydration (D/R), under relative humidity (RH) of 25%-30%. Under these conditions, the relative water content and the water potential indicated that each specie present a DT strategy adjusted to the water regime of their natural habitat. The metabolic profile analysis indicated that TR9
    constitutively accumulated higher amounts of polyols, while Csol induced the synthesis of these compounds, which seemed to play an important role in the DT of both species. In a second approach, DT was tested by subjecting the species to different RH conditions and consecutive D/R cycles. The results showed that the RH close to that of their natural habitats (RH 25% for TR9 and RH 60% for Csol) is crucial for maintaining the photosynthetic rates. Some key antioxidant enzyme activities and antioxidant genes (transcript levels) were induced by the subsequent D/R cycles in a species-specif way, probably due to the increase in the formation of reactive oxygen species (ROS). In addition, the analysis of the transcript levels related to the synthesis of
    myo-inositol and raffinose also demonstrated, in general, an induction during the consecutive D/R cycles, especially in Csol. Correlation analyzes also suggest that NO can act as signaling factor, assiting to modulate metabolic pathways ofpolyols production. In conclusion, among the experimental evidences presented in this PhD Thesis, it is highlighted the species-specific induction of the antioxidant system and synthesis of polyols by exposition to cyclic desiccation, which strongly suggest a process of metabolic "priming" performed by lichenized microalgae to cope with the oxidative and osmotic stress during the sudden changes in water content to which they are normally subjected.

2019
Dissertações
1
  • MATHEUS DEL VALLE
  • Avaliação do osso alveolar com osteoporose simulada utilizando tomografia por coerência óptica

  • Orientador : PATRICIA APARECIDA DA ANA
  • Data: 04/02/2019

  • Mostrar Resumo
  • Não informado.


  • Mostrar Abstract
  • Não informado.

2
  • PAULA BEGLIOMINI DE MIGUELI
  • Avaliação da eficácia clínica de terapias ópticas na analgesia pré-anestésica e cicatrização de exodontias 

  • Orientador : PATRICIA APARECIDA DA ANA
  • Data: 02/05/2019

  • Mostrar Resumo
  • Não informado.


  • Mostrar Abstract
  • Não informado.

3
  • ANA FLÁVIA NAMBA
  • Estudo in vitro dos efeitos microestruturais da terapia fotodinâmica em insumos médico-hospitalares.

  • Orientador : PATRICIA APARECIDA DA ANA
  • Data: 06/06/2019

  • Mostrar Resumo
  • Não informado


  • Mostrar Abstract
  • Não informado

4
  • DAVID SENA
  • Desenvolvimento de um sistema de coleta rotativa para obtenção de nanofibras alinhadas por eletrofiação

  • Orientador : JEAN JACQUES BONVENT
  • Data: 24/06/2019

  • Mostrar Resumo
  • Influencia do alinhamento de nanofibras eletrofiadas de poli(ε-caprolactona) (PCL) com nanoparticulas de prata sobre o processo de regeneração tecidual


  • Mostrar Abstract
  • Influencia do alinhamento de nanofibras eletrofiadas de poli(ε-caprolactona) (PCL) com nanoparticulas de prata sobre o processo de regeneração tecidual

5
  • LARISSA FERNANDA FERREIRA
  • Estudo da interação entre proteínas e nanopartículas de sílica

  • Orientador : FERNANDO CARLOS GIACOMELLI
  • Data: 28/06/2019

  • Mostrar Resumo
  • Não informado


  • Mostrar Abstract
  • Não informado

6
  • GEOMAR FEITOSA DA CRUZ
  • Síntese de nanopartículas de Ag/AgBr recobertas de proteína e suas propriedades fotocatalíticas

  • Orientador : WANIUS JOSE GARCIA DA SILVA
  • Data: 16/08/2019

  • Mostrar Resumo
  • Synthesis of Ag/AgBr nanoparticles covered by protein and its photocatalitical properties


  • Mostrar Abstract
  • Synthesis of Ag/AgBr nanoparticles covered by protein and its photocatalitical properties

7
  • ALDCEJAM MARTINS DA FONSÊCA JÚNIOR
  • IMPACTO DA MODULAÇÃO DA VIA GLICOLÍTICA NO PERFIL GLOBAL DE ACETILAÇÃO DE HISTONAS EM EMBRIÕES BOVINOS PRODUZIDOS IN VITRO

  • Orientador : MARCELLA PECORA MILAZZOTTO
  • Data: 13/09/2019

  • Mostrar Resumo
  • Modificações do sistema in vitro de produção embrionária podem ser determinantes para o adequado desenvolvimento do embrião pré-implantacional. Modificações relacionadas ao metabolismo energético, como o aumento ou diminuição da disponibilidade de substratos, podem ter consequências não só na sobrevivência, mas também no controle molecular do embrião. No início do desenvolvimento, o piruvato e em certa medida lactato, glutamina e aspartato são os substratos preferenciais para geração de energia e, com o aumento da demanda energética após a ativação do genoma embrionário, o embrião passa a metabolizar glicose com maior eficiência, em especial pela maior atividade da via glicolítica. Por ela, o piruvato produzido é direcionado à mitocôndria, convertido a acetil-CoA, entrando no ciclo do ácido tricarboxílico. Um dos metabólitos gerados neste ciclo é o citrato, que pode ser novamente convertido a acetil-CoA no citoplasma e servir de precursor para a acetilação das histonas, modificando o padrão de transcrição gênica global da célula. A hipótese deste trabalho é que a modulação farmacológica da via glicolítica em embriões de bovinos produzidos in vitro pode levar a diferentes perfis de geração de citrato e acetil-CoA, interferindo no padrão de acetilação de histonas, alterando assim o seu perfil metabólico e a potência das células do blastocisto. Para isso, foi promovida a modulação da via glicolítica em embriões bovinos PIV com um inibidor da enzima gliceraldeído-3-fosfato-desidrogenase (G3PD), o iodoacetato de sódio (IA), bem como um inibidor da fosforilação da enzima piruvato desidrogenase (PDH), o dicloroacetato de sódio (DCA) a partir do momento da ativação maior do genoma embrionário (estádio de 8 a 16 células). Nestes modelos foram verificados: no meio de cultivo o consumo de glicose e piruvato; nos embriões o perfil de acetilação de H3K9 e H3K27 e as evidências metabólicas relativas ao funcionamento mitocondrial, geração de espécies reativas de oxigênio, geração de ATP e potencialidade das células. Nos embriões tratados com DCA, observou-se maior consumo de glicose, maior geração de ATP, ROS e atividade mitocondrial, seguida de um maior número de células totais e maior presença da acetilação de H3K27. Já nos embriões tratados com IA, obteve-se reduzida atividade mitocondrial e reduzida presença das acetilações H3K9 e H3K27, além de uma menor conversão a blastocisto seguida de uma maior relação entre TE: MCI, denotando que o metabolismo embrionário é capaz de alterar o perfil epigenético dos embriões bovinos a partir da modulação da geração de acetil-CoA.


  • Mostrar Abstract
  • Modificações do sistema in vitro de produção embrionária podem ser determinantes para o adequado desenvolvimento do embrião pré-implantacional. Modificações relacionadas ao metabolismo energético, como o aumento ou diminuição da disponibilidade de substratos, podem ter consequências não só na sobrevivência, mas também no controle molecular do embrião. No início do desenvolvimento, o piruvato e em certa medida lactato, glutamina e aspartato são os substratos preferenciais para geração de energia e, com o aumento da demanda energética após a ativação do genoma embrionário, o embrião passa a metabolizar glicose com maior eficiência, em especial pela maior atividade da via glicolítica. Por ela, o piruvato produzido é direcionado à mitocôndria, convertido a acetil-CoA, entrando no ciclo do ácido tricarboxílico. Um dos metabólitos gerados neste ciclo é o citrato, que pode ser novamente convertido a acetil-CoA no citoplasma e servir de precursor para a acetilação das histonas, modificando o padrão de transcrição gênica global da célula. A hipótese deste trabalho é que a modulação farmacológica da via glicolítica em embriões de bovinos produzidos in vitro pode levar a diferentes perfis de geração de citrato e acetil-CoA, interferindo no padrão de acetilação de histonas, alterando assim o seu perfil metabólico e a potência das células do blastocisto. Para isso, foi promovida a modulação da via glicolítica em embriões bovinos PIV com um inibidor da enzima gliceraldeído-3-fosfato-desidrogenase (G3PD), o iodoacetato de sódio (IA), bem como um inibidor da fosforilação da enzima piruvato desidrogenase (PDH), o dicloroacetato de sódio (DCA) a partir do momento da ativação maior do genoma embrionário (estádio de 8 a 16 células). Nestes modelos foram verificados: no meio de cultivo o consumo de glicose e piruvato; nos embriões o perfil de acetilação de H3K9 e H3K27 e as evidências metabólicas relativas ao funcionamento mitocondrial, geração de espécies reativas de oxigênio, geração de ATP e potencialidade das células. Nos embriões tratados com DCA, observou-se maior consumo de glicose, maior geração de ATP, ROS e atividade mitocondrial, seguida de um maior número de células totais e maior presença da acetilação de H3K27. Já nos embriões tratados com IA, obteve-se reduzida atividade mitocondrial e reduzida presença das acetilações H3K9 e H3K27, além de uma menor conversão a blastocisto seguida de uma maior relação entre TE: MCI, denotando que o metabolismo embrionário é capaz de alterar o perfil epigenético dos embriões bovinos a partir da modulação da geração de acetil-CoA.

8
  • CATIA FAVALE
  • Biotecnologia Farmacêutica: Competências tecnológicas, competitivas e organizacionais para a geração de inovação

  • Orientador : ANAPATRICIA DE OLIVEIRA MORALES VILHA
  • Data: 17/09/2019

  • Mostrar Resumo
  • Os biossimilares se destacam por representar uma revolução na melhora do
    acesso às terapias de alto custo. Todo esse movimento para a inovação exige
    que as sociedades, economias e, portanto, também as empresas se organizem
    para um novo nível de competição. No Brasil, a importância estratégica e
    econômica da indústria farmacêutica é reforçada pelos desafios e
    complexidades da saúde no país. A inovação é cada vez mais importante para
    a indústria farmacêutica e os biofármacos, especialmente os biossimilares,
    constituem um importante desafio não somente, do ponto de vista tecnológico,
    dada as suas especificidades em PD&I, fabricação e comercialização como
    também toda a apropriação, reorganização e orquestração de competências e
    recursos para as empresas participarem deste nicho de mercado. Os
    biossimilares representam assim, uma opção que tem suas bases na inovação
    e a capacidade de ampliar as perspectivas no posicionamento estratégico para
    o Estado e para o segmento farmacêutico nacional. Para tanto, da perspectiva
    das empresas, inovar com biossimilares requer a apropriação de competências
    e emprego de recursos variados nem sempre acessíveis ou conhecidos pelas
    empresas do ramo farmacêutico nacionais. Nesta direção, este estudo se
    propôs a entender quais são as competências tecnológicas, competitivas e
    organizacionais, já incorporadas e as ainda necessárias para a geração de
    inovação para participar do mercado dos biossimilares de forma competitiva. A
    metodologia percorre dois caminhos; o primeiro avalia dados secundários
    disponíveis em estudos e relatórios setoriais acerca das competências e
    recursos para inovar com biossimilares. Um segundo caminho de pesquisa
    baseou-se em estudo de caso em profundidade da indústria farmacêutica
    LIBBS, que tem atuação relevante em biossimilares, no panorama atual do
    mercado no Brasil. A correlação de dados demonstra perspectivas positivas,
    mas dependentes do amadurecimento das capacidades dinâmicas para
    renovação estratégica da empresa num contexto de iniciativas de mercado
    positivo para este tipo de medicamento. Algumas hipóteses foram elaboradas
    sobre a possibilidade de ganhos significativos quando existe um
    aperfeiçoamento do “DNA” da empresa para o desempenho competitivo
    baseado em inovação e o aproveitamento da janela de oportunidades baseadas nas estratégias de Estado em relação às plataformas da biotecnologia em saúde, como o caso dos biossimilares.


  • Mostrar Abstract
  • Os biossimilares se destacam por representar uma revolução na melhora do
    acesso às terapias de alto custo. Todo esse movimento para a inovação exige
    que as sociedades, economias e, portanto, também as empresas se organizem
    para um novo nível de competição. No Brasil, a importância estratégica e
    econômica da indústria farmacêutica é reforçada pelos desafios e
    complexidades da saúde no país. A inovação é cada vez mais importante para
    a indústria farmacêutica e os biofármacos, especialmente os biossimilares,
    constituem um importante desafio não somente, do ponto de vista tecnológico,
    dada as suas especificidades em PD&I, fabricação e comercialização como
    também toda a apropriação, reorganização e orquestração de competências e
    recursos para as empresas participarem deste nicho de mercado. Os
    biossimilares representam assim, uma opção que tem suas bases na inovação
    e a capacidade de ampliar as perspectivas no posicionamento estratégico para
    o Estado e para o segmento farmacêutico nacional. Para tanto, da perspectiva
    das empresas, inovar com biossimilares requer a apropriação de competências
    e emprego de recursos variados nem sempre acessíveis ou conhecidos pelas
    empresas do ramo farmacêutico nacionais. Nesta direção, este estudo se
    propôs a entender quais são as competências tecnológicas, competitivas e
    organizacionais, já incorporadas e as ainda necessárias para a geração de
    inovação para participar do mercado dos biossimilares de forma competitiva. A
    metodologia percorre dois caminhos; o primeiro avalia dados secundários
    disponíveis em estudos e relatórios setoriais acerca das competências e
    recursos para inovar com biossimilares. Um segundo caminho de pesquisa
    baseou-se em estudo de caso em profundidade da indústria farmacêutica
    LIBBS, que tem atuação relevante em biossimilares, no panorama atual do
    mercado no Brasil. A correlação de dados demonstra perspectivas positivas,
    mas dependentes do amadurecimento das capacidades dinâmicas para
    renovação estratégica da empresa num contexto de iniciativas de mercado
    positivo para este tipo de medicamento. Algumas hipóteses foram elaboradas
    sobre a possibilidade de ganhos significativos quando existe um
    aperfeiçoamento do “DNA” da empresa para o desempenho competitivo
    baseado em inovação e o aproveitamento da janela de oportunidades baseadas nas estratégias de Estado em relação às plataformas da biotecnologia em saúde, como o caso dos biossimilares.

9
  • GRAZIELA SANTOS PEREIRA
  • Caracterização e avaliação do Biosilicato associado a laser de Nd:YAG para prevenção da cárie radicular

     

  • Orientador : PATRICIA APARECIDA DA ANA
  • Data: 13/12/2019

  • Mostrar Resumo
  • O câncer de cabeça e pescoço representa aproximadamente 5% de todas as neoplasias e atinge 1,7% da população brasileira. Um dos efeitos colaterais da radioterapia desta região é a cárie de radiação, que ocorre de forma agressiva e resulta rapidamente na perda do dente. O desprovimento de prevenção do surgimento e da progressão das lesões nos leva a procurar alternativas que diminuam a solubilidade da dentina, tais como o uso de lasers em alta intensidade ou materiais bioativos.  Desta maneira, este estudo objetiva avaliar as mudanças químicas, ópticas e morfológicas da dentina radicular submetida à radioterapia e ao processo de cárie, assim como após a irradiação com laser em alta intensidade associado ou não a vidro bioativos, buscando-se propor um tratamento efetivo para paralisar lesões incipientes de cárie neste tecido. Blocos de dentina radicular bovina foram preparados e submetidos a um processo de radioterapia in vitro com fonte de Co-60, com dose de 2 Gy/dia durante 30 dias. Em seguida, as amostras tiveram indução de lesão incipiente de cárie. As alterações composicionais, ópticas e morfológicas das amostras foram avaliadas por espectroscopia de absorção no infravermelho por transformada de Fourier, tomografia por coerência óptica e microscopia eletrônica de varredura. A análise estatística foi efetuada empregando-se o teste de Kruskal-Wallis e Student-Newmann-Keuls, considerando-se os tratamentos como fatores de variação e, como variáveis resposta, as alterações ópticas, composicionais e morfológicas, ao nível de significância de 5%. Observou-se que a radioterapia promoveu alterações na proporção de amida 2, assim como aumentou significativamente a refletividade integrada da dentina. A lesão de cárie promoveu aumento significativo na proporção de amida 1, 2 e 3. Pelos resultados preliminares obtidos, é possível concluir que a radioterapia promove mudanças químicas na dentina radicular, principalmente na matriz orgânica deste tecido, mais especificamente na amida II. Esta mudança química não altera o coeficiente de atenuação óptico da dentina, mas pode ser evidenciada pela alteração na refletividade integrada. A desmineralização promove alterações composicionais mais significativas, com maior exposição de material orgânico.


  • Mostrar Abstract
  • O câncer de cabeça e pescoço representa aproximadamente 5% de todas as neoplasias e atinge 1,7% da população brasileira. Um dos efeitos colaterais da radioterapia desta região é a cárie de radiação, que ocorre de forma agressiva e resulta rapidamente na perda do dente. O desprovimento de prevenção do surgimento e da progressão das lesões nos leva a procurar alternativas que diminuam a solubilidade da dentina, tais como o uso de lasers em alta intensidade ou materiais bioativos.  Desta maneira, este estudo objetiva avaliar as mudanças químicas, ópticas e morfológicas da dentina radicular submetida à radioterapia e ao processo de cárie, assim como após a irradiação com laser em alta intensidade associado ou não a vidro bioativos, buscando-se propor um tratamento efetivo para paralisar lesões incipientes de cárie neste tecido. Blocos de dentina radicular bovina foram preparados e submetidos a um processo de radioterapia in vitro com fonte de Co-60, com dose de 2 Gy/dia durante 30 dias. Em seguida, as amostras tiveram indução de lesão incipiente de cárie. As alterações composicionais, ópticas e morfológicas das amostras foram avaliadas por espectroscopia de absorção no infravermelho por transformada de Fourier, tomografia por coerência óptica e microscopia eletrônica de varredura. A análise estatística foi efetuada empregando-se o teste de Kruskal-Wallis e Student-Newmann-Keuls, considerando-se os tratamentos como fatores de variação e, como variáveis resposta, as alterações ópticas, composicionais e morfológicas, ao nível de significância de 5%. Observou-se que a radioterapia promoveu alterações na proporção de amida 2, assim como aumentou significativamente a refletividade integrada da dentina. A lesão de cárie promoveu aumento significativo na proporção de amida 1, 2 e 3. Pelos resultados preliminares obtidos, é possível concluir que a radioterapia promove mudanças químicas na dentina radicular, principalmente na matriz orgânica deste tecido, mais especificamente na amida II. Esta mudança química não altera o coeficiente de atenuação óptico da dentina, mas pode ser evidenciada pela alteração na refletividade integrada. A desmineralização promove alterações composicionais mais significativas, com maior exposição de material orgânico.

Teses
1
  • CAROLINA FILIPCHIUK
  • EXPRESSÃO DA SURVIVINA EM MULHERES PORTADORAS DE ENDOMETRIOSE

  • Orientador : MARCELLA PECORA MILAZZOTTO
  • Data: 23/08/2019

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A endometriose é uma doença ginecológica comum, estrogênio-dependente,
    caracterizada pelo crescimento e desenvolvimento de estroma e glândulas endometriais fora da
    cavidade uterina levando a uma reação inflamatória crônica. O padrão-ouro para o diagnóstico é a
    laparoscopia/laparotomia, contudo a possibilidade de se desenvolver métodos diagnósticos
    específicos e não invasivos têm despertado grande interesse. A survivina, codificada pelo gene
    BIRC5, é uma proteína que controla a divisão celular, inibe a apoptose e promove a angiogênese e
    tem sido apontada como um potencial biomarcador. Objetivo: Avaliar a expressão do gene BIRC5
    em mulheres com e sem endometriose em amostras de sangue periférico e endométrio eutópico.
    Métodos: Estudo transversal que incluiu 64 mulheres com endometriose e 38 controles férteis sem
    a doença. A análise em amostras de sangue periférico foi realizada em 36 mulheres com
    endometriose (n=12 mínima/leve e n=24 moderada/grave) e 10 mulheres férteis sem endometriose
    (controles) e as amostras foram colhidas nas fases folicular, ovulatória e lútea do ciclo menstrual. A
    análise do endométrio eutópico incluiu 25 mulheres com endometriose (n=11 mínima/leve e n=14
    moderava/grave) e 28 mulheres sem endometriose (controle) e as biópsias foram realizadas na fase
    lútea do ciclo menstrual. A expressão do gene BIRC5 foi mensurada por RT-qPCR baseada na
    metodologia TaqMan e o gene GAPDH foi utilizado como normalizador das reações. Os resultados
    foram analisados pelo método 2-ΔCt. Resultados: A expressão de BIRC5 no sangue periférico nas
    mulheres com endometriose foi maior que nos controles em todas as fases do ciclo menstrual.
    Quando as mulheres com endometriose foram subdivididas de acordo com o estadiamento da
    doença, a expressão de BIRC5 foi maior nas mulheres com endometriose em relação ao grupo
    controle, independente do grau da doença. Considerando a expressão do gene BIRC5 no endométrio
    eutópico, as mulheres com endometriose apresentaram maior expressão de BIRC5 em relação aos
    controles. Quando comparamos as mulheres com endometriose de acordo com o estadiamento da
    doença a expressão de BIRC5 foi maior na forma mínima/leve da doença. Os níveis de progesterona
    foram positivamente correlacionados à expressão de BIRC5 no sangue periférico (rho=0,382,
    p=0,045), enquanto os níveis de LH foram positivamente correlacionados à expressão de BIRC5 no
    endométrio eutópico (rho=0,398, p=0,002) das mulheres com endometriose. Não encontramos
    correlação entre a expressão de BIRC5 no sangue periférico e endométrio eutópico de mulheres com
    endometriose (rho= 0,291, p=0,157). A expressão de BIRC5 no sangue periférico apresentou
    acurácia de 88,7%, com sensibilidade de 97,2% e especificidade de 65,5%, enquanto que no
    endométrio eutópico apresentou acurácia de 70,7%, com sensibilidade de 68,0% e especificidade
    71,4%. Conclusão: O aumento da expressão do gene BIRC5 tanto no sangue periférico quanto no
    endométrio eutópico de mulheres com endometriose pode indicar seu papel na proliferação celular,
    o que pode estar intimamente ligado à sua atividade anti-apoptótica no desenvolvimento da doença.
    Os achados sugerem que a expressão de BIRC5 pode ser um potencial biomarcador minimamente
    invasivo no diagnóstico da endometriose.


  • Mostrar Abstract
  • Introdução: A endometriose é uma doença ginecológica comum, estrogênio-dependente,
    caracterizada pelo crescimento e desenvolvimento de estroma e glândulas endometriais fora da
    cavidade uterina levando a uma reação inflamatória crônica. O padrão-ouro para o diagnóstico é a
    laparoscopia/laparotomia, contudo a possibilidade de se desenvolver métodos diagnósticos
    específicos e não invasivos têm despertado grande interesse. A survivina, codificada pelo gene
    BIRC5, é uma proteína que controla a divisão celular, inibe a apoptose e promove a angiogênese e
    tem sido apontada como um potencial biomarcador. Objetivo: Avaliar a expressão do gene BIRC5
    em mulheres com e sem endometriose em amostras de sangue periférico e endométrio eutópico.
    Métodos: Estudo transversal que incluiu 64 mulheres com endometriose e 38 controles férteis sem
    a doença. A análise em amostras de sangue periférico foi realizada em 36 mulheres com
    endometriose (n=12 mínima/leve e n=24 moderada/grave) e 10 mulheres férteis sem endometriose
    (controles) e as amostras foram colhidas nas fases folicular, ovulatória e lútea do ciclo menstrual. A
    análise do endométrio eutópico incluiu 25 mulheres com endometriose (n=11 mínima/leve e n=14
    moderava/grave) e 28 mulheres sem endometriose (controle) e as biópsias foram realizadas na fase
    lútea do ciclo menstrual. A expressão do gene BIRC5 foi mensurada por RT-qPCR baseada na
    metodologia TaqMan e o gene GAPDH foi utilizado como normalizador das reações. Os resultados
    foram analisados pelo método 2-ΔCt. Resultados: A expressão de BIRC5 no sangue periférico nas
    mulheres com endometriose foi maior que nos controles em todas as fases do ciclo menstrual.
    Quando as mulheres com endometriose foram subdivididas de acordo com o estadiamento da
    doença, a expressão de BIRC5 foi maior nas mulheres com endometriose em relação ao grupo
    controle, independente do grau da doença. Considerando a expressão do gene BIRC5 no endométrio
    eutópico, as mulheres com endometriose apresentaram maior expressão de BIRC5 em relação aos
    controles. Quando comparamos as mulheres com endometriose de acordo com o estadiamento da
    doença a expressão de BIRC5 foi maior na forma mínima/leve da doença. Os níveis de progesterona
    foram positivamente correlacionados à expressão de BIRC5 no sangue periférico (rho=0,382,
    p=0,045), enquanto os níveis de LH foram positivamente correlacionados à expressão de BIRC5 no
    endométrio eutópico (rho=0,398, p=0,002) das mulheres com endometriose. Não encontramos
    correlação entre a expressão de BIRC5 no sangue periférico e endométrio eutópico de mulheres com
    endometriose (rho= 0,291, p=0,157). A expressão de BIRC5 no sangue periférico apresentou
    acurácia de 88,7%, com sensibilidade de 97,2% e especificidade de 65,5%, enquanto que no
    endométrio eutópico apresentou acurácia de 70,7%, com sensibilidade de 68,0% e especificidade
    71,4%. Conclusão: O aumento da expressão do gene BIRC5 tanto no sangue periférico quanto no
    endométrio eutópico de mulheres com endometriose pode indicar seu papel na proliferação celular,
    o que pode estar intimamente ligado à sua atividade anti-apoptótica no desenvolvimento da doença.
    Os achados sugerem que a expressão de BIRC5 pode ser um potencial biomarcador minimamente
    invasivo no diagnóstico da endometriose.

2
  • KELLY ANNES
  • Papel do colesterol na criotolerância e viabilidade de embriões bovinos produzidos in vitro com diferentes cinéticas de desenvolvimento

  • Orientador : MARCELLA PECORA MILAZZOTTO
  • Data: 16/09/2019

  • Mostrar Resumo
  • Embriões com quantidades elevadas de lipídeos têm seu desenvolvimento prejudicado, com aumento da morte embrionária e menor sobrevivência após criopreservação. Um componente que está presente tanto nas gotas lipídicas quanto nas membranas é o colesterol, que tem sido apontado pelos estudos recentes como um importante lipídeo a ser investigado mais intensamente, após terem demonstrado diferenças nas quantidades de transcritos de genes relacionados a essa via em embriões cultivados na presença e ausência de soro, bem como em embriões com cinéticas diferentes quando comparados aos produzidos in vivo. Diante disso, esse estudo teve como objetivo investigar a influência da modulação da via de biossíntese de colesterol sobre o metabolismo embrionário em embriões bovinos de diferentes cinéticas de desenvolvimento.Para isso, embriões bovinos foram produzidos in vitro em meio de cultivo suplementado com modulador inibidor (sinvastatina) e estimulador (IGF- 1) da biossíntese do colesterol. Os embriões foram classificados quanto a cinética de desenvolvimento as 40hpi, coletados no estágio de blastocisto e avaliados quanto: ao conteúdo lipídico (Sudan Black B.), perfil lipídico (espectrometria de massas - MS), a quantificação de transcritos relacionados ao metabolismo lipídico, metabolismo energético, estresse oxidativo, sinalização, diferenciação e morte celular (qRT-PCR), e número de células totais. Embriões rápidos apresentaram maior conversão à blastocisto. O IGF-1 não atingiu as expectativas do estudo em relação a modulação da via de biossíntese do colesterol. No entanto, embriões rápidos parecem ter um metabolismo mais calmo após a exposição ao IGF-1, o que poderia ser uma vantagem a eventos posteriores, por diminuírem o estresse que esses embriões estão submetidos. Outro fato é que independentemente do modulador a que os embriões foram expostos, as conversões a blastocisto permaneceram inalteradas, o que nos leva a hipótese de que o que determina a conversão a blastocisto são fatores intrínsecos ligados a cinética embrionária. A sinvastatina não interferiu nas taxas de blastocisto, porém modulou a maquinaria celular dos embriões expostos independentemente da cinética, os deixando menos ativos e com prejuízo no número de células. Esses embriões foram capazes de captar colesterol do meio de cultivo e estocá-los para ser recrutado de acordo com a demanda. Desse modo, o resultado do bloqueio da HMG-CoA redutase, parece ter sido sutil nesse tratamento, pois esses embriões puderam retirar recursos do meio de cultivo. Porém, suas vias de sinalização para sobrevivência parecem ter sido prejudicadas, fato notado pela baixa expressão relativa de genes de resposta ao estresse, morte, sinalização e diferenciação celular. 


  • Mostrar Abstract
  • Embriões com quantidades elevadas de lipídeos têm seu desenvolvimento prejudicado, com aumento da morte embrionária e menor sobrevivência após criopreservação. Um componente que está presente tanto nas gotas lipídicas quanto nas membranas é o colesterol, que tem sido apontado pelos estudos recentes como um importante lipídeo a ser investigado mais intensamente, após terem demonstrado diferenças nas quantidades de transcritos de genes relacionados a essa via em embriões cultivados na presença e ausência de soro, bem como em embriões com cinéticas diferentes quando comparados aos produzidos in vivo. Diante disso, esse estudo teve como objetivo investigar a influência da modulação da via de biossíntese de colesterol sobre o metabolismo embrionário em embriões bovinos de diferentes cinéticas de desenvolvimento.Para isso, embriões bovinos foram produzidos in vitro em meio de cultivo suplementado com modulador inibidor (sinvastatina) e estimulador (IGF- 1) da biossíntese do colesterol. Os embriões foram classificados quanto a cinética de desenvolvimento as 40hpi, coletados no estágio de blastocisto e avaliados quanto: ao conteúdo lipídico (Sudan Black B.), perfil lipídico (espectrometria de massas - MS), a quantificação de transcritos relacionados ao metabolismo lipídico, metabolismo energético, estresse oxidativo, sinalização, diferenciação e morte celular (qRT-PCR), e número de células totais. Embriões rápidos apresentaram maior conversão à blastocisto. O IGF-1 não atingiu as expectativas do estudo em relação a modulação da via de biossíntese do colesterol. No entanto, embriões rápidos parecem ter um metabolismo mais calmo após a exposição ao IGF-1, o que poderia ser uma vantagem a eventos posteriores, por diminuírem o estresse que esses embriões estão submetidos. Outro fato é que independentemente do modulador a que os embriões foram expostos, as conversões a blastocisto permaneceram inalteradas, o que nos leva a hipótese de que o que determina a conversão a blastocisto são fatores intrínsecos ligados a cinética embrionária. A sinvastatina não interferiu nas taxas de blastocisto, porém modulou a maquinaria celular dos embriões expostos independentemente da cinética, os deixando menos ativos e com prejuízo no número de células. Esses embriões foram capazes de captar colesterol do meio de cultivo e estocá-los para ser recrutado de acordo com a demanda. Desse modo, o resultado do bloqueio da HMG-CoA redutase, parece ter sido sutil nesse tratamento, pois esses embriões puderam retirar recursos do meio de cultivo. Porém, suas vias de sinalização para sobrevivência parecem ter sido prejudicadas, fato notado pela baixa expressão relativa de genes de resposta ao estresse, morte, sinalização e diferenciação celular. 

3
  • ÉRIKA CRISTINA DOS SANTOS
  • Resposta embrionária a meios de cultivo baseados nos fluidos do oviduto e útero de bovinos

  • Orientador : MARCELLA PECORA MILAZZOTTO
  • Data: 16/09/2019

  • Mostrar Resumo
  • A produção in vitrode embriões (PIVE) bovinos busca mimetizar as condições do trato reprodutivo feminino para obtenção do maior número de embriões e aumento da produtividade na exploração animal. Apesar disso, o sistema e meios de cultivo ainda estão aquém dos desejáveis, com a geração de embriões de menor qualidade e baixas taxas de produção embrionária e prenhez. Considerando que grande parte dos meios de cultivo foram desenvolvidos para a PIVE de outras espécies, existe a necessidade da otimização destes adequando-os a PIVE bovina, bem como a compreensão da resposta dos embriões aos meios, buscando assim condições cada vez mais próximas da fisiológica. Assim, o objetivo deste estudo é a criação e o desenvolvimento de meios de cultivo embrionário sequenciais - denominados Embryonic Culture Supplementation(ECS) - baseados na composição química dos fluidos do oviduto (FO) e útero (FU) bovinos em relação aos substratos energéticos e de aminoácidos. Além disso, este estudo deseja verificar a resposta metabólica dos embriões cultivados neste sistema com aqueles cultivados em meio convencional livre de soro, mediante análise de 3 grupos experimentais: 1) Grupo controle - embriões cultivados em Synthetic oviduct fluid(SOFaa) convencional; 2) ECS 100 - embriões cultivados em meios sequenciais baseados na composição química dos FO e FU bovinos em relação a substratos energéticos e aminoácidos; 3) ECS 50 - embriões cultivados em meios sequenciais baseados na metade da concentração química de substratos energéticos e aminoácidos dos FO e FU bovinos. Para tal, embriões foram produzidos in vitropor protocolos convencionais para as seguintes avaliações invasivas em morulas (em D4) e blastocistos (D7): expressão gênica, viabilidade celular,relação da Massa Celular Interna (MCI): Trofoectoderma (TE), atividademitocondrial (AM), produção de espécies reativas de Oxigênio (EROs), produção de NADH, FAD e relação redox, e produção de ATP. Além disso, análises não invasivas foram feitas através de dados de produção embrionária e metaboloma dos meios de cultivo relacionados ao perfil de glicose e piruvato. Os resultados mostram que a produção de embriões é influenciada positivamente pela redução da quantidade de substratos energéticos e aminoácidos (ECS 50) em relação à conversão de blastocistos e taxa de eclosão (D10), por sua vez, genes relacionados à qualidade do blastocisto foram reprimidos no ECS 100 quando comparados ao grupo controle. Morulas e blastocistos do ECS 100 apresentam maior concentração de glicose enquanto o grupo controle apresentou maior concentração de piruvato quando comparado aos demais grupos. Morulas do ECS 50 apresentam diminuição da AM, produção de EROs, relação redox e maior produção de ATP quando comparadas ao controle e ECS100, sendo este perfil oposto para os blastocistos. Em conclusão, os embriões ECS 50 e ECS 100 apresentam diferentes perfis metabólicos e transcricionais quando comparados aos embriões produzidos em meio de cultura convencional. Além disso, foi demonstrado pela primeira vez que o meio ECS não só é capaz de apoiar o desenvolvimento embrionário de blastocisto, mas a redução na concentração de substratos energéticos e aminoácidos (ECS 50) parece ser benéfica para o desenvolvimento embrionário, sendo uma alternativa para a produção de blastocistos de alta qualidade.


  • Mostrar Abstract
  • A produção in vitrode embriões (PIVE) bovinos busca mimetizar as condições do trato reprodutivo feminino para obtenção do maior número de embriões e aumento da produtividade na exploração animal. Apesar disso, o sistema e meios de cultivo ainda estão aquém dos desejáveis, com a geração de embriões de menor qualidade e baixas taxas de produção embrionária e prenhez. Considerando que grande parte dos meios de cultivo foram desenvolvidos para a PIVE de outras espécies, existe a necessidade da otimização destes adequando-os a PIVE bovina, bem como a compreensão da resposta dos embriões aos meios, buscando assim condições cada vez mais próximas da fisiológica. Assim, o objetivo deste estudo é a criação e o desenvolvimento de meios de cultivo embrionário sequenciais - denominados Embryonic Culture Supplementation(ECS) - baseados na composição química dos fluidos do oviduto (FO) e útero (FU) bovinos em relação aos substratos energéticos e de aminoácidos. Além disso, este estudo deseja verificar a resposta metabólica dos embriões cultivados neste sistema com aqueles cultivados em meio convencional livre de soro, mediante análise de 3 grupos experimentais: 1) Grupo controle - embriões cultivados em Synthetic oviduct fluid(SOFaa) convencional; 2) ECS 100 - embriões cultivados em meios sequenciais baseados na composição química dos FO e FU bovinos em relação a substratos energéticos e aminoácidos; 3) ECS 50 - embriões cultivados em meios sequenciais baseados na metade da concentração química de substratos energéticos e aminoácidos dos FO e FU bovinos. Para tal, embriões foram produzidos in vitropor protocolos convencionais para as seguintes avaliações invasivas em morulas (em D4) e blastocistos (D7): expressão gênica, viabilidade celular,relação da Massa Celular Interna (MCI): Trofoectoderma (TE), atividademitocondrial (AM), produção de espécies reativas de Oxigênio (EROs), produção de NADH, FAD e relação redox, e produção de ATP. Além disso, análises não invasivas foram feitas através de dados de produção embrionária e metaboloma dos meios de cultivo relacionados ao perfil de glicose e piruvato. Os resultados mostram que a produção de embriões é influenciada positivamente pela redução da quantidade de substratos energéticos e aminoácidos (ECS 50) em relação à conversão de blastocistos e taxa de eclosão (D10), por sua vez, genes relacionados à qualidade do blastocisto foram reprimidos no ECS 100 quando comparados ao grupo controle. Morulas e blastocistos do ECS 100 apresentam maior concentração de glicose enquanto o grupo controle apresentou maior concentração de piruvato quando comparado aos demais grupos. Morulas do ECS 50 apresentam diminuição da AM, produção de EROs, relação redox e maior produção de ATP quando comparadas ao controle e ECS100, sendo este perfil oposto para os blastocistos. Em conclusão, os embriões ECS 50 e ECS 100 apresentam diferentes perfis metabólicos e transcricionais quando comparados aos embriões produzidos em meio de cultura convencional. Além disso, foi demonstrado pela primeira vez que o meio ECS não só é capaz de apoiar o desenvolvimento embrionário de blastocisto, mas a redução na concentração de substratos energéticos e aminoácidos (ECS 50) parece ser benéfica para o desenvolvimento embrionário, sendo uma alternativa para a produção de blastocistos de alta qualidade.

4
  • CARLOS EDUARDO DE CASTRO
  • Investigação de Efeitos de Superfície e Presença de Coroa Protéica no Processo de Internalização Celular de Sistemas Poliméricos Nanoestruturados

  • Orientador : FERNANDO CARLOS GIACOMELLI
  • Data: 18/09/2019

  • Mostrar Resumo
  • Esta Tese de Doutorado teve como objetivo central a verificação do papel de parâmetros estruturais e efeito da presença de coroas proteicas na citotoxicidade e internalização celular de sistemas anfifílicos nanoestruturados. Duas classes de materiais foram investigadas sendo uma baseada em nanopartículas poliméricas produzidas a partir de copolímeros tendo como base o bloco sensível ao pH PDPA (poli[(2-diisopropil etil) metacrilato]) ligado quimicamente aos blocos hidrofílicos de PEO (poli(etileno glicol)), PMPC (poli(1-palmitoil-2-miristoil-fosfatidilcolina)) ou PHPMA (poli(N-(2-hidroxipropil) metacrilamida)). Os copolímeros em bloco PEO122-b-PDPA43, PMPC40-b-PDPA70 e PHPMA64-b-PDPA72 foram utilizados nas investigações. A segunda classe de nanopartículas investigadas foi produzida a partir de sistemas anfifílicos contendo uma cadeia carbônica (C22) ligada covalentemente ao polímero hidrofílico PEO contendo ou não moléculas de açúcar (N-Acetilglicosamina) na extremidade (C22PEO900 e C22PEO900-GlcNAc). A estrutura e a morfologia dos sistemas nanoestruturados foram detalhadamente caracterizadas utilizando-se técnicas de espalhamento de luz e análise microscópica, e na sequência, a influência das características estruturais foram avaliadas em que pese aos eventos biológicos citados. Foi demonstrado que nanopartículas produzidas a partir de PMPC40-b-PDPA70 são internalizadas de maneira mais eficiente do que os seus pares, fato este atribuído a interações favoráveis entre a camada estabilizante de (poli(1-palmitoil-2-miristoil-fosfatidilcolina)) - PMPC e membranas celulares. A presença de superfícies decoradas com moléculas de açúcar também facilita a internalização celular dos nanomateriais e ao mesmo tempo tem efeito benéfico em que pese à questões relacionados a citotoxicidade. Para ambas as classes de sistemas supramoleculares produzidos, a presença de coroas biomoleculares sobre a superfície reduz de maneira substancial a cinética e a quantidade de material internalizado por diferentes linhagens celulares. Por outro lado, é também demonstrado que coroas biomoleculares reduzem a citotoxicidade e a atividade hemolítica dos nanomateriais. Portanto, fica evidente que, nem sempre coroas biomoleculares devem ser consideradas artefatos a serem prontamente eliminados


  • Mostrar Abstract
  • Esta Tese de Doutorado teve como objetivo central a verificação do papel de parâmetros estruturais e efeito da presença de coroas proteicas na citotoxicidade e internalização celular de sistemas anfifílicos nanoestruturados. Duas classes de materiais foram investigadas sendo uma baseada em nanopartículas poliméricas produzidas a partir de copolímeros tendo como base o bloco sensível ao pH PDPA (poli[(2-diisopropil etil) metacrilato]) ligado quimicamente aos blocos hidrofílicos de PEO (poli(etileno glicol)), PMPC (poli(1-palmitoil-2-miristoil-fosfatidilcolina)) ou PHPMA (poli(N-(2-hidroxipropil) metacrilamida)). Os copolímeros em bloco PEO122-b-PDPA43, PMPC40-b-PDPA70 e PHPMA64-b-PDPA72 foram utilizados nas investigações. A segunda classe de nanopartículas investigadas foi produzida a partir de sistemas anfifílicos contendo uma cadeia carbônica (C22) ligada covalentemente ao polímero hidrofílico PEO contendo ou não moléculas de açúcar (N-Acetilglicosamina) na extremidade (C22PEO900 e C22PEO900-GlcNAc). A estrutura e a morfologia dos sistemas nanoestruturados foram detalhadamente caracterizadas utilizando-se técnicas de espalhamento de luz e análise microscópica, e na sequência, a influência das características estruturais foram avaliadas em que pese aos eventos biológicos citados. Foi demonstrado que nanopartículas produzidas a partir de PMPC40-b-PDPA70 são internalizadas de maneira mais eficiente do que os seus pares, fato este atribuído a interações favoráveis entre a camada estabilizante de (poli(1-palmitoil-2-miristoil-fosfatidilcolina)) - PMPC e membranas celulares. A presença de superfícies decoradas com moléculas de açúcar também facilita a internalização celular dos nanomateriais e ao mesmo tempo tem efeito benéfico em que pese à questões relacionados a citotoxicidade. Para ambas as classes de sistemas supramoleculares produzidos, a presença de coroas biomoleculares sobre a superfície reduz de maneira substancial a cinética e a quantidade de material internalizado por diferentes linhagens celulares. Por outro lado, é também demonstrado que coroas biomoleculares reduzem a citotoxicidade e a atividade hemolítica dos nanomateriais. Portanto, fica evidente que, nem sempre coroas biomoleculares devem ser consideradas artefatos a serem prontamente eliminados

5
  • ALEX CARVALHO ALAVARSE
  • Sistemas coloidais para liberação controlada de drogas e tratamento por hipertermia à base de núcleos magnéticos revestidos por sílica mesoporosa

  • Orientador : JEAN JACQUES BONVENT
  • Data: 19/09/2019

  • Mostrar Resumo
  • Diversos sistemas nanoestruturados magnéticos apresentam características que podem ser aplicados como carreadores para liberação de drogas de uma maneira controlada e na redução tumoral por hipertermia, dependendo das características do sistema. O presente trabalho teve como objetivo desenvolver sistemas carreadores para o controle de liberação de droga e como agente de aquecimento para hipertermia. Neste trabalho apresentamos quatro sistemas sintetizados e compostos distintamente. Primeiro, nanopartículas com núcleos magnéticos recobertos por sílica mesoporosa foram sintetizadas e carreadas com um antibiótico. Sua liberação in vitro foi efetuada em comparação com a amostra revestida por polieletrólitos para dificultar liberação da droga sobressalente através os poros.  Segundo, foi proposta a síntese sonoquímica do sistema núcleo magnético e casca mesoporosa, um método mais rápido de síntese e com a possibilidade de produzir poros superficiais na casca de sílica evitando a etapa de calcinação. Terceiro, núcleos magnéticos a base de sulfato de ferro II foram sintetizados por rota sonoquímica a fim de investigar os parâmetros que influenciam sua morfologia, propriedades magnéticas e a perda específica de potência (SLP). Por último, a rota sonoquímica fora também utilizada para a produção de núcleos magnéticos a base de sulfato de ferro II (FeSO4) e sulfato de manganês II (MnSO4) a fim de aumentar o valor de SLP das nanopartículas. Nos dois primeiros sistemas (núcelo magnético/casca mesoporosa) resultados físico-químicos mostram que as propriedades magnéticas, embora atenuadas pelo recobrimento por materiais do tipo paramagnético, mesmo assim são capazes de serem atraídas por um campo magnético externo. Além disso, a rota de remoção (calcinação ou sonoquímica) do CTAB altera as propriedades texturiais e a modificação da superfície da sílica mesoporosa pode ser feita de forma simples com polímeros por interação eletrostática ou por funcionalização com aminosilano potencializando a desvinculação do fármaco. Nos dois capítulos finais, varreduras da concentração de base e de precursores provocam diferentes respostas morfológicas, e, a partir do controle de tais variáveis é possível obter partículas com morfologia, dispersão de tamanho e SLP otimizadas para a aplicação de hipertermia.

     


  • Mostrar Abstract
  • Diversos sistemas nanoestruturados magnéticos apresentam características que podem ser aplicados como carreadores para liberação de drogas de uma maneira controlada e na redução tumoral por hipertermia, dependendo das características do sistema. O presente trabalho teve como objetivo desenvolver sistemas carreadores para o controle de liberação de droga e como agente de aquecimento para hipertermia. Neste trabalho apresentamos quatro sistemas sintetizados e compostos distintamente. Primeiro, nanopartículas com núcleos magnéticos recobertos por sílica mesoporosa foram sintetizadas e carreadas com um antibiótico. Sua liberação in vitro foi efetuada em comparação com a amostra revestida por polieletrólitos para dificultar liberação da droga sobressalente através os poros.  Segundo, foi proposta a síntese sonoquímica do sistema núcleo magnético e casca mesoporosa, um método mais rápido de síntese e com a possibilidade de produzir poros superficiais na casca de sílica evitando a etapa de calcinação. Terceiro, núcleos magnéticos a base de sulfato de ferro II foram sintetizados por rota sonoquímica a fim de investigar os parâmetros que influenciam sua morfologia, propriedades magnéticas e a perda específica de potência (SLP). Por último, a rota sonoquímica fora também utilizada para a produção de núcleos magnéticos a base de sulfato de ferro II (FeSO4) e sulfato de manganês II (MnSO4) a fim de aumentar o valor de SLP das nanopartículas. Nos dois primeiros sistemas (núcelo magnético/casca mesoporosa) resultados físico-químicos mostram que as propriedades magnéticas, embora atenuadas pelo recobrimento por materiais do tipo paramagnético, mesmo assim são capazes de serem atraídas por um campo magnético externo. Além disso, a rota de remoção (calcinação ou sonoquímica) do CTAB altera as propriedades texturiais e a modificação da superfície da sílica mesoporosa pode ser feita de forma simples com polímeros por interação eletrostática ou por funcionalização com aminosilano potencializando a desvinculação do fármaco. Nos dois capítulos finais, varreduras da concentração de base e de precursores provocam diferentes respostas morfológicas, e, a partir do controle de tais variáveis é possível obter partículas com morfologia, dispersão de tamanho e SLP otimizadas para a aplicação de hipertermia.

     

6
  • CAMILA MOURA SANTOS 
  • Influência da redução da expressão dos genes que codificam a enzima malato desidrogenase mitocondrial no metabolismo de carbono em Setaria italica L.

  • Orientador : DANILO DA CRUZ CENTENO
  • Data: 19/09/2019

  • Mostrar Resumo
  • A grande maioria das culturas e importantes gramíneas utilizadas para produção de bioenergia, incluindo milho, sorgo e cana de açúcar, têm sua produtividade impulsionada pelo tipo fotossíntético C4. O painço (Setaria italica) é uma cultura de cereais adaptada para crescer em ambientes estressantes e uma candidata modelo interessante para pesquisas relacionadas ao metabolismo C4. Aspectos específicos do metabolismo de plantas podem ser manipulados geneticamente com o objetivo de otimizar a eficiência da produção em diversas culturas, mas S. italica é considerada pela comunidade científica um alvo difícil para transformação e regeneração in vitro. No primeiro capítulo deste trabalho nós reportamos um novo método de transformação por Agrobacterium tumefasciens que resultou em aumento das taxas de transformação e regeneração em 120% quando comparado aos protocolos existentes, o que nos permitiu a realização do estudo mencionado no capítulo 3. Malato é um ácido carbônico que possui um papel chave no metabolismo de plantas e é também substrato/produto da enzima malato desidrogenase (MDH), uma oxidorredutase que cataliza a reação reversível entre malato e oxoloacetato. Em plantas, existem múltiplas isoformas de MDH que possuem diferentes papéis na célula. Malato desidrogenase mitocondrial (mtMDH) são enzimas chave envolvidas no ciclo do ácido tricarboxílico (Ciclo de Krebs) e mudanças na expressão de mtMDH apresentou diferenças no metabolismo e no fenótipo de várias espécies C3 porém ainda não existiam estudos relacionados a espécies C4. No capítulo 2 nós desenvolvemos um estudo in silico que proveu informações valiosas em relação aos genes que codificam mtMDH em S. italica, o que nos permitiu um melhor entendimento da função de cada mtMDH no metabolismo da espécie. No capítulo 3 nós realizamos um estudo bioquímico utilizando a estratégia de perda-e-ganho-de-função pela abordagem de RNAi com o objetivo de compreender a influência das duas isoformas de mtMDH no metabolismo do carbono de S. italica e a importância da respiração celular no acúmulo de carboidratos trazendo novas perspectivas para o campo biotecnológico.


  • Mostrar Abstract
  • A grande maioria das culturas e importantes gramíneas utilizadas para produção de bioenergia, incluindo milho, sorgo e cana de açúcar, têm sua produtividade impulsionada pelo tipo fotossíntético C4. O painço (Setaria italica) é uma cultura de cereais adaptada para crescer em ambientes estressantes e uma candidata modelo interessante para pesquisas relacionadas ao metabolismo C4. Aspectos específicos do metabolismo de plantas podem ser manipulados geneticamente com o objetivo de otimizar a eficiência da produção em diversas culturas, mas S. italica é considerada pela comunidade científica um alvo difícil para transformação e regeneração in vitro. No primeiro capítulo deste trabalho nós reportamos um novo método de transformação por Agrobacterium tumefasciens que resultou em aumento das taxas de transformação e regeneração em 120% quando comparado aos protocolos existentes, o que nos permitiu a realização do estudo mencionado no capítulo 3. Malato é um ácido carbônico que possui um papel chave no metabolismo de plantas e é também substrato/produto da enzima malato desidrogenase (MDH), uma oxidorredutase que cataliza a reação reversível entre malato e oxoloacetato. Em plantas, existem múltiplas isoformas de MDH que possuem diferentes papéis na célula. Malato desidrogenase mitocondrial (mtMDH) são enzimas chave envolvidas no ciclo do ácido tricarboxílico (Ciclo de Krebs) e mudanças na expressão de mtMDH apresentou diferenças no metabolismo e no fenótipo de várias espécies C3 porém ainda não existiam estudos relacionados a espécies C4. No capítulo 2 nós desenvolvemos um estudo in silico que proveu informações valiosas em relação aos genes que codificam mtMDH em S. italica, o que nos permitiu um melhor entendimento da função de cada mtMDH no metabolismo da espécie. No capítulo 3 nós realizamos um estudo bioquímico utilizando a estratégia de perda-e-ganho-de-função pela abordagem de RNAi com o objetivo de compreender a influência das duas isoformas de mtMDH no metabolismo do carbono de S. italica e a importância da respiração celular no acúmulo de carboidratos trazendo novas perspectivas para o campo biotecnológico.

7
  • KATIA CILENE AYAKO INOMATA
  • EFEITOS DA TERAPIA FOTODINAMICA  COMO AGENTE DESINFETANTE EM MATERIAIS HOSPITALARES

  • Orientador : PATRICIA APARECIDA DA ANA
  • Data: 18/10/2019

  • Mostrar Resumo
  • Em âmbito hospitalar, para tratamento de fraturas expostas, faz-se necessário o uso de medidas que reduzam o risco de infecções ósseas, que minimizem os gastos com o tratamento e que ofereçam qualidade à assistência. Por esta razão, propoe-se o uso de um protótipo que auxilie na antissepsia da fratura exposta de forma segura para paciente e profissional. Contudo, para que o mesmo seja implementado para utilização clínica, faz-se necessária a avaliação de formas de esterilização adequadas, que não gerem toxicidade aos tecidos biológicos, que não danifiquem o material e que sejam eficazes. Desta maneira, este estudo in vitro objetivou verificar a viabilidade de uso da terapia fotodinâmica (TFD) com azul de metileno para esterilizar os materiais propostos para confecção deste protótipo, como alternativa ao uso da autoclave. Para tal, este estudo foi dividido em três fases experimentais. Na primeira, foram avaliados os efeitos citotóxicos da TFD e autoclave sobre fibroblastos Vero; na segunda, os efeitos na microdureza e, na terceira, os efeitos na redução de biofilme de Staphylococcus aureus. Na primeira fase experimental, foram preparadas 27 amostras de cada material proposto (polipropileno, alumínio e aço Aisi 304) e aleatoriamente distribuídas em 27 grupos experimentais (n = 3), para realização da esterilização em autoclave (121° C por 30 min) ou por TFD (660nm, potência de 100 mW, energia total entregue de 60 J, densidade de potência de 111 mW/cm², densidade de energia 66,66 J/cm², durante 10 minutos) com diferentes repetições dos tratamentos, buscando-se simular o uso do protótipo por tempos prolongados. Após, foi realizado o teste de contato direto e indireto com fibroblastos Vero. Na segunda fase experimental, foram preparadas 90 amostras de cada material, as quais foram aleatoriamente distribuídas nos 27 grupos experimentais (n = 10). Após os tratamentos, as mesmas foram submetidas à análise de microdureza e avaliação morfológica superficial. Na terceira fase experimental, 9 amostras de cada material tiveram cultivo de biofilme de Staphylococcus aureus e, após, foram aleatoriamente distribuídas em 9 grupos experimentais (n = 3). Os dados foram analisados estatisticamente ao nível de significância de 5%. Na análise morfológica do teste de contato direto, as células Vero apresentaram semelhança ao grupo controle negativo com adesão, espalhamento e crescimento em
    monocamada. A análise citoquímica com azul de toluidina em pH 4,0 demonstrou não haver alterações na atividade celular em quaisquer dos grupos experimentais, assim como a avaliação com corante Xylidine Ponceau em pH 2,5 evidenciou não haver mudanças nas proteínas totais em quaisquer dos grupos experimentais. A esterilização por autoclave alterou a microdureza do aço Aisi 304 e do polipropileno, assim como reduziu o do alumínio após 120 autoclavagens. A TFD reduziu significativamente o biofilme de Staphylococcus aureus formado sobre os materiais. A análise morfológica do biofilme mostrou que houve ruptura e descontinuidade do biofilme após TFD. Foi possível concluir que a TFD é uma técnica alternativa promissora para esterilização dos materiais propostos para confecção do protótipo.


  • Mostrar Abstract
  • Em âmbito hospitalar, para tratamento de fraturas expostas, faz-se necessário o uso de medidas que reduzam o risco de infecções ósseas, que minimizem os gastos com o tratamento e que ofereçam qualidade à assistência. Por esta razão, propoe-se o uso de um protótipo que auxilie na antissepsia da fratura exposta de forma segura para paciente e profissional. Contudo, para que o mesmo seja implementado para utilização clínica, faz-se necessária a avaliação de formas de esterilização adequadas, que não gerem toxicidade aos tecidos biológicos, que não danifiquem o material e que sejam eficazes. Desta maneira, este estudo in vitro objetivou verificar a viabilidade de uso da terapia fotodinâmica (TFD) com azul de metileno para esterilizar os materiais propostos para confecção deste protótipo, como alternativa ao uso da autoclave. Para tal, este estudo foi dividido em três fases experimentais. Na primeira, foram avaliados os efeitos citotóxicos da TFD e autoclave sobre fibroblastos Vero; na segunda, os efeitos na microdureza e, na terceira, os efeitos na redução de biofilme de Staphylococcus aureus. Na primeira fase experimental, foram preparadas 27 amostras de cada material proposto (polipropileno, alumínio e aço Aisi 304) e aleatoriamente distribuídas em 27 grupos experimentais (n = 3), para realização da esterilização em autoclave (121° C por 30 min) ou por TFD (660nm, potência de 100 mW, energia total entregue de 60 J, densidade de potência de 111 mW/cm², densidade de energia 66,66 J/cm², durante 10 minutos) com diferentes repetições dos tratamentos, buscando-se simular o uso do protótipo por tempos prolongados. Após, foi realizado o teste de contato direto e indireto com fibroblastos Vero. Na segunda fase experimental, foram preparadas 90 amostras de cada material, as quais foram aleatoriamente distribuídas nos 27 grupos experimentais (n = 10). Após os tratamentos, as mesmas foram submetidas à análise de microdureza e avaliação morfológica superficial. Na terceira fase experimental, 9 amostras de cada material tiveram cultivo de biofilme de Staphylococcus aureus e, após, foram aleatoriamente distribuídas em 9 grupos experimentais (n = 3). Os dados foram analisados estatisticamente ao nível de significância de 5%. Na análise morfológica do teste de contato direto, as células Vero apresentaram semelhança ao grupo controle negativo com adesão, espalhamento e crescimento em
    monocamada. A análise citoquímica com azul de toluidina em pH 4,0 demonstrou não haver alterações na atividade celular em quaisquer dos grupos experimentais, assim como a avaliação com corante Xylidine Ponceau em pH 2,5 evidenciou não haver mudanças nas proteínas totais em quaisquer dos grupos experimentais. A esterilização por autoclave alterou a microdureza do aço Aisi 304 e do polipropileno, assim como reduziu o do alumínio após 120 autoclavagens. A TFD reduziu significativamente o biofilme de Staphylococcus aureus formado sobre os materiais. A análise morfológica do biofilme mostrou que houve ruptura e descontinuidade do biofilme após TFD. Foi possível concluir que a TFD é uma técnica alternativa promissora para esterilização dos materiais propostos para confecção do protótipo.

2018
Dissertações
1
  • DENISE PASTORELLO
  • LPS Pré Natal no Desenvolvimento Cerebral e Tratamento Homeopático: Estudos Comportamentais e Moleculares em Modelo Animal de Autismo
  • Orientador : ELIZABETH TEODOROV
  • Data: 02/02/2018

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

2
  • MARCIA GONÇALVES DIAS
  • Modulação do conteúdo de lignina em cana-de-açúcar: efeitos inerentes ao metabolismo primário e induzidos por ozônio
  • Orientador : DANILO DA CRUZ CENTENO
  • Data: 02/02/2018

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

3
  • ANA CLARA DE OLIVEIRA CRUZ
  • Metabolismo de carboidratos em cana-de-açúcar sob déficit hídrico
  • Orientador : DANILO DA CRUZ CENTENO
  • Data: 07/02/2018

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

4
  • PEDRO TEIXEIRA PIMONT
  • CARACTERIZAÇÃO DOS GENES RAFINOSE SINTASE E ESTAQUIOSE SINTASE EM GRAMÍNEAS
  • Orientador : NATHALIA DE SETTA COSTA
  • Data: 08/02/2018

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

5
  • IZABELLE FREDO DA COSTA
  • ESTUDO DA MODULAÇÃO DA RESISTÊNCIA CENTRAL À LEPTINA PELA EXPRESSÃO DE CATEPSINAS HIPOTALÂMICAS EM CAMUNDONGOS SUBMETIDOS À DIETA RICA EM GORDURA
  • Orientador : MARCELO AUGUSTO CHRISTOFFOLETE
  • Data: 19/02/2018

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

6
  • JAE DIANA PAREDES RODRÍGUEZ
  • Caracterização das alterações morfo-fisiológicas e metabólicas associadas ao estresse hídrico na monocotiledônea Setaria italica
  • Orientador : NATHALIA DE SETTA COSTA
  • Data: 06/06/2018

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

7
  • JANAINA FERNANDES
  • EFEITOS TÓXICOS E TERATOGÊNICOS DA EXPOSIÇÃO À IVERMECTINA EM ESTÁGIO EMBRIOLARVAL DE ZEBRAFISH (Danio rerio)

  • Orientador : ELIZABETH TEODOROV
  • Data: 31/08/2018

  • Mostrar Resumo
  • Não informado


  • Mostrar Abstract
  • Não informado

8
  • LARISSA BATISTA SEIXAS DE MARCHI
  • Diversidade da família gênica LEA nas espécies irmãs Setaria italica e Setaria viridis

  • Orientador : NATHALIA DE SETTA COSTA
  • Data: 18/09/2018

  • Mostrar Resumo
  • Aguardando entrega da versão final.


  • Mostrar Abstract
  • Aguardando entrega da versão final.

9
  • TATIANE CRISTINA NICOMEDIO DOS SANTOS
  • Análise do rendimento de Setaria italica cultivada em diferentes níveis de estresse hídrico

  • Orientador : NATHALIA DE SETTA COSTA
  • Data: 19/09/2018

  • Mostrar Resumo
  • Aguardando entrega da versão final.


  • Mostrar Abstract
  • Aguardando entrega da versão final.

10
  • ANDRÉ MOURÃO BATISTA
  • Reatividade química da água confinada sobre metais

  • Orientador : HERCULANO DA SILVA MARTINHO
  • Data: 21/11/2018

  • Mostrar Resumo
  • Não informado


  • Mostrar Abstract
  • Não informado

11
  • JULIANA DA COSTA ROSA
  • ANÁLISE BIOLÓGICA DE ARCABOUÇOS FIBROSOS DE PLA E PCL COM VANCOMICINA PRODUZIDOS POR ROTOFIAÇÃO

  • Orientador : ARNALDO RODRIGUES DOS SANTOS JUNIOR
  • Data: 30/11/2018

  • Mostrar Resumo
  • Não informado


  • Mostrar Abstract
  • Não informado

2017
Dissertações
1
  • JUSCEMÁCIA NASCIMENTO ARAÚJO
  • Síntese e caracterização de nanopartículas de prata assistidas por ß-glicosidases (GH1 e GH3) de Thermotoga petrophila
  • Orientador : WANIUS JOSE GARCIA DA SILVA
  • Data: 31/01/2017

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

2
  • THAIS VIEIRA DE SOUZA
  • ESTUDOS DA INFLUÊNCIA DE MUDANÇAS CONFORMACIONAIS E CARGA LÍQUIDA NA ATIVIDADE ENZIMÁTICA DE UMA CELULASE TERMOESTÁVEL
  • Orientador : WANIUS JOSE GARCIA DA SILVA
  • Data: 01/02/2017

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

3
  • GISELLE DA SILVA PEDROSA
  • INTERAÇÃO DE PLANTAS NATIVAS EXPOSTAS AO OZÔNIO: UMA ABORDAGEM NAS DEFESAS QUÍMICAS
  • Data: 26/05/2017

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

4
  • RAFAEL FRANCISCO PEREIRA
  • Avaliação de Biocerâmicas de Fosfatos de Cálcio Dopadas com Európio e Magnésio: Caracterização, Dissolução e Citotoxicidade in vitro
  • Orientador : ARNALDO RODRIGUES DOS SANTOS JUNIOR
  • Data: 12/06/2017

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

5
  • BRUNO EDUARDO GOMES DE SOUZA
  • ANÁLISE DE COMPOSTOS SINTÉTICOS COMO INIBIDORES DAS CALICREÍNAS TECIDUAIS HUMANAS 5 E 7
  • Orientador : LUCIANO PUZER
  • Data: 23/06/2017

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

6
  • RAQUEL KOCH
  • O papel dos caracteres morfológicos e das rotas de entrada de água na tolerância ou sensibilidade de plantas ao ozônio
  • Data: 26/06/2017

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

7
  • JULIANA LEMOS DE ALMEIDA CORREIA
  • Desenvolvimento de Câmara para Crescimento de Plantas e sua Aplicabilidade em Pesquisa Básica
  • Orientador : LUCIANO SOARES DA CRUZ
  • Data: 24/07/2017

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

8
  • DAIANA RIBEIRO BORTOLETTO
  • Modelo computacional "ab-initio" para carcinoma espinocelular
  • Orientador : HERCULANO DA SILVA MARTINHO
  • Data: 22/08/2017

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

9
  • FRANCISCA DIANA ALVES DE SOUSA
  • Síntese e Caracterização de arcabouço composto por Quitosana e Ácido Hialurônico para Regeneração de pele
  • Orientador : ARNALDO RODRIGUES DOS SANTOS JUNIOR
  • Data: 31/08/2017

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

10
  • CARIN CRISTINA DA SILVA BATISTA
  • INFLUÊNCIA DO AGENTE ESTABILIZANTE NA ESTRUTURAÇÃO E EFEITOS CITOTÓXICO E ANTIMICROBIANO DE NANOPARTÍCULAS DE PRATA
  • Orientador : FERNANDO CARLOS GIACOMELLI
  • Data: 05/09/2017

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

11
  • MARCO AURÉLIO VINCHI DE OLIVEIRA
  • DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA DE ROTOFIAÇÃO PARA OBTENÇÃO E INVESTIGAÇÃO DA FORMAÇÃO DE MATRIZES NANOFIBROSAS POLIMÉRICAS
  • Orientador : JEAN JACQUES BONVENT
  • Data: 25/10/2017

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

12
  • ADRIANA RAMOS MOURA
  • Estudo comparativo entre as raças de touro Wagyu, Nelore e Angus por meio de avaliações espermáticas e hormonais
  • Orientador : RENATA SIMOES
  • Data: 17/11/2017

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

13
  • CAROLINE ARANA DA SILVA RIBEIRO
  • INFLUÊNCIA DE PARÂMETROS ESTRUTURAIS SOBRE A EFICIÊNCIA DE ENCAPSULAÇÃO, PERFIL DE LIBERAÇÃO E CAPTURA CELULAR DE NANOPARTÍCULAS POLIMÉRICAS BIODEGRADÁVEIS
  • Orientador : FERNANDO CARLOS GIACOMELLI
  • Data: 18/12/2017

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

2016
Dissertações
1
  • GLAUCIA PEREIRA ALVES
  • Influência do fluido folicular na competência oocitária: Identificação de fatores envolvidos na qualidade oocitária e cinética de desenvolvimento embrionário
  • Orientador : MARCELLA PECORA MILAZZOTTO
  • Data: 24/03/2016

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

2
  • ANDERSON SOARES DE SOUZA
  • Estudos da adsorção não produtiva de uma â-glicosidase bacteriana em ligninas
  • Orientador : WANIUS JOSE GARCIA DA SILVA
  • Data: 09/05/2016

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

3
  • JULIA APARECIDA DA SILVA LIMA
  • Importância das histidinas amino-terminais 1 e 2 para as atividades antimicrobiana e quelante de cobre do peptídeo microplusina
  • Orientador : FERNANDA DIAS DA SILVA
  • Data: 09/05/2016

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

4
  • RODRIGO BONFIM SIMÃO DOS SANTOS
  • Efeitos toxicológicos dos componentes presentes no veneno da serpente B. jararaca sobre o testículo de camundongos
  • Orientador : CARLOS ALBERTO DA SILVA
  • Data: 30/06/2016

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

5
  • LINDOMAR JOSE CALUMBY ALBUQUERQUE
  • Produção de Sistemas Supramoleculares Nanoestruturados a partir da Complexação de DNA e Copolímeros Catiônicos com Potencial Aplicação em Terapia Gênica
  • Orientador : FERNANDO CARLOS GIACOMELLI
  • Data: 16/09/2016

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

6
  • IRIS DE ARAUJO
  • Efeito do peptídeo recombinante microplusina sobre a geração de respostas pró e anti-inflamatórias em macrófagos da linhagem J774
  • Orientador : FERNANDA DIAS DA SILVA
  • Data: 28/09/2016

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

7
  • MICHELI TERENZI DE OLIVEIRA MACHADO
  • DESENVOLVIMENTO DE MATRIZES POLIMÉRICAS COMPOSTA POR POLI (¿-CAPROLACTONA) E POLI (L-ÁCIDO LÁTICO) ¿ PCL/PLLA ¿ E TETRACICLINA POR ROTOFIAÇÃO
  • Orientador : ARNALDO RODRIGUES DOS SANTOS JUNIOR
  • Data: 24/10/2016

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

8
  • ROBERTA FERREIRA LEITE
  • Tensão de oxigênio interfere na expressão de fatores de transcrição relacionados ao desenvolvimento de embriões bovinos produzidos in vitro
  • Orientador : MARCELLA PECORA MILAZZOTTO
  • Data: 24/10/2016

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

2015
Dissertações
1
2
  • KELLY ANNES
  • Caracterização do metabolismo de lipídeos no desenvolvimento inicial de embriões bovinos produzidos in vitro com diferentes cinéticas de desenvolvimento.
  • Orientador : MARCELLA PECORA MILAZZOTTO
  • Data: 10/02/2015

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

3
  • ÉRIKA CRISTINA DOS SANTOS
  • Metabolômica para avaliação não invasiva de embriões bovinos produzidos in vitro
  • Orientador : MARCELLA PECORA MILAZZOTTO
  • Data: 11/02/2015

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

4
  • FERNANDA SANT'ANA CABRAL
  • Avaliação do perfil metabólico e sua relação para o acúmulo de açúcares em diferentes variedades de cana
  • Orientador : DANILO DA CRUZ CENTENO
  • Data: 12/02/2015

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

5
  • CARLOS EDUARDO DE CASTRO
  • O papel de parâmetros estruturais na internalização celular de sistemas poliméricos nanoestruturados
  • Orientador : FERNANDO CARLOS GIACOMELLI
  • Data: 27/08/2015

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

6
  • ALEX CARVALHO ALAVARSE
  • Desenvolvimento e Caracterização de Arcabouços à base de blendas poliméricas de PVA e de Quitosana para Engenharia de Tecido
  • Orientador : JEAN JACQUES BONVENT
  • Data: 14/09/2015

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

7
  • FERNANDA WAITMAN DE OLIVEIRA SILVA
  • Desenvolvimento de Arcabouços a Base de Polímeros Biocompatíveis (PLA e PCL) com Agentes Antibacterianos
  • Orientador : JEAN JACQUES BONVENT
  • Data: 10/11/2015

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

8
  • LÚCIA DOS SANTOS RUFINO BAIA
  • Efeitos da radiação ultravioleta nos compostos orgânicos voláteis emitidos pela soja (Glycine Max) cv Sambaiba em seus estádios iniciais de cultivo
  • Orientador : LUCIANO SOARES DA CRUZ
  • Data: 30/11/2015

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

9
  • SERGIO XAVIER SOARES
  • Detecção de leite adulterado através de medidas de atenuação da radiação gama
  • Orientador : FELIPE CHEN ABREGO
  • Data: 16/12/2015

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

2014
Dissertações
1
  • ANDERSON MARQUES DE OLIVEIRA
  • Produção de Nanopartículas Poliméricas com tamanho controlado com potencial aplicação na liberação controlada de agentes antitumorais.
  • Orientador : FERNANDO CARLOS GIACOMELLI
  • Data: 12/05/2014

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

2
  • RENATA PRADO PALMA
  • Análise da expressão das catepsinas K, L e S durante a diferenciação induzida de adipócitos 3T3-L1
  • Orientador : MARCELO AUGUSTO CHRISTOFFOLETE
  • Data: 22/05/2014

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

3
  • THAÍS DA SILVA
  • Efeito da morfocinética na resposta ao estresse em embriões bovinos produzidos in vitro
  • Orientador : MARCELLA PECORA MILAZZOTTO
  • Data: 27/05/2014

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

4
  • THAÍS TERPINS RAVACHE
  • Geração de animais transgênicos por inoculação de vetor viral em meio de cultura de óvulos
  • Orientador : MARCELO AUGUSTO CHRISTOFFOLETE
  • Data: 27/05/2014

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

5
  • DANIELE YURI ISHIHARA
  • Caracterização dos efeitos morfológicos no testículo de camundongos após envenenamento pelo veneno bruto e fração de baixo peso molecular da serpente Bothrops jararaca
  • Orientador : CARLOS ALBERTO DA SILVA
  • Data: 28/05/2014

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

6
  • SAMYR MACHADO QUEROBINO
  • Avaliação da propriedade citoprotetora da fração de baixo peso molecular do veneno da serpente Bothropoides jararaca em células do hipocampo
  • Orientador : CARLOS ALBERTO DA SILVA
  • Data: 29/05/2014

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

7
  • ADRIANNE MARLISE MENDES BRITO
  • Efeitos químicos-estruturais promovidos pelo laser de Nd: YAG, associado ou não ao floureto, quando empregado para prevenção da progressão de lesões de cárie radicular
  • Orientador : PATRICIA APARECIDA DA ANA
  • Data: 30/05/2014

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

8
  • AMÁLIA BAPTISTA MACHADO SILVA
  • Avaliação in vitro de polímeros de PHBV, PCL e blendas (75/25 e 50/50) para Engenharia de Tecidos Ósseos
  • Orientador : ARNALDO RODRIGUES DOS SANTOS JUNIOR
  • Data: 30/05/2014

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

9
  • CARLOS ALEXANDRE SOARES
  • Estudo do metabolismo energético de embriões bovinos produzidos in vitro e sua relação com cinética embrionária
  • Orientador : MARCELLA PECORA MILAZZOTTO
  • Data: 30/05/2014

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

10
  • VÍVIAM MOURA DA SILVA
  • Estudos da estabilidade, flexibilidade e atividade enzimática da ß-Mananase da bactéria hipermofílica thermotoga petrophila
  • Orientador : WANIUS JOSE GARCIA DA SILVA
  • Data: 02/06/2014

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

11
  • ROBERTO LUIZ SILVA
  • Influência dos agentes de acoplamento na degradação ambiental de compósitos de Polipropileno/fibra de Curaua
  • Orientador : MARCIA APARECIDA DA SILVA SPINACE
  • Data: 30/07/2014

  • Mostrar Resumo
  • nihil


  • Mostrar Abstract
  • nihil

SIGAA | UFABC - Núcleo de Tecnologia da Informação - ||||| | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa-1.ufabc.int.br.sigaa-1