PPGENE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENERGIA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC Téléphone/Extension: Indisponible http://propg.ufabc.edu.br/ppgene

Banca de DEFESA: JOÃO PAULO AMORIM DE LACERDA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JOÃO PAULO AMORIM DE LACERDA
DATA : 06/05/2022
HORA: 14:00
LOCAL: Banca será realizada no formato virtual utilizando o Google Meeting
TÍTULO:

IMPACTO DA ADIÇÃO DE RESÍDUO SÓLIDO URBANO NAS EMISSÕES DE DIOXINAS E FURANOS EM REATOR DE COMBUSTÃO DE PEQUENA ESCALA OPERANDO COM BAGAÇO DE CANA


PÁGINAS: 150
RESUMO:

Este trabalho teve por objetivo o estudo da emissão de dibenzo-dioxinas policloradas e dibenzofuranos policlorados (PCDDs/PCDFs) durante o processamento térmico para recuperação de energia por meio da combustão de bagaço de cana adicionado de resíduo sólido urbano (RSU), na forma de combustível derivado de resíduo (CDR), em um reator de combustão em leito fluidizado de escala laboratorial. O estudo empregou um lote de CDR produzido por meio da separação da fração orgânica do RSU misto obtido em um aterro sanitário, seguido de caracterização físico-química. Esse resíduo caracterizado, chamado aqui de CDR, foi incorporado ao bagaço de cana nas concentrações de 10 % e 15 % em massa antes de ser alimentado no reator. O processamento térmico foi realizado em um reator de combustão de leito fluidizado com capacidade de 5 kg/h e dotado de um ciclone para retenção de material particulado e torre de lavagem de gases. O monitoramento das emissões de dioxinas e furanos foi realizado nos gases de exaustão do processo e empregou a técnica de cromatografia gasosa acoplada a espectrometria de massas de alta resolução (HRGCMS). Os resultados obtidos mostram que a incorporação do CDR resultou numa tendência de aumento na emissão de PCDDs/PCDFs, material particulado e SO2 nos gases de combustão. Apesar do comportamento errático dos resultados obtidos para dioxinas e furanos, foi possível observar o impacto da adição de CDR nos perfiis de homólogos obtido nos diferentes ensaios, com dois deles mostrando grande influência de CuCl2 na catálise da síntese de novo, que se mostrou o principal mecanismo de formação observado. Apesar dos problemas e dificuldades encontrados no processamento dos materiais em laboratório, a aplicação da mistura de bagaço-de-cana com CDR indica ser viável do ponto de vista energético e também ambiental. Considerando a formação e emissão de poluentes, a mistura com 10 % de CDR se mostrou mais promissora, com alterações menos drásticas nos parâmetros originais da operação com 100 % de bagaço.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - Interno ao Programa - 1985515 - ANTONIO GARRIDO GALLEGO
Membro Titular - Examinador(a) Interno ao Programa - 1548098 - GILBERTO MARTINS
Membro Titular - Examinador(a) Externo à Instituição - CLAUDIA ECHEVENGUÁ TEIXEIRA - IPT-SP
Membro Suplente - Examinador(a) Interno ao Programa - 2605882 - JULIANA TOFANO DE CAMPOS LEITE TONELI
Membro Suplente - Examinador(a) Externo ao Programa - 1065284 - ANDRE DAMIANI ROCHA
Notícia cadastrada em: 08/04/2022 19:59
SIGAA | UFABC - Núcleo de Tecnologia da Informação - ||||| | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa-2.ufabc.int.br.sigaa-2-prod