PPGEPM PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA POLÍTICA MUNDIAL FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC Telefone/Ramal: (11) 2320-6344 http://propg.ufabc.edu.br/ppgepm/
Área de Concentração
Doutorado
ECONOMIA POLÍTICA
Linhas Pesquisa :
› CONHECIMENTO, PRODUÇÃO E TRABALHO: A linha agrega pesquisadores com experiência no estudo das dinâmicas de produção e trabalho e de geração e utilização de conhecimento. Promove análises interdisciplinares sobre a transformação da divisão internacional do trabalho e os fluxos de capitais, bens, serviços e pessoas. Valoriza o estudo da industrialização e da desindustrialização, da inovação tecnológica, da especialização produtiva e comercial, da expansão do setor de serviços e das tendências nas relações de trabalho. Busca estimular reflexão crítica sobre temas como cadeias globais de valor, acordos de integração produtiva, comercial e de investimentos, padrões de consumo, sustentabilidade ecológica e disputas culturais acerca dos modelos de produção e consumo. Também fomenta pesquisas sobre o papel e as disputas de Estados e de atores não estatais, tais como empresas, sindicatos e movimentos sociais, na produção e difusão de saberes, práticas e culturas ligadas ao conhecimento, à produção e ao trabalho.
ECONOMIA POLÍTICA- CONHECIMENTO, PRODUÇÃO E TRABALHO: A linha agrega pesquisadores com experiência no estudo das dinâmicas de produção e trabalho e de geração e utilização de conhecimento. Promove análises interdisciplinares sobre a transformação da divisão internacional do trabalho e os fluxos de capitais, bens, serviços e pessoas. Valoriza o estudo da industrialização e da desindustrialização, da inovação tecnológica, da especialização produtiva e comercial, da expansão do setor de serviços e das tendências nas relações de trabalho. Busca estimular reflexão crítica sobre temas como cadeias globais de valor, acordos de integração produtiva, comercial e de investimentos, padrões de consumo, sustentabilidade ecológica e disputas culturais acerca dos modelos de produção e consumo. Também fomenta pesquisas sobre o papel e as disputas de Estados e de atores não estatais, tais como empresas, sindicatos e movimentos sociais, na produção e difusão de saberes, práticas e culturas ligadas ao conhecimento, à produção e ao trabalho.
› AGRICULTURA, RECURSOS NATURAIS E SUSTENTABILIDADE: A linha agrega docentes com experiência no estudo da agricultura, do uso de recursos naturais e energéticos e dos desafios da sustentabilidade ecológica. Promove análises interdisciplinares sobre a inserção dos países em desenvolvimento na economia mundial a partir da agricultura e dos recursos naturais. Valoriza o estudo do sistema agroalimentar global, da agricultura familiar, das cadeias de produção e consumo de combustíveis fosseis, da difusão de fontes renováveis de energia, da mudança climática, dos conflitos socioambientais, da agroecologia e das culturas tradicionais e da evolução das relações de trabalho no campo. Busca estimular a reflexão sobre temas como segurança alimentar e energética, empresas multinacionais nas cadeias globais de valor e acordos de integração produtiva, comercial e de investimentos. Também fomenta pesquisas sobre o papel de Estados e de atores não estatais, tais como empresas, sindicatos e movimentos sociais, na produção e difusão de saberes, práticas e culturas ligadas à agricultura, aos recursos naturais e à sustentabilidade.
ECONOMIA POLÍTICA- AGRICULTURA, RECURSOS NATURAIS E SUSTENTABILIDADE: A linha agrega docentes com experiência no estudo da agricultura, do uso de recursos naturais e energéticos e dos desafios da sustentabilidade ecológica. Promove análises interdisciplinares sobre a inserção dos países em desenvolvimento na economia mundial a partir da agricultura e dos recursos naturais. Valoriza o estudo do sistema agroalimentar global, da agricultura familiar, das cadeias de produção e consumo de combustíveis fosseis, da difusão de fontes renováveis de energia, da mudança climática, dos conflitos socioambientais, da agroecologia e das culturas tradicionais e da evolução das relações de trabalho no campo. Busca estimular a reflexão sobre temas como segurança alimentar e energética, empresas multinacionais nas cadeias globais de valor e acordos de integração produtiva, comercial e de investimentos. Também fomenta pesquisas sobre o papel de Estados e de atores não estatais, tais como empresas, sindicatos e movimentos sociais, na produção e difusão de saberes, práticas e culturas ligadas à agricultura, aos recursos naturais e à sustentabilidade.
› TRAJETÓRIAS DO SUL: ÁFRICA, ÁSIA, AMÉRICA LATINA E CARIBE: A linha agrega pesquisadores com experiência no estudo dos países e das regiões do Sul e em análises comparativas. Promove análises interdisciplinares sobre as trajetórias de desenvolvimento dos países e das regiões do Sul, abrangendo África, Ásia, América Latina e Caribe. Valoriza estudos sobre as formas de inserção dos países e regiões do Sul na economia mundial e as estratégias históricas e contemporâneas de desenvolvimento. Busca estimular reflexão sobre temas como colonialismo, descolonização e nacionalismo, transições agrárias e industriais, estruturas sociais periféricas e movimentos sociais e políticos contemporâneos, em suas diversas formas, rurais e urbanos, e em especial, de igualdade racial, de gênero e de justiça ambiental. Também fomenta o estudo das tradições intelectuais e culturais do Sul, como também das organizações regionais, continentais e intercontinentais que atuam desde meados do século XX em prol da descolonização e do desenvolvimento.
ECONOMIA POLÍTICA- TRAJETÓRIAS DO SUL: ÁFRICA, ÁSIA, AMÉRICA LATINA E CARIBE: A linha agrega pesquisadores com experiência no estudo dos países e das regiões do Sul e em análises comparativas. Promove análises interdisciplinares sobre as trajetórias de desenvolvimento dos países e das regiões do Sul, abrangendo África, Ásia, América Latina e Caribe. Valoriza estudos sobre as formas de inserção dos países e regiões do Sul na economia mundial e as estratégias históricas e contemporâneas de desenvolvimento. Busca estimular reflexão sobre temas como colonialismo, descolonização e nacionalismo, transições agrárias e industriais, estruturas sociais periféricas e movimentos sociais e políticos contemporâneos, em suas diversas formas, rurais e urbanos, e em especial, de igualdade racial, de gênero e de justiça ambiental. Também fomenta o estudo das tradições intelectuais e culturais do Sul, como também das organizações regionais, continentais e intercontinentais que atuam desde meados do século XX em prol da descolonização e do desenvolvimento.
Mestrado
ECONOMIA POLÍTICA
Linhas Pesquisa :
› CONHECIMENTO, PRODUÇÃO E TRABALHO: A linha agrega pesquisadores com experiência no estudo das dinâmicas de produção e trabalho e de geração e utilização de conhecimento. Promove análises interdisciplinares sobre a transformação da divisão internacional do trabalho e os fluxos de capitais, bens, serviços e pessoas. Valoriza o estudo da industrialização e da desindustrialização, da inovação tecnológica, da especialização produtiva e comercial, da expansão do setor de serviços e das tendências nas relações de trabalho. Busca estimular reflexão crítica sobre temas como cadeias globais de valor, acordos de integração produtiva, comercial e de investimentos, padrões de consumo, sustentabilidade ecológica e disputas culturais acerca dos modelos de produção e consumo. Também fomenta pesquisas sobre o papel e as disputas de Estados e de atores não estatais, tais como empresas, sindicatos e movimentos sociais, na produção e difusão de saberes, práticas e culturas ligadas ao conhecimento, à produção e ao trabalho.
ECONOMIA POLÍTICA- CONHECIMENTO, PRODUÇÃO E TRABALHO: A linha agrega pesquisadores com experiência no estudo das dinâmicas de produção e trabalho e de geração e utilização de conhecimento. Promove análises interdisciplinares sobre a transformação da divisão internacional do trabalho e os fluxos de capitais, bens, serviços e pessoas. Valoriza o estudo da industrialização e da desindustrialização, da inovação tecnológica, da especialização produtiva e comercial, da expansão do setor de serviços e das tendências nas relações de trabalho. Busca estimular reflexão crítica sobre temas como cadeias globais de valor, acordos de integração produtiva, comercial e de investimentos, padrões de consumo, sustentabilidade ecológica e disputas culturais acerca dos modelos de produção e consumo. Também fomenta pesquisas sobre o papel e as disputas de Estados e de atores não estatais, tais como empresas, sindicatos e movimentos sociais, na produção e difusão de saberes, práticas e culturas ligadas ao conhecimento, à produção e ao trabalho.
› AGRICULTURA, RECURSOS NATURAIS E SUSTENTABILIDADE: A linha agrega docentes com experiência no estudo da agricultura, do uso de recursos naturais e energéticos e dos desafios da sustentabilidade ecológica. Promove análises interdisciplinares sobre a inserção dos países em desenvolvimento na economia mundial a partir da agricultura e dos recursos naturais. Valoriza o estudo do sistema agroalimentar global, da agricultura familiar, das cadeias de produção e consumo de combustíveis fosseis, da difusão de fontes renováveis de energia, da mudança climática, dos conflitos socioambientais, da agroecologia e das culturas tradicionais e da evolução das relações de trabalho no campo. Busca estimular a reflexão sobre temas como segurança alimentar e energética, empresas multinacionais nas cadeias globais de valor e acordos de integração produtiva, comercial e de investimentos. Também fomenta pesquisas sobre o papel de Estados e de atores não estatais, tais como empresas, sindicatos e movimentos sociais, na produção e difusão de saberes, práticas e culturas ligadas à agricultura, aos recursos naturais e à sustentabilidade.
ECONOMIA POLÍTICA- AGRICULTURA, RECURSOS NATURAIS E SUSTENTABILIDADE: A linha agrega docentes com experiência no estudo da agricultura, do uso de recursos naturais e energéticos e dos desafios da sustentabilidade ecológica. Promove análises interdisciplinares sobre a inserção dos países em desenvolvimento na economia mundial a partir da agricultura e dos recursos naturais. Valoriza o estudo do sistema agroalimentar global, da agricultura familiar, das cadeias de produção e consumo de combustíveis fosseis, da difusão de fontes renováveis de energia, da mudança climática, dos conflitos socioambientais, da agroecologia e das culturas tradicionais e da evolução das relações de trabalho no campo. Busca estimular a reflexão sobre temas como segurança alimentar e energética, empresas multinacionais nas cadeias globais de valor e acordos de integração produtiva, comercial e de investimentos. Também fomenta pesquisas sobre o papel de Estados e de atores não estatais, tais como empresas, sindicatos e movimentos sociais, na produção e difusão de saberes, práticas e culturas ligadas à agricultura, aos recursos naturais e à sustentabilidade.
› TRAJETÓRIAS DO SUL: ÁFRICA, ÁSIA, AMÉRICA LATINA E CARIBE: A linha agrega pesquisadores com experiência no estudo dos países e das regiões do Sul e em análises comparativas. Promove análises interdisciplinares sobre as trajetórias de desenvolvimento dos países e das regiões do Sul, abrangendo África, Ásia, América Latina e Caribe. Valoriza estudos sobre as formas de inserção dos países e regiões do Sul na economia mundial e as estratégias históricas e contemporâneas de desenvolvimento. Busca estimular reflexão sobre temas como colonialismo, descolonização e nacionalismo, transições agrárias e industriais, estruturas sociais periféricas e movimentos sociais e políticos contemporâneos, em suas diversas formas, rurais e urbanos, e em especial, de igualdade racial, de gênero e de justiça ambiental. Também fomenta o estudo das tradições intelectuais e culturais do Sul, como também das organizações regionais, continentais e intercontinentais que atuam desde meados do século XX em prol da descolonização e do desenvolvimento.
ECONOMIA POLÍTICA- TRAJETÓRIAS DO SUL: ÁFRICA, ÁSIA, AMÉRICA LATINA E CARIBE: A linha agrega pesquisadores com experiência no estudo dos países e das regiões do Sul e em análises comparativas. Promove análises interdisciplinares sobre as trajetórias de desenvolvimento dos países e das regiões do Sul, abrangendo África, Ásia, América Latina e Caribe. Valoriza estudos sobre as formas de inserção dos países e regiões do Sul na economia mundial e as estratégias históricas e contemporâneas de desenvolvimento. Busca estimular reflexão sobre temas como colonialismo, descolonização e nacionalismo, transições agrárias e industriais, estruturas sociais periféricas e movimentos sociais e políticos contemporâneos, em suas diversas formas, rurais e urbanos, e em especial, de igualdade racial, de gênero e de justiça ambiental. Também fomenta o estudo das tradições intelectuais e culturais do Sul, como também das organizações regionais, continentais e intercontinentais que atuam desde meados do século XX em prol da descolonização e do desenvolvimento.
SIGAA | UFABC - Núcleo de Tecnologia da Informação - ||||| | Copyright © 2006-2018 - UFABC - sig.ufabc.edu.br."Melchior"