PPGINF PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DA INFORMAÇÃO Fundação Universidade Federal do ABC Téléphone/Extension: Indisponible http://propg.ufabc.edu.br/ppginfo
Concentration Zone
Doctorat
PROCESSAMENTO MULTIMÍDIA
Ligne de Recherche :
› O escopo desta linha de pesquisa é o tratamento de todos os tipos de sinais produzidos por e para os humanos em seu processo de interação com quaisquer dispositivos, aparelhos ou sistemas de informação. Dentro desse enfoque, na categoria dos sinais produzidos por seres humanos, os sinais de voz destacam-se de maneira especial por sua peculiar intencionalidade e capacidade de transmissão de informações, mas também incluem-se no contexto dessa linha de pesquisa os demais sinais produzidos de maneira involuntária pelo homem (sinais biológicos), especialmente os sinais cerebrais, tendo em vista a possibilidade de interfaces cérebro-computador (BCI - Brain Computer Interface). Na categoria dos sinais produzidos para o ser humano, especial atenção é dedicada aos sinais relacionados com os sentidos humanos da visão e da audição, contemplando a ampla gama dos diversos processamentos aplicáveis aos sinais de áudio e vídeo. Nesse sentido, pode-se tanto considerar o tratamento em separado destes sinais como considerá-los através de uma abordagem unificada, tendo como exemplo típico de aplicação os sistemas imersivos (realidade virtual). Os tópicos de pesquisa nesta linha incluem, mas não se limitam a: · Supressão de Ruído em Sinais Áudio-Visuais · Reconhecimento e Entendimento Automático de Fala · Auxílio Digital a Deficientes Auditivos (algoritmos para próteses auditivas e implante coclear) · Interfaces cérebro-computador (processamento de sinais cerebrais) · Auxílio Digital ao Diagnóstico (processamento de sinais biológicos) · Codificação de Voz e Áudio · Comunicações Áudio-Visuais Imersivas · Visualização e Reconhecimento Automático de Imagens · Arquitetura de Processamento Multimídia
PROCESSAMENTO MULTIMÍDIA- O escopo desta linha de pesquisa é o tratamento de todos os tipos de sinais produzidos por e para os humanos em seu processo de interação com quaisquer dispositivos, aparelhos ou sistemas de informação. Dentro desse enfoque, na categoria dos sinais produzidos por seres humanos, os sinais de voz destacam-se de maneira especial por sua peculiar intencionalidade e capacidade de transmissão de informações, mas também incluem-se no contexto dessa linha de pesquisa os demais sinais produzidos de maneira involuntária pelo homem (sinais biológicos), especialmente os sinais cerebrais, tendo em vista a possibilidade de interfaces cérebro-computador (BCI - Brain Computer Interface). Na categoria dos sinais produzidos para o ser humano, especial atenção é dedicada aos sinais relacionados com os sentidos humanos da visão e da audição, contemplando a ampla gama dos diversos processamentos aplicáveis aos sinais de áudio e vídeo. Nesse sentido, pode-se tanto considerar o tratamento em separado destes sinais como considerá-los através de uma abordagem unificada, tendo como exemplo típico de aplicação os sistemas imersivos (realidade virtual). Os tópicos de pesquisa nesta linha incluem, mas não se limitam a: · Supressão de Ruído em Sinais Áudio-Visuais · Reconhecimento e Entendimento Automático de Fala · Auxílio Digital a Deficientes Auditivos (algoritmos para próteses auditivas e implante coclear) · Interfaces cérebro-computador (processamento de sinais cerebrais) · Auxílio Digital ao Diagnóstico (processamento de sinais biológicos) · Codificação de Voz e Áudio · Comunicações Áudio-Visuais Imersivas · Visualização e Reconhecimento Automático de Imagens · Arquitetura de Processamento Multimídia
› O escopo desta linha de pesquisa é o tratamento de sinais no processo de geração, transmissão e recepção da informação para permitir a comunicação multimídia, entre dispositivos ou sistemas, a longas distâncias, não havendo a preocupação direta com a natureza da informação contida nestes sinais. O avanço constante dos sistemas de telecomunicações leva a necessidade de técnicas cada vez mais sofisticadas e eficientes de processamento de sinais, para garantir a geração, transmissão e recepção correta do sinal, independente da interferência sofrida. Os tópicos de pesquisa nesta linha incluem, mas não se limitam a: · Estimação e Detecção · Separação de Fontes · Processamento Estatístico de Sinais · Equalização de Canais · Antenas Adaptativas · Codificação Espaço-Temporal · Sistemas de Múltiplas Entradas e Múltiplas Saídas · Sensores e Microssensores em sistemas para aquisição de sinais
PROCESSAMENTO MULTIMÍDIA- O escopo desta linha de pesquisa é o tratamento de sinais no processo de geração, transmissão e recepção da informação para permitir a comunicação multimídia, entre dispositivos ou sistemas, a longas distâncias, não havendo a preocupação direta com a natureza da informação contida nestes sinais. O avanço constante dos sistemas de telecomunicações leva a necessidade de técnicas cada vez mais sofisticadas e eficientes de processamento de sinais, para garantir a geração, transmissão e recepção correta do sinal, independente da interferência sofrida. Os tópicos de pesquisa nesta linha incluem, mas não se limitam a: · Estimação e Detecção · Separação de Fontes · Processamento Estatístico de Sinais · Equalização de Canais · Antenas Adaptativas · Codificação Espaço-Temporal · Sistemas de Múltiplas Entradas e Múltiplas Saídas · Sensores e Microssensores em sistemas para aquisição de sinais
REDES DE INFORMAÇÃO
Ligne de Recherche :
› A linha de pesquisa denominada "Redes de Comunicação" concentra as áreas tradicionalmente chamadas de redes de comunicações e redes de computadores. No passado, existia uma distinção mais aparente entre essas áreas, que no entanto, com o advento da convergência das tecnologias de computação e de comunicação viram os seus limites se tornarem quase indistintos e contém várias regiões sobrepostas . As redes de comunicações abordam temas relacionados à infra-estrutura de comunicações e tem sua origem na área de telefonia e telecomunicações em geral. As redes de computadores englobam tradicionalmente desde os aspectos físicos até os aspectos de aplicação. No caso da Internet, esses aspectos são mais concentrados em mecanismos que genericamente podem ser chamados de transporte, mas que incluem também roteamento, operação e gerenciamento das redes de computadores. Portanto, todos os tópicos de pesquisa relacionados às áreas de infra-estrutura de comunicação e de mecanismos de transporte são incluídos na linha de pesquisa "Redes de Comunicação" para enfatizar a Redes de Informação existente e também para integrar os pesquisadores. Os tópicos de pesquisa nesta linha incluem, mas não se limitam a: · Redes Convergentes: Telefonia, dados e vídeo: VoIP, VoD, Triple Play (3P), IPTV. · Redes de Comunicação Sem Fio: Redes celulares: 2G, 2.5G, 3G e 4G; Redes ad-hoc e de sensores sem fio; WLAN (Wi-Fi, IEEE 802.11); WPAN (Bluetooth, IEEE 802.15); WMAN (WiMax, IEEE 802.16); Redes residenciais (Home Networks - HAN); Redes sem fio em Malha (Wireless Mesh Networks). · Redes Ópticas: Planejamento e Projeto de Redes Ópticas, Algoritmos de Roteamento e Alocação de Comprimento de Onda; Dispositivos Ópticos; Integração de Redes Ópticas com Redes IP; GMPLS; Arquiteturas de Redes OBS (Optical Burst Switching) e OPS (Optical Packet Switching); Modelamento e Análise de Desempenho de Buffers Ópticos. · Gerenciamento e Operação de Redes; Gerenciamento de redes; Medição, Análise e Modelagem de Tráfego; Qualidade de Serviço; Planejamento de Capacidade; Roteamento; Engenharia de Tráfego e MPLS. · Redes sobrepostas (overlay): redes peer-to-peer (p2p), redes de distribuição de conteúdo (CDN). · Redes Sociais na Internet · Mundos virtuais na Internet
REDES DE INFORMAÇÃO- A linha de pesquisa denominada "Redes de Comunicação" concentra as áreas tradicionalmente chamadas de redes de comunicações e redes de computadores. No passado, existia uma distinção mais aparente entre essas áreas, que no entanto, com o advento da convergência das tecnologias de computação e de comunicação viram os seus limites se tornarem quase indistintos e contém várias regiões sobrepostas . As redes de comunicações abordam temas relacionados à infra-estrutura de comunicações e tem sua origem na área de telefonia e telecomunicações em geral. As redes de computadores englobam tradicionalmente desde os aspectos físicos até os aspectos de aplicação. No caso da Internet, esses aspectos são mais concentrados em mecanismos que genericamente podem ser chamados de transporte, mas que incluem também roteamento, operação e gerenciamento das redes de computadores. Portanto, todos os tópicos de pesquisa relacionados às áreas de infra-estrutura de comunicação e de mecanismos de transporte são incluídos na linha de pesquisa "Redes de Comunicação" para enfatizar a Redes de Informação existente e também para integrar os pesquisadores. Os tópicos de pesquisa nesta linha incluem, mas não se limitam a: · Redes Convergentes: Telefonia, dados e vídeo: VoIP, VoD, Triple Play (3P), IPTV. · Redes de Comunicação Sem Fio: Redes celulares: 2G, 2.5G, 3G e 4G; Redes ad-hoc e de sensores sem fio; WLAN (Wi-Fi, IEEE 802.11); WPAN (Bluetooth, IEEE 802.15); WMAN (WiMax, IEEE 802.16); Redes residenciais (Home Networks - HAN); Redes sem fio em Malha (Wireless Mesh Networks). · Redes Ópticas: Planejamento e Projeto de Redes Ópticas, Algoritmos de Roteamento e Alocação de Comprimento de Onda; Dispositivos Ópticos; Integração de Redes Ópticas com Redes IP; GMPLS; Arquiteturas de Redes OBS (Optical Burst Switching) e OPS (Optical Packet Switching); Modelamento e Análise de Desempenho de Buffers Ópticos. · Gerenciamento e Operação de Redes; Gerenciamento de redes; Medição, Análise e Modelagem de Tráfego; Qualidade de Serviço; Planejamento de Capacidade; Roteamento; Engenharia de Tráfego e MPLS. · Redes sobrepostas (overlay): redes peer-to-peer (p2p), redes de distribuição de conteúdo (CDN). · Redes Sociais na Internet · Mundos virtuais na Internet
› A linha de pesquisa Segurança da Informação está relacionada à proteção de dados, de redes e aplicações através de mecanismos tradicionais e avançados de segurança. Tem como meta investigação e aplicação de serviços de segurança da informação, tais como: controle de acesso, sigilo, integridade, autenticidade e não repudio. Tais serviços e mecanismos de segurança podem ser desenvolvidos em diversos tópicos da área. Dentre eles podemos destacar: · Algoritmos, Mecanismos e Protocolos de Segurança · Segurança de Redes e Internet: Firewall, IDS, VPNs, Certificação. · Detecção de anomalias e gerenciamento de Incidentes · Políticas de Segurança · Normas: ISO 17799, 27001 e Common Criteria (ISO/IEC 15408) · Criptologia (criptografia e criptoanálise)
REDES DE INFORMAÇÃO- A linha de pesquisa Segurança da Informação está relacionada à proteção de dados, de redes e aplicações através de mecanismos tradicionais e avançados de segurança. Tem como meta investigação e aplicação de serviços de segurança da informação, tais como: controle de acesso, sigilo, integridade, autenticidade e não repudio. Tais serviços e mecanismos de segurança podem ser desenvolvidos em diversos tópicos da área. Dentre eles podemos destacar: · Algoritmos, Mecanismos e Protocolos de Segurança · Segurança de Redes e Internet: Firewall, IDS, VPNs, Certificação. · Detecção de anomalias e gerenciamento de Incidentes · Políticas de Segurança · Normas: ISO 17799, 27001 e Common Criteria (ISO/IEC 15408) · Criptologia (criptografia e criptoanálise)
SISTEMAS INTELIGENTES
Ligne de Recherche :
› A Inteligência Artificial (IA) pode ser definida como a inteligência existente por uma entidade artificial (não natural, ou seja, manufaturada). IA é a ciência e a engenharia de fazer máquinas inteligentes, especialmente programas inteligentes. Ela está relacionada ao uso de computadores para compreender a inteligência humana, mas a área de atuação da IA não está limitada apenas a métodos que podem ser observáveis biologicamente. O pesquisador que desenvolver sua pesquisa nesta linha poderá trabalhar com temas como: - Busca heurística e algoritmos de planejamento - Formalismos para representação de conhecimento e raciocínio - Técnicas de aprendizagem automática (machine learning) - Redes neurais - Estrutura e processamento cognitivo da informação - Sistemas de diálogo homem-máquina - Técnicas de extração automática de informação (information retrieval) - Modelagem lógica de informações e conhecimento - Inteligência artificial distribuída - Vida artificial
SISTEMAS INTELIGENTES- A Inteligência Artificial (IA) pode ser definida como a inteligência existente por uma entidade artificial (não natural, ou seja, manufaturada). IA é a ciência e a engenharia de fazer máquinas inteligentes, especialmente programas inteligentes. Ela está relacionada ao uso de computadores para compreender a inteligência humana, mas a área de atuação da IA não está limitada apenas a métodos que podem ser observáveis biologicamente. O pesquisador que desenvolver sua pesquisa nesta linha poderá trabalhar com temas como: - Busca heurística e algoritmos de planejamento - Formalismos para representação de conhecimento e raciocínio - Técnicas de aprendizagem automática (machine learning) - Redes neurais - Estrutura e processamento cognitivo da informação - Sistemas de diálogo homem-máquina - Técnicas de extração automática de informação (information retrieval) - Modelagem lógica de informações e conhecimento - Inteligência artificial distribuída - Vida artificial
Master
PROCESSAMENTO MULTIMÍDIA
Ligne de Recherche :
› O escopo desta linha de pesquisa é o tratamento de todos os tipos de sinais produzidos por e para os humanos em seu processo de interação com quaisquer dispositivos, aparelhos ou sistemas de informação. Dentro desse enfoque, na categoria dos sinais produzidos por seres humanos, os sinais de voz destacam-se de maneira especial por sua peculiar intencionalidade e capacidade de transmissão de informações, mas também incluem-se no contexto dessa linha de pesquisa os demais sinais produzidos de maneira involuntária pelo homem (sinais biológicos), especialmente os sinais cerebrais, tendo em vista a possibilidade de interfaces cérebro-computador (BCI - Brain Computer Interface). Na categoria dos sinais produzidos para o ser humano, especial atenção é dedicada aos sinais relacionados com os sentidos humanos da visão e da audição, contemplando a ampla gama dos diversos processamentos aplicáveis aos sinais de áudio e vídeo. Nesse sentido, pode-se tanto considerar o tratamento em separado destes sinais como considerá-los através de uma abordagem unificada, tendo como exemplo típico de aplicação os sistemas imersivos (realidade virtual). Os tópicos de pesquisa nesta linha incluem, mas não se limitam a: · Supressão de Ruído em Sinais Áudio-Visuais · Reconhecimento e Entendimento Automático de Fala · Auxílio Digital a Deficientes Auditivos (algoritmos para próteses auditivas e implante coclear) · Interfaces cérebro-computador (processamento de sinais cerebrais) · Auxílio Digital ao Diagnóstico (processamento de sinais biológicos) · Codificação de Voz e Áudio · Comunicações Áudio-Visuais Imersivas · Visualização e Reconhecimento Automático de Imagens · Arquitetura de Processamento Multimídia
PROCESSAMENTO MULTIMÍDIA- O escopo desta linha de pesquisa é o tratamento de todos os tipos de sinais produzidos por e para os humanos em seu processo de interação com quaisquer dispositivos, aparelhos ou sistemas de informação. Dentro desse enfoque, na categoria dos sinais produzidos por seres humanos, os sinais de voz destacam-se de maneira especial por sua peculiar intencionalidade e capacidade de transmissão de informações, mas também incluem-se no contexto dessa linha de pesquisa os demais sinais produzidos de maneira involuntária pelo homem (sinais biológicos), especialmente os sinais cerebrais, tendo em vista a possibilidade de interfaces cérebro-computador (BCI - Brain Computer Interface). Na categoria dos sinais produzidos para o ser humano, especial atenção é dedicada aos sinais relacionados com os sentidos humanos da visão e da audição, contemplando a ampla gama dos diversos processamentos aplicáveis aos sinais de áudio e vídeo. Nesse sentido, pode-se tanto considerar o tratamento em separado destes sinais como considerá-los através de uma abordagem unificada, tendo como exemplo típico de aplicação os sistemas imersivos (realidade virtual). Os tópicos de pesquisa nesta linha incluem, mas não se limitam a: · Supressão de Ruído em Sinais Áudio-Visuais · Reconhecimento e Entendimento Automático de Fala · Auxílio Digital a Deficientes Auditivos (algoritmos para próteses auditivas e implante coclear) · Interfaces cérebro-computador (processamento de sinais cerebrais) · Auxílio Digital ao Diagnóstico (processamento de sinais biológicos) · Codificação de Voz e Áudio · Comunicações Áudio-Visuais Imersivas · Visualização e Reconhecimento Automático de Imagens · Arquitetura de Processamento Multimídia
› O escopo desta linha de pesquisa é o tratamento de sinais no processo de geração, transmissão e recepção da informação para permitir a comunicação multimídia, entre dispositivos ou sistemas, a longas distâncias, não havendo a preocupação direta com a natureza da informação contida nestes sinais. O avanço constante dos sistemas de telecomunicações leva a necessidade de técnicas cada vez mais sofisticadas e eficientes de processamento de sinais, para garantir a geração, transmissão e recepção correta do sinal, independente da interferência sofrida. Os tópicos de pesquisa nesta linha incluem, mas não se limitam a: · Estimação e Detecção · Separação de Fontes · Processamento Estatístico de Sinais · Equalização de Canais · Antenas Adaptativas · Codificação Espaço-Temporal · Sistemas de Múltiplas Entradas e Múltiplas Saídas · Sensores e Microssensores em sistemas para aquisição de sinais
PROCESSAMENTO MULTIMÍDIA- O escopo desta linha de pesquisa é o tratamento de sinais no processo de geração, transmissão e recepção da informação para permitir a comunicação multimídia, entre dispositivos ou sistemas, a longas distâncias, não havendo a preocupação direta com a natureza da informação contida nestes sinais. O avanço constante dos sistemas de telecomunicações leva a necessidade de técnicas cada vez mais sofisticadas e eficientes de processamento de sinais, para garantir a geração, transmissão e recepção correta do sinal, independente da interferência sofrida. Os tópicos de pesquisa nesta linha incluem, mas não se limitam a: · Estimação e Detecção · Separação de Fontes · Processamento Estatístico de Sinais · Equalização de Canais · Antenas Adaptativas · Codificação Espaço-Temporal · Sistemas de Múltiplas Entradas e Múltiplas Saídas · Sensores e Microssensores em sistemas para aquisição de sinais
REDES DE INFORMAÇÃO
Ligne de Recherche :
› A linha de pesquisa denominada "Redes de Comunicação" concentra as áreas tradicionalmente chamadas de redes de comunicações e redes de computadores. No passado, existia uma distinção mais aparente entre essas áreas, que no entanto, com o advento da convergência das tecnologias de computação e de comunicação viram os seus limites se tornarem quase indistintos e contém várias regiões sobrepostas . As redes de comunicações abordam temas relacionados à infra-estrutura de comunicações e tem sua origem na área de telefonia e telecomunicações em geral. As redes de computadores englobam tradicionalmente desde os aspectos físicos até os aspectos de aplicação. No caso da Internet, esses aspectos são mais concentrados em mecanismos que genericamente podem ser chamados de transporte, mas que incluem também roteamento, operação e gerenciamento das redes de computadores. Portanto, todos os tópicos de pesquisa relacionados às áreas de infra-estrutura de comunicação e de mecanismos de transporte são incluídos na linha de pesquisa "Redes de Comunicação" para enfatizar a Redes de Informação existente e também para integrar os pesquisadores. Os tópicos de pesquisa nesta linha incluem, mas não se limitam a: · Redes Convergentes: Telefonia, dados e vídeo: VoIP, VoD, Triple Play (3P), IPTV. · Redes de Comunicação Sem Fio: Redes celulares: 2G, 2.5G, 3G e 4G; Redes ad-hoc e de sensores sem fio; WLAN (Wi-Fi, IEEE 802.11); WPAN (Bluetooth, IEEE 802.15); WMAN (WiMax, IEEE 802.16); Redes residenciais (Home Networks - HAN); Redes sem fio em Malha (Wireless Mesh Networks). · Redes Ópticas: Planejamento e Projeto de Redes Ópticas, Algoritmos de Roteamento e Alocação de Comprimento de Onda; Dispositivos Ópticos; Integração de Redes Ópticas com Redes IP; GMPLS; Arquiteturas de Redes OBS (Optical Burst Switching) e OPS (Optical Packet Switching); Modelamento e Análise de Desempenho de Buffers Ópticos. · Gerenciamento e Operação de Redes; Gerenciamento de redes; Medição, Análise e Modelagem de Tráfego; Qualidade de Serviço; Planejamento de Capacidade; Roteamento; Engenharia de Tráfego e MPLS. · Redes sobrepostas (overlay): redes peer-to-peer (p2p), redes de distribuição de conteúdo (CDN). · Redes Sociais na Internet · Mundos virtuais na Internet
REDES DE INFORMAÇÃO- A linha de pesquisa denominada "Redes de Comunicação" concentra as áreas tradicionalmente chamadas de redes de comunicações e redes de computadores. No passado, existia uma distinção mais aparente entre essas áreas, que no entanto, com o advento da convergência das tecnologias de computação e de comunicação viram os seus limites se tornarem quase indistintos e contém várias regiões sobrepostas . As redes de comunicações abordam temas relacionados à infra-estrutura de comunicações e tem sua origem na área de telefonia e telecomunicações em geral. As redes de computadores englobam tradicionalmente desde os aspectos físicos até os aspectos de aplicação. No caso da Internet, esses aspectos são mais concentrados em mecanismos que genericamente podem ser chamados de transporte, mas que incluem também roteamento, operação e gerenciamento das redes de computadores. Portanto, todos os tópicos de pesquisa relacionados às áreas de infra-estrutura de comunicação e de mecanismos de transporte são incluídos na linha de pesquisa "Redes de Comunicação" para enfatizar a Redes de Informação existente e também para integrar os pesquisadores. Os tópicos de pesquisa nesta linha incluem, mas não se limitam a: · Redes Convergentes: Telefonia, dados e vídeo: VoIP, VoD, Triple Play (3P), IPTV. · Redes de Comunicação Sem Fio: Redes celulares: 2G, 2.5G, 3G e 4G; Redes ad-hoc e de sensores sem fio; WLAN (Wi-Fi, IEEE 802.11); WPAN (Bluetooth, IEEE 802.15); WMAN (WiMax, IEEE 802.16); Redes residenciais (Home Networks - HAN); Redes sem fio em Malha (Wireless Mesh Networks). · Redes Ópticas: Planejamento e Projeto de Redes Ópticas, Algoritmos de Roteamento e Alocação de Comprimento de Onda; Dispositivos Ópticos; Integração de Redes Ópticas com Redes IP; GMPLS; Arquiteturas de Redes OBS (Optical Burst Switching) e OPS (Optical Packet Switching); Modelamento e Análise de Desempenho de Buffers Ópticos. · Gerenciamento e Operação de Redes; Gerenciamento de redes; Medição, Análise e Modelagem de Tráfego; Qualidade de Serviço; Planejamento de Capacidade; Roteamento; Engenharia de Tráfego e MPLS. · Redes sobrepostas (overlay): redes peer-to-peer (p2p), redes de distribuição de conteúdo (CDN). · Redes Sociais na Internet · Mundos virtuais na Internet
› A linha de pesquisa Segurança da Informação está relacionada à proteção de dados, de redes e aplicações através de mecanismos tradicionais e avançados de segurança. Tem como meta investigação e aplicação de serviços de segurança da informação, tais como: controle de acesso, sigilo, integridade, autenticidade e não repudio. Tais serviços e mecanismos de segurança podem ser desenvolvidos em diversos tópicos da área. Dentre eles podemos destacar: · Algoritmos, Mecanismos e Protocolos de Segurança · Segurança de Redes e Internet: Firewall, IDS, VPNs, Certificação. · Detecção de anomalias e gerenciamento de Incidentes · Políticas de Segurança · Normas: ISO 17799, 27001 e Common Criteria (ISO/IEC 15408) · Criptologia (criptografia e criptoanálise)
REDES DE INFORMAÇÃO- A linha de pesquisa Segurança da Informação está relacionada à proteção de dados, de redes e aplicações através de mecanismos tradicionais e avançados de segurança. Tem como meta investigação e aplicação de serviços de segurança da informação, tais como: controle de acesso, sigilo, integridade, autenticidade e não repudio. Tais serviços e mecanismos de segurança podem ser desenvolvidos em diversos tópicos da área. Dentre eles podemos destacar: · Algoritmos, Mecanismos e Protocolos de Segurança · Segurança de Redes e Internet: Firewall, IDS, VPNs, Certificação. · Detecção de anomalias e gerenciamento de Incidentes · Políticas de Segurança · Normas: ISO 17799, 27001 e Common Criteria (ISO/IEC 15408) · Criptologia (criptografia e criptoanálise)
SISTEMAS INTELIGENTES
Ligne de Recherche :
› A Inteligência Artificial (IA) pode ser definida como a inteligência existente por uma entidade artificial (não natural, ou seja, manufaturada). IA é a ciência e a engenharia de fazer máquinas inteligentes, especialmente programas inteligentes. Ela está relacionada ao uso de computadores para compreender a inteligência humana, mas a área de atuação da IA não está limitada apenas a métodos que podem ser observáveis biologicamente. O pesquisador que desenvolver sua pesquisa nesta linha poderá trabalhar com temas como: - Busca heurística e algoritmos de planejamento - Formalismos para representação de conhecimento e raciocínio - Técnicas de aprendizagem automática (machine learning) - Redes neurais - Estrutura e processamento cognitivo da informação - Sistemas de diálogo homem-máquina - Técnicas de extração automática de informação (information retrieval) - Modelagem lógica de informações e conhecimento - Inteligência artificial distribuída - Vida artificial
SISTEMAS INTELIGENTES- A Inteligência Artificial (IA) pode ser definida como a inteligência existente por uma entidade artificial (não natural, ou seja, manufaturada). IA é a ciência e a engenharia de fazer máquinas inteligentes, especialmente programas inteligentes. Ela está relacionada ao uso de computadores para compreender a inteligência humana, mas a área de atuação da IA não está limitada apenas a métodos que podem ser observáveis biologicamente. O pesquisador que desenvolver sua pesquisa nesta linha poderá trabalhar com temas como: - Busca heurística e algoritmos de planejamento - Formalismos para representação de conhecimento e raciocínio - Técnicas de aprendizagem automática (machine learning) - Redes neurais - Estrutura e processamento cognitivo da informação - Sistemas de diálogo homem-máquina - Técnicas de extração automática de informação (information retrieval) - Modelagem lógica de informações e conhecimento - Inteligência artificial distribuída - Vida artificial
SIGAA | UFABC - Núcleo de Tecnologia da Informação - ||||| | Copyright © 2006-2017 - UFABC - sig.ufabc.edu.br."Melchior"