PPGBTC PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOCIÊNCIA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC Telefone/Ramal: Não informado http://propg.ufabc.edu.br/ppgbtc

Banca de QUALIFICAÇÃO: LETÍCIA NEVES DE LUCENA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : LETÍCIA NEVES DE LUCENA
DATA : 13/08/2019
HORA: 14:00
LOCAL: na Sala S202, 2º andar, Bloco Alfa 2, Campus SBC da Fundação Universidade Federal do ABC, localizada na Alameda da Universidade, s/n, Bairro Anchieta - São Bernardo do Campo, SP.
TÍTULO:

Estudo da hipericina como fotossensibilizador na terapia fotodinâmica contra Cryptococcus spp.


PÁGINAS: 40
RESUMO:

O surgimento de uma grande variedade de fungos patogênicos resistentes aos antifúngicos convencionais como, por exemplo, as espécies Cryptococcus neoformans e Cryptococcus gattii, causadoras da criptococose, tem resultado tanto no aumento do índice de doenças quanto no aumento do índice de mortalidade. Assim, torna-se urgente a necessidade de desenvolver novos procedimentos e buscar novas moléculas a fim de melhorar a terapia contra infecções fúngicas. A Terapia Fotodinâmica (TFD) é altamente utilizada em tratamentos de neoplasias e tratamentos para a degeneração macular relacionada à idade. Além disso, muitos estudos têm demonstrado o uso da TFD em patologias relacionadas a microrganismos, o que a torna uma alternativa promissora no combate a infecções causadas por fungos. Seu mecanismo envolve a combinação sinérgica de um fotossensibilizador, oxigênio e luz visível de comprimento de onda adequado para produzir espécies reativas de oxigênio, que causam oxidação dos componentes da célula, levando-a à morte. O fotossensibilizador utilizado neste trabalho foi a hipericina, encontrada a partir da planta Hypericum perforatum, que difere de outros fotossensibilizadores devido ao seu amplo espectro de absorção na região visível e meia-vida curta. A principal vantagem da TFD é o fato de não selecionar microrganismos resistentes ao tratamento. Este estudo tem o objetivo de analisar a eficiência da hipericina na TFD realizada em diferentes concentrações da molécula e doses de radiação contra C. neoformans e C. gattii. Nos dados analisados até o momento foram observados que a TFD possui uma resposta considerável em relação à inibição do C. neoformans e C. gattii. Além disso, a hipericina apresentou resultados notáveis para aplicação em C. neoformans e C. gatti mesmo sem a presença de luz.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - Interno ao Programa - 1760474 - PATRICIA APARECIDA DA ANA
Membro Titular - Examinador(a) Externo ao Programa - 2090031 - ILKA TIEMY KATO PRATES
Membro Titular - Examinador(a) Externo à Instituição - LUCIANA THOMAZ - USP
Membro Suplente - Examinador(a) Interno ao Programa - 1762438 - JEAN JACQUES BONVENT
Membro Suplente - Examinador(a) Externo ao Programa - 1771857 - CARLOS ALBERTO DA SILVA
Notícia cadastrada em: 19/07/2019 10:40
SIGAA | UFABC - Núcleo de Tecnologia da Informação - ||||| | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa-2.ufabc.int.br.sigaa-2