PPGENE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENERGIA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC Teléfono/Ramal: No informado http://propg.ufabc.edu.br/ppgene

Banca de DEFESA: MARIA JOSÉ CHARFUELAN VILLARREAL

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MARIA JOSÉ CHARFUELAN VILLARREAL
DATA : 03/05/2022
HORA: 09:00
LOCAL: Defesa virtual
TÍTULO:

IMPLICAÇÕES NA TRANSIÇÃO ENERGÉTICA DO SETOR ELÉTRICO DO

 ESTADO DE SÃO PAULO E DO BRASIL DE ACORDO COM RELAÇÕES

 DE CAUSALIDADE ENTRE O CONSUMO DE ENERGIA

ELÉTRICA E O PIB NO PERÍODO 2004 - 2019


PÁGINAS: 136
RESUMO:

A transição energética rumo a descarbonização é influenciada pela situação socioeconômica das regiões e países e pela introdução de novas tecnologias e tais diferenças podem afetar o crescimento econômico. Na região Nordeste cresce rapidamente a presença de geração de eletricidade centralizada baseada nas fontes eólicas e fotovoltaicas com capacidade entre dezenas de MW a poucas centenas de MW. Nas regiões Sudeste e Sul verifica-se a também a presença das gerações distribuídas baseadas nas fontes fotovoltaicas e de biomassa com capacidade entre dezenas de kW e 10 MW, autoprodução e formação de micro redes elétricas. Além da descarbonização a transição energética envolve também descentralização da geração elétrica, novas tecnologias de geração e distribuição e consequentemente novas formas do comercialização de energia elétrica. Este trabalho apresenta um paralelo entre Brasil e o Estado de São Paulo em relação à transição energética e modernização do setor elétrico brasileiro a partir da avaliação econométrica de series temporais e relações de causalidade de Granger entre o produto  interno bruto (PIB) e consumo de energia elétrica no período 2004 – 2019. Os resultados obtidos demostram a existência de relação de longo e curto prazos entre as variáveis consumo de energia elétrica,  produto interno bruto, tarifa média de energia elétrica e número de consumidores que permitem obter modelos econométricos consistentes. Para o Brasil a causalidade de Granger definiu-se do PIB para o consumo de energia elétrica e sugere que políticas associadas à eficiência e redução no consumo de energia elétrica não afetam o crescimento econômico de forma negativa. Para o estado de São Paulo no curto prazo a causalidade de Granger definiu-se  do consumo de energia elétrica ao PIB e sugere que políticas associadas ao incremento do consumo de energia elétrica podem ter efeitos positivos para o crescimento econômico. No longo prazo, verificou-se a causalidade definiu-se do PIB ao consumo de energia elétrica. Esses resultados indicam uma diferença das relações entre PIB e consumo de energia elétrica entre o Brasil como um todo e uma região específica, o estado de São Paulo, que experimenta um processo de aumento da presença de geração decentralizada. Deixar de importar energia elétrica e passar a gerá-la no próprio estado com sistemas distribuídos e sustentáveis pode ser um indutor de crescimento econômico via investimentos, serviços e outras externalidades.  Este tipo de transição energética requer preservação e otimização dos recursos energéticos a partir de inovações tecnológicas em processos de produção de energia e de uso final e em regulações. Um planejamento energético regional, levando em conta as características específicas dos estados brasileiros, talvez possa contribuir para aumentar o crescimento econômico do país. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - Interno ao Programa - 550.684.647-91 - JOAO MANOEL LOSADA MOREIRA - OUTRA
Membro Titular - Examinador(a) Interno ao Programa - 1544340 - PATRICIA TEIXEIRA LEITE ASANO
Membro Titular - Examinador(a) Interno ao Programa - 2286312 - JOEL DAVID MELO TRUJILLO
Membro Titular - Examinador(a) Externo ao Programa - 1771615 - BRUNO DE PAULA ROCHA
Membro Titular - Examinador(a) Externo à Instituição - PAULO ROBERTO SCALCO - UFG
Membro Suplente - Examinador(a) Interno ao Programa - 1734918 - PAULO HENRIQUE DE MELLO SANT ANA
Membro Suplente - Examinador(a) Externo ao Programa - 1545378 - GUIOU KOBAYASHI
Membro Suplente - Examinador(a) Externo à Instituição - VIRGINIA PARENTE
Notícia cadastrada em: 13/04/2022 10:29
SIGAA | UFABC - Núcleo de Tecnologia da Informação - ||||| | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa-1.ufabc.int.br.sigaa-1-prod