PPGBTC PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOCIÊNCIA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC Telefone/Ramal: Não informado http://propg.ufabc.edu.br/ppgbtc

Banca de QUALIFICAÇÃO: CAROLINE FRERE MARTINIUC DE OLIVEIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : CAROLINE FRERE MARTINIUC DE OLIVEIRA
DATA : 19/04/2021
HORA: 09:00
LOCAL: Virtual
TÍTULO:

Avaliação de Chlamydomonas reinhardtii como plataforma de produção de biofármacos e expressão de rhG-CSF


PÁGINAS: 84
RESUMO:

Os medicamentos considerados essenciais para a saúde pelo Programa de Assistência Farmacêutica do Sistema Único de Saúde (SUS) e que não são produzidos no Brasil, são importados pelo governo brasileiro e destinados para tratamento de doenças que precisam de uso contínuo, como é o caso do medicamento Filgrastima (rhG-CSF), que corresponde cerca de 40% do investimento do gasto com importação. O alto investimento para importação de biofármacos demonstra a importância de um investimento em plataformas de produção nacional. Cerca de 60% dos biofármacos atuais são produzidos por células de mamíferos, porém o custo elevado dessa plataforma demonstra a necessidade de busca por alternativas. A microalga Chlamydomonas reinhardtii passou a ser explorada em 2003 para a produção de proteínas terapêuticas, ano em que foi expresso o primeiro anticorpo aglicosilado neste microrganismo. Por apresentar cultivo simples, rápida replicação e genoma completamente sequenciado, esta microalga tornou-se um microrganismo modelo na área da biotecnologia. O presente trabalho foi, então, dividido em duas partes, a primeira apresenta uma análise quantitativa da literatura o que permitiu avaliar quantos artigos foram publicados na área, quem são os principais autores, quais as principais técnicas de transformação utilizadas, quais os principais tipos de proteínas expressas e os rendimentos finais dessas proteínas. Com os resultados desta análise, 72 trabalhos foram encontrados sendo 41 artigos experimentais, destes, o cloroplasto foi a organela mais utilizada para transformação gênica a partir da técnica de biobalística, e o psbA foi o promotor que apresentou maiores rendimentos finais de proteína recombinante. Na segunda parte, o projeto explorou a utilização desta microalga como plataforma de produção da proteína filgrastima através de trabalho experimental. Para isso, um vetor para cloroplasto contendo promotor psbA foi desenhado e a replicação de de DNA foi feita em bactérias E. coli, posteriormente, a transformação foi realizada em cloroplasto de Chlamydomonas reinhardtii pela técnica de biobalística e realizada uma PCR para o gene de interesse da proteína e para gene de resistência à Canamicina. Dos resultados é possível observar o crescimento da microalga transformada em Canamicina e PCR positiva para o gene de resistência ao antibiótico, porém não foi observado gene para a proteína de interesse. Com esses resultados torna-se necessário, ainda, identificar se a transformação de fato ocorreu para que posteriormente seja feita a extração e purificação do biofármaco. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - Interno ao Programa - 1941387 - FERNANDA DIAS DA SILVA
Membro Titular - Examinador(a) Interno ao Programa - 1831780 - DANILO DA CRUZ CENTENO
Membro Titular - Examinador(a) Externo à Instituição - FLÁVIA VISCHI WINCK - USP
Membro Suplente - Examinador(a) Interno ao Programa - 1640114 - MARCELA SORELLI CARNEIRO RAMOS
Membro Suplente - Examinador(a) Externo à Instituição - DEBORAH CATHARINE DE ASSIS LEITE - UTFPR
Notícia cadastrada em: 29/03/2021 18:34
SIGAA | UFABC - Núcleo de Tecnologia da Informação - ||||| | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa-2.ufabc.int.br.sigaa-2-prod