PPGNMA PÓS-GRADUAÇÃO EM NANOCIÊNCIAS E MATERIAIS AVANÇADOS FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC Telefone/Ramal: Não informado http://propg.ufabc.edu.br/ppgnma

Banca de DEFESA: AGATHA MARIA PELOSINE

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : AGATHA MARIA PELOSINE
DATA : 16/02/2023
HORA: 10:15
LOCAL: https://meet.google.com/kkh-huma-xqk
TÍTULO:

Desenvolvimento de compósito multifuncional injetável a base de poloxamer 407, vidro bioativo dopado com hólmio, nanopartícula magnética e ácido zoledrônico: prospecção em tratamento de câncer ósseo


PÁGINAS: 90
RESUMO:

O tratamento de câncer ósseo em geral envolve procedimentos de cirurgia de ressecção, seguidos por possíveis quimioterapia e radioterapia, com a finalidade de remover o tumor e destruir as células cancerígenas remanescentes. O sucesso do tratamento se deve ao diagnóstico precoce, extensão da área afetada, como também à escolha assertiva da terapêutica, sendo frequente a combinação de terapias. Diversos tipos de cânceres pode atingir o tecido ósseo, seja tumor ósseo ou metástases esqueléticas, causando dores, fraturas e dificuldades no tratamento. Esse estudo visa desenvolver compósitos multifuncionais injetáveis, como possíveis candidatos em tratamento de câncer ósseo, por meio de quimioterapia, hipertermia e braquiterapia. Os compósitos injetáveis foram constituídos por uma matriz carreadora, a base de Poloxamer 407, associada ao vidro bioativo dopado com hólmio, nanopartículas de magnetita (Fe3O4) e/ou ao fármaco ácido zoledrônico. O vidro bioativo contendo hólmio visa auxiliar na regeneração óssea e a aplicação em braquiterapia, pela emissão de partículas-β após a futura ativação neutrônica. As nanopartículas de magnetita visam a utilização em hipertermia magnética. O fármaco, ácido zoledrônico, a partir de sua ação in situ e liberação controlada, tem atuação antitumoral. O foco deste estudo é compreender a influência dos elementos adicionados aos compósitos na estrutura supramolecular e automontagem da matriz carreadora e avaliar o processo de liberação controlada destes materiais. Por meio de ensaios de calorimetria exploratória diferencial (DSC) e reologia foi possível analisar o processo de micelização e gelificação dos sistemas propostos. Ensaios de dissolução e liberação controlada de fármaco foram propostos para estudar fenômenos de liberação. A característica micelar dos sistemas foi caracterizada por meio de espalhamento dinâmico de luz (DLS). As propriedades de hipertermia do material serão avaliadas sob efeito de campo magnético externo. A citotoxicidade será analisada por meio de bioluminescência, sendo as células das linhagens MG63 (osteossarcoma) e MC3T3-E1 (pré-osteoblástica) previamente modificadas geneticamente para expressão da proteína que produz luminescência. Os resultados evidenciaram que as diferentes formulações não alteraram a temperatura de micelização, contudo incorporações de vidro e nanopartículas aumentam a viscosidade do material, como também os módulos elástico (G’) e viscoso (G”) em função da frequência. A presença de fármaco promove ligeiro aumento da dissolução, inibido pela vidro, mesmo na presença do fármaco.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - Interno ao Programa - 1676364 - JULIANA MARCHI
Membro Titular - Examinador(a) Interno ao Programa - 1671275 - DERVAL DOS SANTOS ROSA
Membro Titular - Examinador(a) Externo à Instituição - ELIANA CRISTINA DA SILVA RIGO - USP
Membro Suplente - Examinador(a) Externo ao Programa - 1762438 - JEAN JACQUES BONVENT
Membro Suplente - Examinador(a) Externo à Instituição - MÔNICA HELENA MONTEIRO DO NASCIMENTO
Notícia cadastrada em: 01/02/2023 17:29
SIGAA | UFABC - Núcleo de Tecnologia da Informação - ||||| | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa-2.ufabc.int.br.sigaa-2-prod