PPGBTC PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOCIÊNCIA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC Telefone/Ramal: Não informado http://propg.ufabc.edu.br/ppgbtc

Banca de QUALIFICAÇÃO: FRANCISCA DE PAULA CONCEIÇÃO DO NASCIMENTO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : FRANCISCA DE PAULA CONCEIÇÃO DO NASCIMENTO
DATA : 12/06/2020
HORA: 14:00
LOCAL: videoconferencia
TÍTULO:

Estudo da relação entre a Proteína Príon Celular (PrPC) e homeostase do cobre em astrocitos


PÁGINAS: 20
RESUMO:

Em sua conformação normal, a proteína príon celular (PrPC) exerce inúmeras funções celulares e cognitivas, dentre elas se destacam funções como sinalizadora e auxiliar na fixação da memória. Com todo conhecimento adquirido a respeito de suas funções nos últimos anos, ainda restam dúvidas sobre sua ação e principalmente sobre como se procede a interação molecular da PrPC com a proteção em processos degenerativos. A PrPC também pode se ligar aos metais divalentes, em especial com até 5 íons cobre através de seu domínio octarepetido. Entretanto, os significados funcionais desta interação metal-proteína ainda não estão completamente claros. Tanto frentes que indicam a participação desses metais na conversão das isoformas da proteína príon e sua forma patogênica, quanto as que reportam a PrPC como responsável no processo de homeostase de metais, geram conflitos na literatura atual a respeito do real papel dos metais tanto nas doenças priônicas como em outras doenças neurodegenerativas. Estudar essa relação permite não só concluir o papel da PrPC no SNC mediado via cobre, como inferir se o fenótipo observado em doenças priônicas é consequência de falhas na interação metal- PrPC. Este trabalho tem o objetivo de elucidar a participação da PrPC em alterações do ciclo celular e estresse oxidativo durante episódios de quebra de homeostase metálica. Para isso, células de astrócitos de camundongos foram utilizadas do tipo selvagem (WT) e nocaute para a PrPC (KO), bem como quelantes específicos para cobre (Neocuproína e TRIEN). Os resultados de viabilidade celular por Trypan Blue mostraram uma diminuição da viabilidade das células tratadas com CuSO4, ZnSO4, Neocuproína, TRIEN, comparadas ao controle negativo (sem tratamento) em ambas as linhagens. É possível observar uma diminuição de viabilidade celular da Neocuproína e um aumento da viabilidade celular do TRIEN ambos mediante condição oxidativa pelo peróxido (H2O2) quando comparado ao tratamento com H2O2 em ambas as linhagens. No ensaio de ciclo celular via citometria de fluxo verificou-se que as células tratadas com os devidos tratamentos não apresentaram alterações no ciclo celular quando comparadas com suas respectivas células controles (células sem tratamentos). Foram realizados ensaios de peroxidação lipídica pelo teor de malonaldeído (MDA) e oxidação de proteína total por dinitrofenilhidrazina (DNPH). Para a peroxidação lipídica observamos que células das linhagens WT e KO induz um aumento de MDA para o tratamento com CuSO4 quando comparamos os tempos de 24 e 48 h. Entretanto para os demais tratamento não houve alterações significativas para os tempos analisados.  Na oxidação de proteínas na linhagem de astrócito, observou-se que no tempo de 24 h o tratamento com H2O2 induz um aumento significativo na carbonilação de proteínas quando comparado ao tempo de 48 h. Isto indica que a condição de estresse oxidativo (tratamento com H2O2) utilizada para análise no tempo de 24 e 48 induz a carbonilação de proteínas nas células quando comparadas com seus respectivos controles (células sem tratamentos). Nos demais tratamentos não possuem diferenças significativas na carbonilação nos tempos observados.



MEMBROS DA BANCA:
Presidente - Interno ao Programa - 1763428 - ELIZABETH TEODOROV
Membro Titular - Examinador(a) Externo ao Programa - 1623774 - KARINA PASSALACQUA MORELLI FRIN
Membro Titular - Examinador(a) Externo ao Programa - 1844792 - AMEDEA BAROZZI SEABRA
Membro Suplente - Examinador(a) Interno ao Programa - 1601025 - MARCELLA PECORA MILAZZOTTO
Membro Suplente - Examinador(a) Externo ao Programa - 1675708 - DANIELE RIBEIRO DE ARAUJO
Notícia cadastrada em: 15/05/2020 09:24
SIGAA | UFABC - Núcleo de Tecnologia da Informação - ||||| | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa-1.ufabc.int.br.sigaa-1