PPGCTQ PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA NA ÁREA DE QUÍMICA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC Telefone/Ramal: (11) 4996-8358/8358 http://propg.ufabc.edu.br/ppgctq

Banca de DEFESA: GEANNE ALEXSANDRA ALVES CONSERVA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : GEANNE ALEXSANDRA ALVES CONSERVA
DATA : 19/02/2021
HORA: 09:00
LOCAL: por participação remota
TÍTULO:

METABÓLITOS BIOATIVOS DE Nectandra oppositifolia Ness & Mart. (LAURACEAE) – CARACTERIZAÇÃO MOLECULAR e AVALIAÇÃO DO POTENCIAL ANTIPARASITÁRIO


PÁGINAS: 250
RESUMO:

Extratos da espécie Nectandra oppositifolia (Lauraceae), espécie desconhecida do ponto de vista químico e
biológico, mostraram potencial antiparasitário, especialmente anti-Leishmania (L.) infantum e anti-
Trypanosoma cruzi. A análise química dos óleos essenciais (OEs) das folhas e galhos mostrou que os mesmos
são compostos majoritariamente por sesquiterpenos com atividade anti-T. cruzi. Frente às formas
tripomastigotas, os OEs das folhas e galhos apresentaram CE50 de 8,5 e 51,7 μg/mL, respectivamente. Para
as formas amastigotas, somente o OE das folhas foi ativo, exibindo CE50 de 14,1 μg/mL, não apresentando
toxicidade frente às células NCTC. O estudo biomonitorado com o extrato n-hexano dos galhos forneceu três
compostos: secosubamolídeo A (1), isolinderanolídeo D (2) e isolinderanolídeo E (3) que, frente ao T. cruzi,
mostrou potencial para as formas tripomastigotas e amastigotas, exibindo CE50 de 12,5, 12,9 e 29,9 μM e
12,3, 25,3 e 10,1 μM, respectivamente. A investigação do possível modo de ação desses compostos revelou
que 1 – 3 causaram alterações no potencial de membrana mitocondrial (ΔΨm). Frente às formas intracelulares
de L. (L.) infantum, o composto 1 (CE50 de 5,4 μM) foi selecionado para a avaliação dos efeitos
imunomodulatórios. As análises mostraram que o composto 1 não induziu alteração nos níveis de óxido
nítrico. Além disso, este composto suprimiu o TNF e a produção de citocinas exarcebatórias da doença IL-6
e IL-10, aumentando o nível de MCP-1 (Monocyte Chemoattractant Protein-1), quimiocina responsável pela
maturação do granuloma no fígado e redução da carga parasitária durante a leishmaniose visceral
experimental. Por fim, os compostos 1 – 3 foram submetidos às análises das propriedades farmacocinéticas
in silico, sendo preditos como bloqueadores não-mutagênicos, não-carcinogênicos, não-hERG, com níveis
aceitáveis de absorção intestinal, alta estabilidade metabólica, baixa promiscuidade inibitória com as cinco
principais isoformas CYP, e não formadores de PAINS. O estudo biomonitorado com o extrato n-hexano das
folhas, permitiu o isolamento da neolignana licarina A (4) que, frente à L. (L.) infantum, exibiu atividade
contra as formas promastigotas e amastigotas, mostrando CE50 de 45,4 μM e 5,4 μM, respectivamente.
Contudo, o composto 4 exibiu concentração citotóxica a 50% de 54,1 μM frente às células NCTC. Frente ao
T. cruzi, 4 apresentou atividade exclusivamente contra as formas tripomastigotas (CE50 de 54,3 μM), não
exibindo toxicidade para células NCTC. Visando melhorar o potencial farmacológico do composto 4, estudos
in silico das propriedades ADME foram preditos, e com base nesses resultados, foram preparados cinco
derivados (4a – 4e), que foram testados quanto suas atividades anti-T. cruzi e citotóxica, destacando-se os
derivados 4d (CE50 de 5,0 μM) e 4e (CE50 de 10,5 μM). Destes, apenas o 4d exibiu toxicidade (CC50 de 45,5
μM) para células NCTC. Em avanço a esse estudo, o modo de ação induzido por 4d e 4e mostrou que ambos
os compostos causaram um provável acometimento mitocondrial, com alteração no potencial elétrico da
membrana plasmática (ΔΨp), além de causar um aumento na produção de espécies reativas de oxigênio.
Ainda, o sistema bioenergético do parasita foi comprometido, como resultado do aumento da produção de
ATP, sugerindo um stress celular compensatório. O estudo com os extratos etanólicos obtidos das folhas e
galhos (N. oppositifolia) permitiu o isolamento dos seguintes constituintes: piroglutamato de etila (5),
protocatecuato de metila (6), ácido (Z)-2-(2,4-dihidroxi-2,6,6-trimetilciclohexilideno) acético (7), ácido
vanílico (8), (-)-evofolina B (9), 7-hidroxi-6-metoxi cumarina (10), indol-3-aldeído (11), moupinamida (12),
ácido abscísico (13), ácido azelaico (14), protocatecuato de etila (15), verrucosina (16), nectandrina B (17) e
canferol-3-O-α-L-(3,4-di-E-p-cumaroil) ramnopiranosídeo (18). Frente ao T. cruzi, os compostos 7, 9, 15, 16
e 17 exibiram atividade exclusivamente para as formas amastigotas, mostrando CE50 de 28,2, 27,8, 18,1, 36,8
e 31,0 μM, respectivamente. Para as formas tripomastigotas, os compotos 13 e 18 apresentaram atividade
com CE50 de 31,4 e 6,7 μM, respectivamente. As análises dos possíveis mecanismos de ação induzidos pelo
composto 18 apontaram alterações mitocondriais, e nos níveis de Ca2+ intracelular. Além disto, houve uma
diminuição nos níveis de ATP, o que pode estar relacionado à alteração mitocondrial, levando à morte do
parasito. Sendo assim, é possível inferir que os resultados apresentados são promissores na busca de
protótipos para a obtenção de novos fármacos para o tratamento da Leishmaniose Visceral e da Doença de
Chagas. Finalmente, os dados obtidos corroboram para o conhecimento químico e biológico do gênero
Nectandra, em especial à espécie N. oppositifolia, descrevendo pela primeira vez, a ocorrência dos compostos
1 – 3, 5 – 9, 11– 15 e 18 no gênero


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - Interno ao Programa - 1623577 - JOAO HENRIQUE GHILARDI LAGO
Membro Titular - Examinador(a) Externo à Instituição - NIDIA FRANCA ROQUE - USP
Membro Titular - Examinador(a) Externo à Instituição - CAROLINA AMARAL FRADE BRUNO DE SOUSA
Membro Titular - Examinador(a) Externo à Instituição - BEATRIZ HELENA LAMEIRO DE NORONHA SALES MAIA - UFPR
Membro Titular - Examinador(a) Externo à Instituição - FERNANDA RODRIGUES GARCEZ - UFMS
Membro Suplente - Examinador(a) Externo à Instituição - IVANA CORREA RAMOS LEAL - UFRJ
Membro Suplente - Examinador(a) Externo à Instituição - MARCUS TULIUS SCOTTI - UFPB
Notícia cadastrada em: 01/02/2021 21:58
SIGAA | UFABC - Núcleo de Tecnologia da Informação - ||||| | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa-2.sigaa-2